Areia de britagem como alternativa à areia natural na confecção de concreto: um panorama sobre o estado da arte

Autores

DOI:

https://doi.org/10.20396/labore.v14i0.8659725

Palavras-chave:

Areia natural, areia de britagem e matrizes cimentícias

Resumo

As fontes de areia natural, proveniente dos leitos dos rios, se encontram cada vez mais distantes dos centros de consumo, causando como consequência o aumento gradativo do seu custo ao longo dos anos. Redução das jazidas e burocracia para legalização ambiental também são fatores que impulsionam novas pesquisas relacionadas à substituição da areia natural como agregado miúdo pela indústria da construção civil. Por meio deste trabalho procura-se expor o estado da arte das pesquisas realizadas, por meio das plataformas Web of Science, Lens e Google Acadêmico, acerca de uma alternativa para a areia natural na fabricação do concreto, visando aprimorar a inserção dos agregados artificiais no mercado e suas técnicas de utilização. Estudos vêm mostrando os benefícios da utilização da areia de britagem no concreto como também o que vem dificultando o seu emprego. A forma angular de suas partículas e a quantidade de finos acaba por resultar no uso de mais água para atender a parâmetros de trabalhabilidade. Contudo, o aumento da resistência à compressão simples e melhoria de algumas das propriedades do concreto coloca a areia de britagem como uma grande promissora na indústria da construção civil.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Cleidson Guimarães, Universidade Federal do Recôncavo da Bahia

Professor Assistente das áreas de Construção Civil e Materiais de Construção - Centro de Ciências Exatas e Tecnológicas, da Universidade Federal do Recôncavo da Bahia

Mário Vinicius Aguiar Gomes, Universidade Federal do Recôncavo da Bahia

Graduado em Engenharia Civil pela Universidade Federal do Recôncavo da Bahia (UFRB)

Referências

Akrout, K. et al. (2010). Rheological, mechanical and structural performances of crushed limestone sand concrete. International Journal of Concrete Structures and Materials, 4 (2), pp. 97-104.

Almeida, S. L. M., & Sampaio, J. A. (2002). Obtenção de Areia Artificial com base em finos de pedreiras. Revista Areia & Brita (São Paulo), n.20, pp. 32-36.

Almeida, M. das V. V. de (2006). Influência da substituição de areia natural por pó de pedra no comportamento mecânico, microestrutural e eletroquímico de concretos. Tese de Doutorado, Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal, RN, Brasil.

Benyamina, Smain et al. (2019). Performance of self-compacting concrete with manufactured crushed sand. Advances in Concrete Construction, 7 (2), 87-96. DOI: http://dx.doi.org/10.12989/acc.2019.7.2.087

Benabed, Benchaa (2018). Effect of combined use of crushed sand and Algerian desert dune sand on fresh properties and strength of self-compacting concrete. Epitoanyag – Journal of Silicate Based & Composite Materials, 70(5), 155-166.

BENMERIOUL, Farid et al. (2017). Valorization of the crushed dune sand in the formulation of self-compacting-concrete. Procedia Engineering, 171, pp. 672-678. DOI: 10.1016/j.proeng.2017.01.408

Cabrera, O. A., Traversa, L. P., & Ortega, N. F. (2011). Estado fresco de morteros y hormigones con arenas de machaqueo. Materiales de Construcción, 303, pp. 401-416.

Drago, C., De Verney, J. C. K., & Pereira, F. M. (2009). Efeito da utilização de areia de britagem em concretos de cimento Portland. Rem: Revista Escola de Minas, 62 (3), 399-408.

De Sena Barbosa, M. et al. (2019). Produção de Concreto de Alto Desempenho (CAD) com adição de pó de pedra. Revista InterScientia, 7 (1), 200-217.

Ferreira, G. E., & Fonseca Junior, C. A. F. (2013). Mercado de agregados no Brasil. XXV Encontro Nacional de Tratamento de Minérios e Metalurgia Extrativa & VIII Meeting of the Southern Hemisphere on Mineral Technology, Goiânia, GO, Brasil.

Fabro, F., Gava, G. P., Grigoli, H. B., & Meneghetti, L. C. (2011). Influência da forma dos agregados miúdos nas propriedades do concreto. Revista IBRACON de Estruturas e Materiais, 4 (2), 191-212.

