Memórias póstumas da Fábrica Premol: resgate do patrimônio industrial tecnológico de Campina Grande [PB] (1960-1970)

Autores

DOI:

https://doi.org/10.20396/labore.v14i0.8659529

Palavras-chave:

cidade, arquitetura, patrimônio industrial, construção e modernidade

Resumo

O artigo trata sobre o resgate do patrimônio industrial da fábrica Premol Indústria e Comércio S.A, voltada para a produção de pré-moldados em concreto na cidade de Campina Grande, localizada na região Agreste, na Serra da Borborema da Paraíba, nordeste brasileiro. O objetivo é salvaguardar a memória e importância desse acervo para a compreensão da produção arquitetônica local, onde se observou o uso constante de peças pré-moldadas em concreto em várias obras; assim como, trazer à tona nessa discussão a contribuição acadêmica, ao inserir a cidade de Campina Grande na discussão de patrimônio industrial nacional. A justificativa deste trabalho leva em consideração que a presença da fábrica da Premol- considerada na época, como uma das maiores produtoras de elementos pré-fabricados da cidade, do estado e da região, pouco foi explorada em artigos ligados ao patrimônio industrial brasileiro. Como metodologia, se baseia em uma linha de investigação proposta por Serra (2006) que trabalha com a relação entre o processo e o sistema que o circunda.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Alcilia Afonso de Albuquerque Melo, Universidade Federal de Campina Grande

Doutora em Projetos Arquitetônicos pela ETSAB / UPC (Barcelona, Espanha). Professora  do Curso de Arquitetura e Urbanismo da UFCG. Coordenadora do GRUPAL. Grupo de pesquisa Arquitetura e Lugar.UFCG

Referências

Afonso, A., & Pereira, I. (2019). Resgate do patrimônio industrial da fábrica Premol. Campina Grande-PB. Década de 60. Século XX. In: Anais do I Encontro Nacional Arte e Patrimônio Industrial. Campinas [SP] : Unicamp, 2020. Disponível em: http/ www.even3.com.br/anais/Arte_Patrimonio_Industrial. Acesso em 03 fev. 2020.

Afonso, A. (2019). Entrevista do Sr. Mauricio de Almeida. Concedida em 05 nov. 2019, Campina Grande [PB].

Afonso, A. (2019). Entrevista do Sr. Antonio. Concedida em 14 nov. 2019, Campina Grande [PB].

Afonso, A. (2019). As indústrias da modernidade vinculadas à construção civil em Campina Grande. 1968/1971. In: Anais das XXI Jornadas Europeias de Patrimônio Industrial. Gijón [ESP] : INCUNA.

Afonso, A. (2017). O processo de industrialização na década de 1960 e as transformações da paisagem urbana do bairro da prata, em Campina Grande. In: X Seminário Internacional de Investigação em Urbanismo. Barcelona : UPC.

Bruna, P. (2002). Arquitetura, industrialização e desenvolvimento. São Paulo: Editora Perspectiva.

Castriota, L. B. (2009). Patrimônio cultural. Conceitos, políticas, instrumentos. São Paulo : Anablume.

Engel, H. (2001). Sistemas estruturais. Barcelona [ESP]: Editora Gustavo Gili.

FIEP. (1969). Cadastro Industrial do Estado da Paraíba. Campina Grande [PB].

Grupo de Pesquisa Arquitetura e Lugar (2019). Pesquisa sobre a Fábrica da Premol. Campina Grande [PB] : Grupo de Pesquisa Arquitetura e Lugar/UFCG.

Külh, B. (2008). Preservação do patrimônio arquitetônico da industrialização. Problemas teóricos de restauro. São Paulo : Ateliê Editorial.

Oliveira, M. J. (2005). Do discurso dos planos ao plano discurso: PDLI – Plano de Desenvolvimento Local Integrado de Campina Grande. 1970-1976. Dissertação de Mestrado (Programa de Pós-graduação em Desenvolvimento Urbano), Universidade Federal de Pernambuco, Recife, PE, Brasil.

Pereira, I. (2020). Trabalho de pesquisa: construção de linha do tempo da história da Fábrica da Premol. Campina Grande [PB] : Grupo de Pesquisa Arquitetura e Lugar/UFCG.

Pereira, I. (2019). Trabalho de pesquisa de campo desenvolvido para levantamento fotográfico. Campina Grande [PB] : Grupo de Pesquisa Arquitetura e Lugar/UFCG.

Revista Fisco (1978). Mercado obriga a Premol diversificar a sua produção. Revista Fisco. nº 64, 1978, pp. 13-18. Em rede http://novarevistafisco.com.br/content/revista-do-fisco-edi%C3%A7%C3%A3o-1. Acesso em 13 abr. 2020.

Serra, G. (2006). Pesquisa em arquitetura e urbanismo. Guia prático para o trabalho de pesquisadores em pós-graduação. São Paulo : Edusp.

TICCIH. Carta de Nizhny Tagil sobre o patrimônio industrial. (2003). TICCIH. Disponível em http://ticcih.org/wp-content/uploads/2013/04/NTagilPortuguese.pdf – Acesso em 11 out. 2019.

Downloads

Publicado

2020-09-10

Como Citar

MELO, A. A. de A.; SANTOS PEREIRA , I. . Memórias póstumas da Fábrica Premol: resgate do patrimônio industrial tecnológico de Campina Grande [PB] (1960-1970). Labor e Engenho, Campinas, SP, v. 14, p. e020004, 2020. DOI: 10.20396/labore.v14i0.8659529. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/labore/article/view/8659529. Acesso em: 29 out. 2020.

Edição

Seção

Artigos