Integração entre medidas de controle de enchentes e o aproveitamento social do espaço urbano na bacia do rio Jacaré – município do Rio de Janeiro.

  • Luana de Souza Bragança Universidade Federal Fluminense http://orcid.org/0000-0002-2758-8751
  • Paulo Luiz da Fonseca Universidade Federal Fluminense
  • Mônica de Aquino Galeano Massera da Hora Universidade Federal Fluminense
Palavras-chave: Bacia de detenção. Método modificado de puls. Aproveitamento social.

Resumo

O presente trabalho teve como objetivo propor uma abordagem sistêmica referente ao manejo de águas pluviais na bacia hidrográfica do rio Jacaré, localizado no Rio de Janeiro/RJ, contemplando um reservatório de detenção off-line aberto, com área total de 16.000 m² e profundidade de 3 m, operado por gravidade, para controle de enchentes na bacia. O hidrograma de projeto foi determinado pelo método do Soil Conservation Service (SCS), para tempos de recorrência de 5, 10 e 25 anos com duração crítica equivalente ao tempo de concentração. As vazões de pico obtidas, para os tempos de recorrência avaliados, foram de 38,78 m³/s, 50,15 m³/s e 68,82 m³/s, respectivamente. O routing do reservatório, obtido através do Método Modificado de Puls, resultou em amortecimento de 86% para um tempo de recorrência de 5 anos, 71% para 10 anos e 54% para 25 anos. O reservatório proposto foi idealizado de modo a permitir usos múltiplos e a integração com o espaço urbano, a partir da adequação da bacia de deten¬ção em uma quadra de futebol de grama, além de uma área de vivência, um espaço de lazer para crianças e de exercícios para ido¬sos. Desta forma, seria possível agregar valor social à comunidade local.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Luana de Souza Bragança, Universidade Federal Fluminense
Engenheira Ambiental, formada pela Universidade Federal Fluminense
Paulo Luiz da Fonseca, Universidade Federal Fluminense
Professor Adjunto do Departamento de Engenharia Civil, Universidade Federal Fluminense - UFF.
Mônica de Aquino Galeano Massera da Hora, Universidade Federal Fluminense
Professora Adjunta do Departamento de Engenharia Agrícola e Meio Ambiente, Universidade Federal Fluminense.

Referências

Akan, A. O. (1993). Urban Stormwater Hydrology: A Guide to Engineering Calculations. Lancaster [Pennsylvania]: Technomic.

Arnfield, A. J. (2003). Review. Two decades of urban climate research: a review of turbulence, exchanges of energy and water, and the urban heat island. International Journal Of Climatology (23), 1-26.

Bragança, L. S. (2015). Manejo de águas pluviais urbana : determinação do hidrograma de projeto da bacia do Rio Jacaré, zona norte da cidade do Rio de Janeiro. Trabalho de Conclusão de Curso I (Graduação em Engenharia Ambiental). Universidade Federal Fluminense. Niterói, RJ, Brasil.

Canholi, A. P. (2005). Drenagem Urbana e Controle de Enchentes. São Paulo: Oficina de Textos.

Cheng, C. K., & Chan, J. C. (2012). Impacts of land use changes and synoptic forcing on the seasonal climate over the Pearl River Delta of China. Atmospheric Environment(60), 25-36.

EMBRAPA. (2004). Mapeamento pedológico e interpretações úteis ao planejamento ambiental do Município do Rio de Janeiro. Rio de Janeiro: Embrapa [Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária].

FCTH. (2012a). Manual de Drenagem e Manejo de Águas Pluviais. Aspectos Tecnológicos: Fundamentos. Volume II. São Paulo: Fundação Centro Tecnológico de Hidráulica (FCTH). Secretaria Municipal de Desenvolvimento Urbano (SMDU).

FCTH. (2012b). Manual de Drenagem e Manejo de Águas Pluviais. Aspectos Tecnológicos: Diretrizes para projetos. Volume III. São Paulo: Fundação Centro Tecnológico de Hidráulica (FCTH), Secretaria Municipal de Desenvol-vimento Urbano (SMDU).

