Projeto arquitetônico e participação popular: as dimensões formais, simbólicas e políticas da moradia e da habitação em assentamentos de reforma agrária

Autores

  • Fernando de Paula Cardoso Universidade Federal de Viçosa
  • Ivo Jucksch Universidade Federal de Viçosa
  • Maristela Siolari da Silva Universidade Federal de Viçosa
  • Leonardo Sonoda Hironaga Universidade Federal de Viçosa
  • Augusto Duarte de Castro Universidade Federal de Viçosa

DOI:

https://doi.org/10.20396/lobore.v3i1.1852

Palavras-chave:

Projeto arquitetônico. Assentamentos de reforma agrária. Participação popular.

Resumo

O tema da habitação em assentamentos de Reforma Agrária tem se apresentado problemático devido à falta de assistência técnica específica e políticas públicas adequadas a aspectos ambientais, sociais, econômicos, culturais e regionais. Diante disso pesquisadores-extensionistas de várias partes do país tem coordenado junto às famílias assentadas o processo de projeto arquitetônico de suas moradias. Nesse sentido, este trabalho vem apresentar resultados parciais da pesquisa-ação desenvolvida por pesquisadores-extensionistas da Universidade Federal de Viçosa [MG], realizada pelo projeto “A participação das famílias nos projetos de habitação, saneamento e produção em assentamentos de Reforma Agrária” no assentamento Olga Benário, localizado no município de Visconde do Rio Branco [MG].

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Fernando de Paula Cardoso, Universidade Federal de Viçosa

Graduando em Arquitetura e Urbanismo UFV, bolsista BIC/FAPEMIG. Universidade Federal de Viçosa, Faculdade de Arquitetura e Urbanismo. Viçosa [Minas Gerais]. Brasil.

Ivo Jucksch, Universidade Federal de Viçosa

Docente DPS/UFV, Coordenador. Universidade Federal de Viçosa, Faculdade de Arquitetura e Urbanismo. Viçosa [Minas Gerais], Brasil.

Maristela Siolari da Silva, Universidade Federal de Viçosa

Docente DAU/UFV, Colaboradora. Universidade Federal de Viçosa, Faculdade de Arquitetura e Urbanismo. Viçosa [Minas Gerais], Brasil.

Leonardo Sonoda Hironaga, Universidade Federal de Viçosa

Graduando em Arquitetura e Urbanismo UFV, bolsista PIBEX/UFV. Universidade Federal de Viçosa, Faculdade de Arquitetura e Urbanismo. Viçosa [Minas Gerais]. Brasil.

Augusto Duarte de Castro, Universidade Federal de Viçosa

Técnico ARCA-ZM/MST. Universidade Federal de Viçosa, Faculdade de Arquitetura e Urbanismo. Viçosa [Minas Gerais]. Brasil.

Referências

FATHY, Hassan. Construindo com o povo: arquitetura para os pobres. 2. ed. Rio de Janeiro: Forense Universitária, 1982. 233p.

INCRA. Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária. Norma de Execução nº 54, de 19 de junho de 2009. Diário Oficial da União, Brasília, 24 de junho de 2009.

JUCKSCH, I. A participação das famílias nos projetos de habitação, saneamento e produção em assentamento de reforma agrária. 32p. Projeto de pesquisa. Departamento de Solos. Universidade Federal de Viçosa, 2008.

NOGUEIRA, R. F. Organização sócio-espacial do assentamento Olga Benário, 2007. 63p. Monografia (Graduação em Geografia) – Departamento de Artes e Humanidades. Universidade Federal de Viçosa, Viçosa, 2007.

SHIMBO, Lúcia Z; INO, Akemi. O diálogo entre moradores e arquitetos sobre materiais construtivos sustentáveis para habitação: analisando um processo de pesquisa-ação. Ambiente Construído, Porto Alegre, v.5, n.2, p.39-51, 2005.

SOUZA, Antônio C. M. Os parceiros do rio bonito. 7. ed. São Paulo: Livraria Duas Cidades, 1987. 284p.

THIOLLENT, M. Metodologia da pesquisa-ação. São Paulo: Cortez Editora, 1996.

Downloads

Publicado

2009-04-03

Como Citar

Cardoso, F. de P., Jucksch, I., Silva, M. S. da, Hironaga, L. S., & Castro, A. D. de. (2009). Projeto arquitetônico e participação popular: as dimensões formais, simbólicas e políticas da moradia e da habitação em assentamentos de reforma agrária. Labor E Engenho, 3(1), 70–81. https://doi.org/10.20396/lobore.v3i1.1852

Edição

Seção

Artigos