Banner Portal
Em busca de inovações lingüísticas
PDF

Palavras-chave

Indefinido
Sintagmas

Como Citar

MOLLICA , Maria; ALÍPIO, Rodrigo. Em busca de inovações lingüísticas . Línguas e Instrumentos Linguísticos, Campinas, SP, v. 9, n. 17, p. 29–40, 2006. DOI: 10.20396/lil.v17i17.8659995. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/lil/article/view/8659995. Acesso em: 25 abr. 2024.

Resumo

Após uma revisão dos avanços alcançados nas últimas décadas no Brasil nos estudos variacionistas, este artigo apresenta uma pesquisa em desenvolvimento sobre um fato ainda pouco estudado no português brasileiro: A presença (ou ausência) de pronome indefinido diante de sintagmas nominais com o traço não confiável, tal como em: "Preciso beber uma água". São apresentados as perguntas e as hipóteses levantadas e o quadro atual da pesquisa.

https://doi.org/10.20396/lil.v17i17.8659995
PDF

Referências

ALIPIO, Rodrigo, (2005). Quer uma agua: um processo inovador? Projeto de Mestrado, UFRJ, mimeo.

BOLINGER, Dwight. (1977). The form of language. Londres: Longman.

BORTONI-RICARDO, Stella Maris. (2004). Educação em língua materna: A sociolinguistica na sala de aula. Parábola Editorial.

CALLOU, Dinah (1992). "A variação no português do Brasil". Conferência realizada como prova do Concurso de professor Tiular".UFRJ.

CALLOU,D. & SILVA, G.M.de O. (1997). " O uso do artigo Definido em Contextos Específicos". In: HORA. Dermeval da. Diversidade linguística no Brasil. João Pessoa: Idéia.

CRYSTAL, David. (1969). Dicionário de Linguística e Fonética. Rio de Janeiro: Livraria Acadêmica.

CUNHA, M.A. F da ; OLIVEIRA, M.R. & MARTELOTTA, M. (Orgs.).(2003). Linguística Funcional: Teoria e a prática: Rio de Janeiro: DP&A.

GOMES, C.A. (2001). " Encaixamento linguístico de processos sintaticos do português brasileiro". Lusorama. Revista de Estudos de Países de Língua Portuguesa. Frankfurt em Main, v. 47-48 n°I, p. 58-73.

LABOV, Willian. (1974)."Estagios na aquisição do português padrão ". In:FONSECA, Maria Stella V. NEVES, Moema F. (orgs.). Sociolinguistica. Rio de Janeiro: Eldorado.

LABOV, Willian. . Sociolinguistic paterns. (1972). Philadelphia: University of Pensylvania Press.

LYONS, John. Lingua(gem) e Linguística: uma introdução. (1987). Rio de Janeiro: LTC Editoras.

MOLLICA, Maria Cecília & BRAGA, Maria Luiza. (2003). Introdução á sociolinguistica variacionista. São Paulo: Editora Contexto.

MOLLICA, Maria Cecília & BRAGA, Maria Luiza.& GONCAVES, C. A.(1996). "Variacionismo e Difusionismo: estudo e mudanças Linguística". Atas do I Congresso da Associação Brasileira de Linguística, p. 152-167.

MOLLICA, Maria Cecília & BRAGA, Maria Luiza.& PAIVA, M. C. A. (1991). "Restrições estruturais atuando na relação entre [L]-[R] e [R]-O em grupos consonantais em português". Boletim da Abralin, v. I n° 11, p. 181-189.

MOLLICA, Maria Cecília & BRAGA, Maria Luiza.(1997)."Estudo da cópia nas construções relativas em português ". Dissertação de Mestrado. Rio de janeiro: PIC-RJ, mimeo.

MOLLICA, Maria Cecília & BRAGA, Maria Luiza.Queismo e dequeismo no português do Brasil. (1989). Tese Doutorado. Rio de janeiro: Universidade Federal do Rio de Janeiro, mimeo.

