Banner Portal
O dicionário como observatório da subjetividade no final do século XIX
PDF

Palavras-chave

Dicionário
Subjetividade
Discurso

Como Citar

NUNES, José Horta. O dicionário como observatório da subjetividade no final do século XIX: na província, no campo, na cidade. Línguas e Instrumentos Linguísticos, Campinas, SP, v. 24, n. 47, p. 323–346, 2021. DOI: 10.20396/lil.v24i47.8667088. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/lil/article/view/8667088. Acesso em: 26 maio. 2024.

Resumo

Neste artigo aborda-se o dicionário como um observatório da subjetividade. É analisado o Dicionário de Vocábulos Brasileiros, de Beaurepaire Rohan, publicado em 1889, prestes à implantação da República no Brasil. São discutidas questões teóricas e metodológicas sobre discurso lexicográfico, montagem de corpus e funcionamento linguístico-discursivo de definições lexicográficas. Montaram-se quatro séries de nomes de sujeitos: a) provincianos, exploradores, líderes; b) ocupações, profissões, proprietariado; c) raças e mestiçagem; d) sujeitos que falham. Consideraram-se relações com espacialidades territoriais (província, campo, espaço urbano e outros). Mostra-se que os sentidos atribuídos aos sujeitos funcionam na contradição entre discursos de organização do território e outros que destes são distanciados.

https://doi.org/10.20396/lil.v24i47.8667088
PDF

Referências

AUROUX, S. A Revolução Tecnológica da Gramatização. Campinas: Editora da Unicamp, 1992.

CÂMARA, A. A., “Vocabulários dos termos técnicos de construção naval”. Anexo ao Ensaio sobre as construções navais indígenas do Brasil. Rio de Janeiro, 1888.

COLLINOT, A.; MAZIÈRE, F. Un Prêt à parler : le dictionnaire. Paris: Presses Universitaires de France, 1997.

GUIMARÃES, E.; ORLANDI, E. Formação de um Espaço de Produção Linguística: a Gramática no Brasil. In: História das ideias Linguísticas: constituição da língua nacional. E. P, Orlandi (Org.). Campinas: Pontes Editores; Cárceres: Unemat Editora, 2001, p. 21-38)

HAROCHE, C. Fazer dizer, querer dizer. São Paulo: HUCITEC, 1992.

MAZIÈRE, F. O Enunciado Definidor: Discurso e Sintaxe. In: História e Sentido na Linguagem. 2. ed. Campinas: Editora RG, 2008, p. 47-59.

NUNES, J. H. Dicionários no Brasil – análise e história do século XVI ao XIX. Campinas: Pontes Editores; São Paulo: Humanitas; São José do Rio Preto: FAPERP.

ORLANDI, E. P. Cidade dos Sentidos. Campinas: Pontes Editores, 2004.

ROHAN, B. Dicionário de Vocábulos Brasileiros. Rio de Janeiro: Imprensa Nacional, 1889.

ROHAN, B. Dicionário de Vocábulos Brasileiros, 2. ed. Fac-símile da 1ª ed, de 1889. Rio de Janeiro: Livraria Progresso Editora, 1956.

SILVA, M. V. História da Alfabetização no Brasil - sentidos e sujeito da escolarização. Campinas: Editora da Unicamp, 2015.

Creative Commons License

Este trabalho está licenciado sob uma licença Creative Commons Attribution-NonCommercial-ShareAlike 4.0 International License.

Copyright (c) 2021 Línguas e Instrumentos Línguísticos

Downloads

Não há dados estatísticos.