As conexões entre sustentabilidade e desenvolvimento sustentável com a demografia espacial

Autores

DOI:

https://doi.org/10.20396/ideias.v12i00.8665094

Palavras-chave:

Ecossistemas, Dinâmica demográfica e socioespacial, Espaço geográfico

Resumo

A interação entre População-Ambiente foi abordada por Daniel Joseph Hogan em sua pesquisa, projetos e publicações, promovendo através deles a integração de diferentes áreas do conhecimento. Esta integração se baseou, principalmente, na utilização de abordagens e análises demográficas, geográficas-espaciais e sociológicas. A interação entre espaço geográfico e aspectos demográficos tais como expansão urbana e migração são discutidas neste trabalho, de acordo com as contribuições de Hogan. No presente artigo, as contribuições do autor sobre a relação existente entre os estudos demográficos com os conceitos de Sustentabilidade e Desenvolvimento Sustentável são analisadas conjuntamente com a componente do espaço geográfico. Tais contribuições são resgatadas e trazidas para o debate atual, visando dialogar com o campo chamado de Demografia Espacial. Dessa forma, iniciativas e estudos desenvolvidos até então que contemplaram de forma bem-sucedida ou não tal conexão entre Sustentabilidade, Desenvolvimento Sustentável e a demografia espacial são exemplificados neste artigo. Neste sentido, destaca-se também os estudos de Hogan a respeito dos temas de Sustentabilidade e Desenvolvimento Sustentável que nos trazem os conceitos de Capacidade de Suporte e a possibilidade de considerar nos estudos demográficos, as diferentes escalas de análises e os seus respectivos contextos espaciais. Por fim, aqui é proposta a consideração de que a Sustentabilidade e o Desenvolvimento Sustentável são conceitos dinâmicos e que dependem do momento histórico, político, social, econômico e geográfico em que estão inseridos. Esta consideração pode, ainda, ser um caminho para políticas públicas e ações efetivas na preservação ambiental, equidade social e eficiência econômica.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Karina Berbert, Universidade Estadual de Campinas

Graduada em Geografia (Instituto de Geociências) e mestranda em Demografia no Instituo de Filosofia e Ciências Humanas, linha População e Ambiente pela Universidade Estadual de Campinas.

Ana Cláudia dos Santos Luciano, Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz

Doutorado pela Faculdade de Engenharia Agrícola pela Universidade Estadual de Campinas. Professora Doutora da Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz da Universidade de São Paulo.  

Referências

ORGANIZAÇÃO DAS NAÇÕES UNIDAS - ONU. The Sustainable Development Report 2021. Retrieved from United Nations General Assembly: https://sdgindex.org/reports/sustainable-development-report-2021/

BERKES, F.; COLDING, J.; FOLKE, C. Navigating Social-Ecological Systems: Building Resilience for Complexity and Change. Cambridge University Press, Cambridge, 2002.

CARVALHO, J. P. S. Os Programas de Desenvolvimento Agrícola para incorporação do Cerrado no processo produtivo do Brasil. Revista de Economia da UEG - vol. 15, n. 1, jan/jun. 2019.

CITY OF NEW YORK. PlaNYC 2030 – A Greener, Greater New York, City of New York, United States, 2007.

DE CASTRO, M. C. Spatial Demography: An Opportunity to Improve Policy Making at Diverse Decision Levels. Popul Res Policy Rev 26, 477–509 (2007). https://doi.org/10.1007/s11113-007-9041-x

FERREIRA, C. F. Modelagem da capacidade de suporte da área central de Sete Lagoas, MG [manuscrito] : subsídios para gestão urbana – 2019.

GONÇALVES, V. J. Mudanças do governo no meio ambiente serão analisadas pelo novo Congresso. Senado Notícias, 01 de fev. 2019. Disponível em: https://www12.senado.leg.br/noticias/materias/2019/01/31/mudancas-do-governo-no-meio-ambiente-serao-analisadas-pelo-novo-congresso-1. Acesso em: 25 fev. 2021.

HOGAN, D.J.; OJIMA, R. Urban sprawl: a challenge for sustainability. In: MARTINE, G.; et al. (eds.) The New Global Frontier: urbanization, poverty and environment in the 21st century. London: Earthscan, 2008. p. 203-216.

