Banner Portal
O conceito de língua indígena no Brasil, I
PDF

Palavras-chave

Indígena
Língua

Como Citar

RODRIGUES, Ayrton. O conceito de língua indígena no Brasil, I: os primeiros cem anos (1550-1650) na costa leste. Línguas e Instrumentos Linguísticos, Campinas, SP, v. 1, n. 1, p. 59–78, 1998. DOI: 10.20396/lil.v1i1.8663768. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/lil/article/view/8663768. Acesso em: 21 maio. 2024.

Resumo

Este texto apresenta a história das primeiras descrições linguísticas feitas no Brasil no século XVI e XVII, procurando compreender as atitudes e idéias linguísticas da primeira fase do encontro dos europeus com as línguas indígenas do Brasil. Destacam-se nesta história, como lingüistas enquanto estudiosos do Tupinambá, Anchieta no século XVI e Luís Figueira no século XVII. A escassez de estudos sobre línguas indígenas do Brasil nesse momento indica para a conclusão de que havia um desinteresse pelo conhecimento refletido tanto sobre estas línguas, tanto quanto sobre os povos indígenas.

https://doi.org/10.20396/lil.v1i1.8663768
PDF

Referências

ANCHIETA, J. de (1995) Arte de grammatica da lingoa mais usada na Costa do Brasil. Coimbra.

ANCHIETA, J. de (1984) Cartas, correspondência ativa e passiva (Obras completas, 6 volume) São Paulo, Loyola.

ANCHIETA, J. de Cartas, informações fragmentos históricos e sermões. (2 ed.).(Col. Reconquista do Brasil, 2a, série, vol. 149). Belo Horizonte, Itatiaia,/EDUSP.

AZPILCUELTA NAVARRO e outros ([1931] 1988) Cartas avulsa. (2a.ed.). ( Col. Reconquista do Brasil, vol 148). Belo Horizonte, itatiaia/EDUSP.

BUESCU, M.L.C. (1975). " introdução ", in Fernão de Oliveira, A gramática da linguagem portuguesa. Introdução, leitura atualizada e notas por M.L.C. Buescu, Lisboa, Imprensa Nacional/ Casa da moeda.

CARDIM, F. ([1587]1978) Tratados da terra e gente do Brasil, 3a. Ed. (Brasiliana, vol. 168), São Paulo, Nacional.

CUNHA, A.G.(1982) Dicionário etimológico Nova Fronteira da língua portuguesa. Rio de Janeiro, Nova Fronteira.

FIGUEIRA, J. ([1621]1686) Arte de grammatica da lingua brasilica. Lisboa.

GÂNDAVO, P. de M. (1964) I. História da província de Santa Cruz, 2 tratado da terra do Brasil. Cadernos de história, 2. São Paulo, Obelisco.

MACHADO, J. P. (1987) Dicionário etimológico da língua portuguesa com a mais antiga documentação escrita e conhecida de muitos do vocábulos estudados. 5 vols. Lisboa, Livros Horizonte.

MAMIAMI, L. V. (1698) Catecismo da doutrina cristão na lingua brasilica da nação Kiriri, Lisboa.

MAMIAMI, L.V. (1699) Arte da grammatica da lingua brasilica da nação Kiriri. Lisboa.

NANTES, B. De (1708) Katecismo indico da lingua Kariril, Lisboa.

NOBREGA, M. da (1986) Cartas do Brasil (1549-1560). Rio de Janeiro.

RODRIGUES, A. D. (1993) " Linguas indígenas: 500 anos de descobertas e perdas", DELTA 9 (I): 83-103.

RODRIGUES, A. D. (1996)"Descripcion del tupinamba en el período colonial : el arte de José de Anchieta", Atas do colóquio internacional " La description de las lenguas amerindias en la epoca colonial", Ibero-Amerikanisches Instit. Berlin.

SCHALWIJK,F.L. (1987) Igreja e Estado no Brasil Holandês, 1630-1654, 2a ed. São Paulo, Vida Nova.

SOUSA, G. S. de (1987) Tratado descritivo do Brasil em 1587. 4a. Ed (Brasiliana, vol. 117). São Paulo, Nacional.

SOUSA, P.L. de (1964) Diário da navegação. Cadernos de história, 6, São Paulo, Obelisco.

SUÁREZ, J. A. (1983) The Mesoamerican indian Languages surveys. Cambridge, Cambridge university, Press.

VIOTTI, H.A. (1980) Anchieta, o apostolo do Brasil. 2a. Ed. São Paulo, Paulo, Loyola.

Creative Commons License

Este trabalho está licenciado sob uma licença Creative Commons Attribution-NonCommercial-ShareAlike 4.0 International License.

Copyright (c) 1998 Línguas e Instrumentos Línguísticos

Downloads

Não há dados estatísticos.