Tectônica do patrimônio industrial moderno: fábrica da bombril Nordeste, em Abreu e Lima [PE]

Palavras-chave: Tectônica. Patrimônio arquitetônico industrial. Modernidade.

Resumo

Este artigo possui como objeto de estudo, a tectônica do patrimônio industrial moderno, tomando como estudo de caso, a Fábrica da Bombril (1979/  1983) - uma edificação localizada na BR-101 Norte, no município de Abreu e Lima, Região Metropolitana do Recife, Pernambuco. O objetivo do trabalho é trazer à tona o debate sobre a dimensão construtiva  do patrimônio arquitetônico moderno industrial, as soluções empregadas no partido, em sistemas estruturais, peles, detalhes e na materialidade da obra, que contribuíram para a consolidação de uma linha de projetos desenvolvidos durante a modernidade. Salienta-se que, por ocasião da Conferência 2003 do TICCIH – The International Committee for the Conservation of the Industrial Heritage (Comissão Internacional para a Conservação do Patrimônio Industrial), foi extraído um documento, intitulado Carta de Nizhny Tagil (2003) que colocou que, todo o acervo do patrimônio industrial deve ser estudado, a sua história deve ser ensinada, a sua finalidade e o seu significado devem ser explorados e clarificados a fim de serem dados a conhecer ao grande público. Tal artigo trata-se de um dos resultados de investigações realizadas pelo Grupo de pesquisa Arquitetura e Lugar cadastrado na UFCG e no CNPq, que vem procurando resgatar, tanto a produção moderna, quanto àquela referente ao acervo arquitetônico industrial regional, realizando para isso, diálogos com pesquisadores que trataram dos temas, mesmo que com distintos enfoques.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Alcilia Afonso de Albuquerque e Melo, Universidade Federal de Campina Grande

Doutora em Projetos Arquitetônicos pela ETSAB / UPC (Barcelona, Espanha). Professora  do Curso de Arquitetura e Urbanismo da UFCG. Coordenadora do GRUPAL. Grupo de pesquisa Arquitetura e Lugar.UFCG

Referências

AFONSO, Alcília. La consolidación de la arquitectura moderna en Recife en los años 50. Barcelona: tese doutoral apresentada para o departamento de projetos arquitetônicos da ETSAB/ UPC. 2006.

AFONSO, Alcilia (org). Modernidade no norte nordeste brasileiro. O diálogo entre arquitetura, tectônica e lugar. Teresina: EDUFPI. 2017

AMARAL, Izabel. Mil e uma utilidades: a fábrica da Bombril em Pernambuco - o sofrimento do edifício e o processo caboclo de industrialização. In Anais do IV SEMINÁRIO DOCOMOMO-BRASIL: A industrialização brasileira e as novas técnicas construtivas. Viçosa e Cataguases, 2001.

AMARAL, Isabel. Quase tudo que você queria saber sobre tectônica, mas que tinha vergonha de perguntar. Disponível em: http://www.revistas.usp.br/posfau/article/viewFile/43644/47266. Janeiro 2009. Acesso em: 10.nov.2017.

BARROSO, Paulo André Brasil. Aplicação das Malhas Espaciais na Arquitetura . Em http://wwwo.metalica.com.br/aplicacao-das-malhas-espaciais-na-arquitetura . Artigo Publicado na Revista +MAIS Arquitetura em Ago/2004

BORSOI, Acacio Gil. Arquitetura como manifesto. ecife,Gráfica Santa Marta, 2006

BORSOI, Marco Antônio e WOLF, José. Documento: Acácio Gil Borsoi. Revista Arquitetura e Urbanismo, 84.p: 35-41.

CALDAS, Renata. Arquitetura Industrial em Recife: uma face da modernidade – Recife: O Autor, 2010. 180 folhas. : il., fig., quadros. Dissertação (mestrado) – Universidade Federal de Pernambuco. CAC. Desenvolvimento Urbano, 2010.

CALDAS, R e MOREIRA, F. Arquitetura Industrial: técnica, detalhe e significância. IN http://cadernos.proarq.fau.ufrj.br/pt/paginas/edicao/18. Cadernos.UFRJ. Proarq.No.18.

Carta de Nizhny Tagil Sobre o Patrimônio Industrial. The International Committee for the Conservation of the Industrial Heritage (TICCIH)Nizhny Tagil, 17 de Julho de 2003. Em rede: http://ticcih.org/wp-content/uploads/2013/04/NTagilPortuguese.pdf. Acessado em: 20 de junho de 2015.

CHING, Francis et all. Sistemas estruturais ilustrados. Padrões, sistemas e projeto. Porto Alegre: Bookman, 2015.

CHOAY, F. A Alegoria do Patrimônio. 4ª. Ed. São Paulo: Estação Liberdade.UNESP.2006.

COSTA, Lúcio. Considerações sobre arte contemporânea (1940). In: Lúcio Costa, Registro de uma vivência. São Paulo: Empresa das Artes, 1995.

Edifício Industrial: Adequação ao clima em solução industrial modulada, Bombril Nordeste. In Projeto 77, p. 56-57. São Paulo, Arco Editorial, julho, 1985.

FRAMPTON, Kenneth. Studies in tectonics culture. Cambridge. Massachussets. The MIT Press. 1995.

FRAMPTON, Kenneth. Towards a critical regionalism: Six points for an architecture of resistance. In: FRAMPTON, Kenneth. Rappel à l’Ordre : The Case for the Tectonic. Architectural Design , Londres, v. 60, n. 3-4, p. 1925, 1990.

LEET, Kenneth M. et all.Fundamentos da análise estrutural, 3a edição. Porto Alegre: AMGH Editora. 2010.

MAHFUZ, Edson. Reflexões sobre a construção da forma pertinente. Arquitextos, São Paulo, ano 04, n. 045.02, Vitruvius, fev. 2004 http://www.vitruvius.com.br/revistas/read/arquitextos/04.045/606.

REBELLO, Yopanan C. P . A Concepção Estrutural e a Arquitetura. Editora Zigurate, São Paulo, 2000.

SEKLER, Edward. Structure, construction, tectonics. In: KEPES, Gyorgy (Org.). Structure in art and in science. Nova York: George Braziller, 1965, p. 89-95.

WEIDLE, Erico et al. Sistemas Construtivos na Programação Arquitetônica de Edifícios de Saúde. Série Saúde & Tecnologia - Textos de Apoio à Programação Física dos Estabelecimentos Assistenciais de Saúde - - Brasília - 1995.

Publicado
2018-10-01
Como Citar
Melo, A. A. de A. e. (2018). Tectônica do patrimônio industrial moderno: fábrica da bombril Nordeste, em Abreu e Lima [PE]. Labor E Engenho, 12(3), p.378-391. https://doi.org/10.20396/labore.v12i3.8652842
Seção
Artigos