HOGAN, D. J. Crescimento demográfico e meio ambiente. Revista Brasileira de Estudos de População, v. 8, n. 1/2, p. 61-71, 1991.

HOGAN, D. J. Crescimento populacional e desenvolvimento sustentável. Lua Nova, São Paulo, n. 31, p. 57-78, dez. 1993.

HOGAN, D. J.; D’ANTONA, Á. de O.; CARMO, R. L. do. Dinâmica Demográfica Recente da Amazônia. In: BATISTELLA, M.; MORAN, E.; ALVES, D. S. (Org.). Amazônia: natureza e sociedade em transformação. São Paulo: Edusp - Editora da Universidade de São Paulo, 2008, p. 71-116.

EL GHORAB, H. K.; SHALABY, H. A. Eco and Green cities as new approaches for planning and developing cities in Egypt. Alexandria Engineering Journal, v. 55, n. 1, p. 495-503, 2016.

HOVE, H. Critiquing Sustainable Development: A Meaningful Way of Mediating the Development Impasse? Undercurrent, v. 1, n. 1, p. 48-54, 2004.

INSTITUTO BRASILEIRO DE GEOGRAFIA E ESTATÍSTICA – IBGE. Noções básicas de cartografia I Departamento de Cartografia. Manuais técnicos em geociências. Rio de Janeiro: IBGE, n.8, 1999. 130 p.

INSTITUTO NACIONAL DE METROLOGIA, NORMALIZAÇÃO E QUALIDADE INDUSTRIAL e INSTITUTO BRASILEIRO DE DEFESA DO CONSUMIDOR – IDEC. Meio Ambiente e consumo. DF: INMETRO/IDEC, Coleção Educação para o consumo Sustentável, 2002.

INTERNATIONAL GEOSPHERE-BIOSPHERE PROGRAMME – IGBP. A study of global change. In: International Council of Scientific Unions. Report n. 27. Stockolm, 54 p., 1993.

JOHNSTON, P.; et al. Reclaiming the definition of sustainability. Environ Sci Pollut Res Int. 2007 Jan; v. 14, n. 1, p. 60-66. doi:10.1065/espr2007.01.375.

KLINK, C. A..; MACHADO, R. A conservação do cerrado. Megadiversidade, v 1, n. 1, p. 147-155, 2005.

MARANDOLA JR., E.; HOGAN, D. J. Em direção a uma demografia ambiental? Avaliação e tendências dos estudos de população e ambiente no Brasil, Revista Brasileira de Estudos de População, São Paulo, v. 24, n. 2, p. 191-223, jul./dez. 2007.

MARTINE, G. (Org.). População, meio ambiente e desen-volvimento: verdades e contradições. Campinas, SP: Editora da UNICAMP, 1993.

RATTNER, H. Sustentabilidade - uma visão humanista. Ambiente & Sociedade. Campinas, n. 5, p. 233-240, dec. 1999.

SANTOS, M. A natureza do espaço. São Paulo: Hucitec, 1996. 392 p.

SARTORI, S.; LATRONICO, F.; CAMPOS, L. M. de S. Sustentabilidade e desenvolvimento sustentável: uma taxonomia no campo da literatura. Ambiente & Sociedade, São Paulo, v. 17, n. 1, p. 01-22, mar. 2014.

SOUZA, M. L. de. Os Conceitos Fundamentais da Pesquisa Sócio-Espacial. Rio de Janeiro, Bertrand Brasil, 2013. 319p.

ORGANIZAÇÃO DAS NAÇÕES UNIDAS - ONU. Sustainable Development Goals: 17 Goals to transform our world. [Online]. New York, 2015. Disponível em: https://www.un.org/sustainabledevelopment/sustainable-development-goals/. Acesso em: 30 março 2021.

VARGAS, G. P. de. Capacidade de suporte para adensamento urbano [manuscrito]: proposta de análise multicritério para avaliação / Guilherme Pereira de Vargas. – 2013

VOSS, P. Demography as a spatial social science. Population Research and Policy Review, v. 26, p. 457–476, set. 2007.

Downloads

Publicado

2021-10-19

Como Citar

Berbert, K., & Luciano, A. C. dos S. (2021). As conexões entre sustentabilidade e desenvolvimento sustentável com a demografia espacial. Ideias, 12(00), e021017. https://doi.org/10.20396/ideias.v12i00.8665094

Edição

Seção

Dossiê: Daniel Hogan