MOLLICA, Maria Cecília & BRAGA, Maria Luiza."Um caso de resíduo no português atual". (1994). In: D.EL.T.A, vol. 10, n°1, 1994, pp. 1-6.

MOLLICA, Maria Cecília & BRAGA, Maria Luiza."(De) que falamos?". (1995). Rio de Janeiro: Tempo Brasileiro.

MOLLICA, Maria Cecília & BRAGA, Maria Luiza. Como o brasileiro fala, percebe e avalia alguns padrões linguísticos". (1995b). In: HEYE, J. Flores Verbais, pp.121-129.

MOLLICA, Maria Cecília & BRAGA, Maria Luiza."Variação e função da aferese". (1998). Revista de Estudo da Linguagem, UFMG, v. 2, p. 71-88.

MOLLICA, Maria Cecília & BRAGA, Maria Luiza. Influência da Língua na alfabetização. (2000). Rio de janeiro: Tempo Brasileiro.

MOLLICA, Maria Cecília & BRAGA, Maria Luiza. Da linguagem coloquial à escrita padrão. (2003a). Rio de Janeiro: 7 letras.

MOLLICA, Maria Cecília & BRAGA, Maria Luiza. " Relativas em tempo real no português brasileiro contemporaneo".(2003b). In:

PAIVA, Maria da Conceição & DUARTE, Maria Eugênia.(orgs.). Mudanças linguísticas em tempo real. Rio de Janeiro: Contra Capa, pó. 128-38.

NARO, Anthony J. (1992). "Modelos quantitativos e tratamento estatistico". In: MOLLICA, M.C. (Org.). (1992). Introdução à sociolinguistica variacionistas. Cadernos didáticos. Rio de Janeiro: UFRJ.

NEVES, Maria Helena de Moura. (1997). A Gramática funcional. São Paulo: Martins Fontes.

NEVES, Maria Helena de Moura..Gramática de usos do português.(2000). São Paulo: Unesp, PAIVA, M. C. (Org.).(1999). Amostras do português falado no Rio de Janeiro. Rio de Janeiro: UFRJ.

RONCARATI, Claudia & MOLLICA, Maria Cecília.(1997)."Variação e Aquisição". Rio de Janeiro: Tempero Brasileiro.

SCHIFFRIN, Deborah. (1994). Approaches to discourse. Oxford: Blackwell.

SILVA, G.M. de O. Estudo da Regularidade na variação dos possessivos do português no Rio de Janeiro.(1982). Rio de Janeiro: UFRJ, Tese de Doutoramento.

SCHIFFRIN, Deborah." Realização facultativa do artigo definido diante de possessivos e patronimicos". In. SILVA, G.M. &

SCHERRE, M.M.P. (Org.).(1996). Padrões sociolinguisticos do português falado no Rio de Janeiro. Rio de Janeiro: Tempo Brasileiro.

TARALLO, Fernando. (1983). Relativization Strategies in Brazilian Portuguese. Tese de Doutorado. Pensilvânia: Universidade da Pensilvânia.

TANNEN, Deborah. (1982). "Spoken and Written language: Exploring Orality and Literacy". Volume IX in the series Advances in Discourse processes. New Jersey: ABLEX Publishing Corporation.

VIGOTSKY, L.S. Pensamento e Linguagem. (1998). São Paulo: Martins Fontes, 2° edição.

WEINREICH, U.; LABOV, W. & HERZOG, M. (1968)."Empírical Foundations of a Theory of language change", In. LEHMANN, W. & MALKIEL, Y. Directions for Historical Linguistic, Austin, University of Texas Press.

Creative Commons License

Este trabalho está licenciado sob uma licença Creative Commons Attribution-NonCommercial-ShareAlike 4.0 International License.

Copyright (c) 2006 Línguas e Instrumentos Línguísticos

Downloads

Não há dados estatísticos.