Ishikawa, P. H. (2010). Concreto de alto desempenho com areia artificial. Boletim Técnico da FATEC-SP. BT, 28, p. 42.

Klein, N. S. (2008). Influência da substituição da areia natural pela areia de britagem no comportamento do concreto auto-adensável. Dissertação (Mestrado em Engenharia de Edificações e Saneamento), Universidade Estadual de Londrina. Londrina, PR, Brasil.

Kothai, L., & Malathy, R. (2012). Strength studies on self-compacting concrete with manufactured sand as partial replacement of natural sand. European Journal of Scientific Research, 89 (3), 490-496.

Luz, A. B. da, & Almeida, S. L. M. de (2012). Operações de lavra de areia. In S. L. M., & A. B. Luz (Eds.). Manual de agregados para a construção civil (2a. ed., cap. 10, pp. 183-193). Rio de Janeiro : CETEM/MCTI.

Melo, K. A. de (2005). Contribuição à dosagem de concreto auto-adensável com adição de fíler calcário. Dissertação de Mestrado, Universidade Federal de Santa Catarina, Florianópolis, SC, Brasil.

Metha, P. K., & Monteiro, P. J. M. (2008). Concreto: estrutura, propriedades e materiais (3a. ed.). São Paulo : IBRACON.

Mehta, P. K., Monteiro, P. J. M., & Carmona Filho, A. (1994). Concreto: estrutura, propriedades e materiais. São Paulo : Pini.

Matos, L. F. de (2018). Avaliação da substituição do agregado miúdo natural (areia) pelo agregado miúdo de britagem (pó de pedra) quanto às características mecânicas do concreto. TCC (Engenharia Civil), Universidade do Extremo Sul Catarinense, Criciúma, SC, Brasil.

Park, S. (2012). Study on the fluidity and strength properties of high performance concrete utilizing crushed sand. International Journal of Concrete Structures and Materials, 6 (4), 231-237.

Quaresma, L. F. (2009). Produto 22 – Agregados para construção civil. Relatório técnico 31 – Perfil de areia para construção civil. J. Mendo Consultoria. Recuperado de: http://www.mme.gov.br/documents/1138775/1256650/P22_RT31_Perfil_de_areia_para_construxo_civil.pdf/9745127c-6fdc-4b9f-9eda-13fa0146d27d.

Rmili, A., Bem Ouezdou, M., Added, M., & Ghorbel, I. (2009). Incorporation of crushed sands and Tunisian desert sands in the composition of self-compacting concrete, Part II: SCC fresh and hardened states characteristics. International Journal of Concrete Structures and Materials, 3, pp.11-14.

Rossignolo, J. A. (2009). Concreto Leve Estrutural: influência da argila expandida na microestrutura da zona de transição pasta/agregado. Ambiente Construído, 9 (4), 119-127.

Shen, W., Liu, Y., Wang, Z., et al. (2018). Influence of manufactured sand’s characteristics on its concrete performance. Construction and Building Materials, 172, pp. 574-583. DOI: 10.1016/j.conbuildmat.2018.03.139

ABNT. Associação Brasileira de Normas Técnicas. NBR 8953 (2015). Concreto para fins estruturais – Classificação pela massa especifica, por grupos de resistência e consistência.

Viero, E. H. (2010). Aplicação de areia de britagem de rochas basálticas na fabricação de concreto de cimento Portland. Dissertação de Mestrado, Universidade de Caxias do Sul, Caxias do Sul, RS, Brasil.

Yun, Yong-Ho et al. (2015). Fundamental Characteristics of Concrete According to Fineness Modulus and Replacement Ratio of Crushed Sand. Journal of the Korean Recycled Construction Resources Institute, 3 (3), 244-251.

Downloads

Publicado

2020-09-10

Como Citar

GUIMARÃES, C.; AGUIAR GOMES, M. V. Areia de britagem como alternativa à areia natural na confecção de concreto: um panorama sobre o estado da arte. Labor e Engenho, Campinas, SP, v. 14, p. e020005, 2020. DOI: 10.20396/labore.v14i0.8659725. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/labore/article/view/8659725. Acesso em: 29 out. 2020.

Edição

Seção

Artigos