Banner Portal
O cotidiano na História das ideias linguísticas
PDF

Palavras-chave

Cotidiano
História das ideias linguísticas
Análise de discurso

Como Citar

FERREIRA, A. C. F. O cotidiano na História das ideias linguísticas. Línguas e Instrumentos Linguísticos, Campinas, SP, v. 23, n. 46, p. 4–30, 2020. DOI: 10.20396/lil.v23i46.8661675. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/lil/article/view/8661675. Acesso em: 28 fev. 2024.

Resumo

O presente trabalho busca contribuir para uma teorização discursiva sobre a questão do cotidiano na história das ideias linguísticas. Para isso, empreendo diálogos e debates teóricos com estudos de Michel de Certeau, Michel Pêcheux, Sylvain Auroux e Eni Orlandi.

https://doi.org/10.20396/lil.v23i46.8661675
PDF

Referências

AUROUX, Sylvain. Introduction. In: Auroux, Sylvain (Dir.), Histoire des idées linguistiques, Tome. 1 La naissance des métalangages en Orient et en Occident. Bruxelles: Pierre Mardaga, 1989.

AUROUX, Sylvain. Introduction. Le processus de grammatization et ses enjeux. In: Sylvain Auroux (Dir.) Histoire des idées linguistiques. Tome 2. Le développement de la grammaire occidentale. Liège: Pierre Madarga, 1992a.

AUROUX, Sylvain. A Revolução Tecnológica da Gramatização. Campinas: Editora da Unicamp, 1992b.

AUROUX, Sylvain (com a colaboração de Jacques Deschamps, Djamel Kouloughli). A filosofia da linguagem. Campinas: Editora da Unicamp, 2001.

BRUM, Eliane. Cotidiano de Exceção. El País. Opinião, 2017. Disponível em: https://brasil.elpais.com/brasil/2017/05/29/opinion/1496068623_644264.html. Acesso: 30 jul 2020.

BRUM, Eliane. Quem mandou matar Marielle? E por quê? El País. Opinião, 2019. Disponível em: https://brasil.elpais.com/brasil/2019/03/13/opinion/1552485039_897963.html. Acesso: 30 jul 2020.

COLOMBAT, Bernard; FOURNIER, Jean-Marie; PUECH, Christian. Histoire des idées sur le langage et les langues. Paris, Klincksieck, 2010.

CULIOLI, Antoine. A propos du genre en anglais contemporain. In: Les langues modernes, 3. Paris: Didier Erudition, 1968. p. 326-334.

CULIOLI, Antoine. La formalisation en linguistique. In: Cahiers pour analyse, 9. Paris: Cercle d'Epistémologie de l'Ecole Normale Supérieure, 1968. p. 106-117.

DE CERTEAU, Michel. Une culture très ordinaire. Esprit. Changer la culture et la politique, n. 22. Paris, 1978.

DE CERTEAU, Michel. A invenção do cotidiano. 1. Artes de fazer. Petrópolis: Vozes, 2014, 22ed.

DE CERTEAU, Michel; GIARD, Luce; MAYOL, Pierre. A invenção do cotidiano. 2. Morar, cozinhar. Petrópolis: Vozes, 2013, 12ed.

DESCICLOPÉDIA. Página principal. Disponível em: http://desciclopedia.org/wiki/Página_principal. Acesso: 30 jul 2020.

ENCICLOPÉDIA ABRIL. Prezado Leitor. São Paulo: Abril Cultural, Tomo I, 2 ed., 1976.

FERREIRA, Ana Cláudia Fernandes. As coisas-a-saber sobre uma cidade na Wikipédia e na Desciclopédia: Pouso Alegre entre edifícios e buracos. Rua, n. 18, v. 2. Campinas: Labeurb/Unicamp, 2012. p. 35-59.

FERREIRA, Ana Cláudia Fernandes; FARIA, Joelma Pereira de. Dialetos/Línguas do Brasil na Desciclopédia. Rua, n. 22, v. 2. Campinas: Labeurb/Nudecri/Unicamp, 2016. p. 593-613.

GADET, Françoise; PÊCHEUX, Michel. A língua inatingível: o discurso na história da linguística. Campinas: Pontes, 2004.

GODDY, Jack. The Domestication of the Savage Mind. Oxford University Press; La raison graphique. Paris, Minuit, 1979.

ORLANDI, Eni. Língua imaginária e língua fluida. Seminário IEL/Unicamp, 1985.

ORLANDI, Eni. Terra à Vista. São Paulo, Cortez; Campinas: Editora da Unicamp, 1990.

ORLANDI, Eni. As Formas do Silêncio: no movimento dos sentidos. Campinas: Editora da Unicamp, 2007, 6ed.

ORLANDI, Eni. Ética e Política Linguística. Línguas e Instrumentos Linguísticos, 1. Campinas: Pontes; Projeto História das Ideias Linguísticas no Brasil, 1998.

ORLANDI, Eni. Educação em direitos humanos: um discurso. Educação em Direitos Humanos: fundamentos teórico-metodológicos. In: Silveira, Rosa Maria Godoy e outros. (Orgs.). Educação em direitos humanos: fundamentos teórico-metodológicos. João Pessoa: Editora Universitária, 2008. p. 295-311.

ORLANDI, Eni. Língua brasileira e outras histórias: discurso sobre a língua e ensino no Brasil. Campinas: RG, 2009.

ORLANDI, Eni; SOUZA, Tania Clemente. Língua imaginária e língua fluida: dois métodos de trabalho com a linguagem. In: Eni Orlandi (Org.). Política linguística na América Latina. Campinas: Pontes, 1988. p. 27-40.

ORLANDI, Eni; GUIMARÃES, Eduardo. Formação de um Espaço de Produção Linguística: a gramática no Brasil. In: Orlandi, Eni (Org.) História das Ideias Linguísticas: Construção do Saber Metalinguístico e Constituição da Língua Nacional. Cáceres: Unemat/Campinas: Pontes, 2001, 21-38.

PÊCHEUX, Michel. Semântica e Discurso. Uma Crítica à Afirmação do Óbvio. Campinas: Editora da Unicamp, 1997.

PÊCHEUX, Michel. Só há causa daquilo que falha ou o inverno político francês: início de uma retificação. In: Semântica e Discurso. Uma Crítica à Afirmação do Óbvio. Campinas: Editora da Unicamp, 1997.

PÊCHEUX, Michel. Delimitações, inversões, deslocamentos. Cadernos de Estudos Linguísticos, 19. Campinas: IEL/Unicamp, 1990.

PÊCHEUX, Michel. Sobre a (Des-)construção das teorias linguísticas. Línguas e Instrumentos Linguísticos, v. 2. Campinas: Pontes, 1998.

PÊCHEUX, Michel. Ler o Arquivo Hoje. In: Orlandi, Eni (Org.) Gestos de Leitura. Da História no Discurso. Campinas: Editora da Unicamp, 1997, 2 ed.

PÊCHEUX, Michel. O discurso: estrutura ou acontecimento. Campinas: Pontes, 2002.

WIKIPÉDIA. Página Principal. Disponível em: http://pt.wikipedia.org/wiki/Wikipédia:Página_principal. Acesso: 30 jul 2020.

Creative Commons License

Este trabalho está licenciado sob uma licença Creative Commons Attribution-NonCommercial-ShareAlike 4.0 International License.

Copyright (c) 2020 Línguas e Instrumentos Línguísticos

Downloads

Não há dados estatísticos.