Güneralp, B., Güneralp, I., & Liu, Y. (Fevereiro de 2015). Changing global patterns of urban exposure to flood and drought hazards. Global Environmental Change, 31, 217-225.

Guo, X., Fu, D., & Wang, J. (2006). Mesoscale convective precipitation system modified by urbanization in Beijing City. Atmospheric Research (82), 112-126.

Hidrostudio-FCTH. (2013). Plano Diretor de Manejo de Águas Pluviais da cidade do Rio de Janeiro — Bacia Hidrográfica do Canal do Cunha. Rio de Janeiro: Consórcio Hidrostudio Engenharia — Fundação Centro Tecnológico de Hidráulica. Fundação Rio Águas — Prefeitura da Cidade do Rio de Janeiro.

IBGE. (2014). Downloads Geociências. Acesso em 10 de Junho de 2015, disponível em IBGE — Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística: http://downloads.ibge.gov.br/downloads_geociencias.htm

Kazmierczak, A., & Cavan, G. (Setembro de 2011). Surface water flooding risk to urban communities: Analysis of vulnerability, hazard and exposure. Landscape and Urban Planning, 103, 185-197.

Oke, T. R. (1987). Boundary Layer Climates. (2nd ed.). Taylor & Francis Group.

Porto, R. L. (1995). Escoamento Superficial Direto. Em C. E. Tucci, R. L. Porto, & M. T. Barros, Drenagem Urbana (pp. 107-165). Porto Alegre: Editora da UFRGS/ABRH.

Rio Águas. (2010). Instruções Técnicas para Elaboração de Estudos Hidrológicos e Dimensionamento Hidráulico de Sistemas de Drenagem Urbana. Rio de Janeiro: Subsecretaria de gestão de bacias hidrográficas — Rio Águas, Secretaria Municipal de Obras, Prefeitura da Cidade do Rio de Janeiro.

SCS. (junho de 1986). Urban hydrology for small watersheds. SCS — SOIL CONSERVATION SERVICE. U.S. Department of Agriculture, Washington, DC.

Seto, K. C., & Shepherd, J. M. (Agosto de 2009). Global urban land-use trends and climate impacts. Current Opinion in Environmental Sustainability, 1, 89-95.

Strelkoff, T. (1980). Modified Puls routing in Chuquatonchee Creek. California: US Army Corps of Engineers - Hydrologic Engineering Center. DACW05-80-P-0324.

Taylor, J., Lai, K. M., Davies, M., Clifton, D., Ridley, I., & Biddulph, P. (2011, April). Flood management: Prediction of microbial contamination in large-scale floods in urban environments. Environment International, 37, 1019-1029.

Tomaz, P. (2002). Cálculos Hidrológicos e Hidráulicos para Obras Municipais. São Paulo: Editora Navegar.

Tucci, C. E. (2005). Gestão de Águas Pluviais Urbanas. Ministério das Cidades. Global Water Partnership. World Bank. Unesco.

Tucci, C. M. (2007). Inundações Urbanas (Vol. 11). (C. A. V., Ed.) Porto Alegre: Rhama.

Tucci, C. M. (2009). Hidrologia, ciência e aplicação. (4a ed.). Porto Alegre: Editora da UFRGS/ABRH.

Yang, L., Tian, F., & Niyogi, D. (Março de 2015). A need to revisit hydrologic responses to urbanization by incorporating the feedback on spatial rainfall patterns. Urban Climate, 12, 128-140.

Publicado
2016-12-31
Como Citar
Bragança, L. de S., Fonseca, P. L. da, & Hora, M. de A. G. M. da. (2016). Integração entre medidas de controle de enchentes e o aproveitamento social do espaço urbano na bacia do rio Jacaré – município do Rio de Janeiro. Labor E Engenho, 10(4), 357-368. https://doi.org/10.20396/labore.v10i4.8647197
Seção
Artigos