Banner Portal
O nordestino segundo um presidente da República
PDF

Palavras-chave

Analise de discurso
Nordestino
Bolsonaro
Trabalho
Preguiça

Como Citar

MASSMANN, Débora; MACHADO, Isadora; LOPES, Maraísa. O nordestino segundo um presidente da República: imaginário, trabalho e disputa de sentidos. Línguas e Instrumentos Linguísticos, Campinas, SP, v. 25, n. 50, p. 123–144, 2022. DOI: 10.20396/lil.v25i50.8670985. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/lil/article/view/8670985. Acesso em: 22 maio. 2024.

Resumo

Analizamos las acepciones de nordestino puestas en operación por el actual presidente de la República, Jair Messias Bolsonaro. Para eso, nos adherimos a la perspectiva teórica del Análisis del Discurso, propuesta por Michel Pêcheux y Eni P. Orlandi, que se presenta como un dispositivo teórico-analítico de interpretación que permite pensar las relaciones entre lengua, sociedad e historia y los procesos discursivos que de ellas se derivan. Nos apoyamos en las nociones de condiciones de producción, memoria discursiva y paráfrasis para analizar los procesos de significación que se dan en las distintas formas de lenguajes (imágenes, enunciados, etc.). A partir de nuestros gestos de análisis, entendemos una regularidad discursiva que significa a las personas del Nordeste como personas a las que 'no les gusta trabajar'.

https://doi.org/10.20396/lil.v25i50.8670985
PDF

Referências

AGRA DO Ó, Alarcon, Invenção, invenções. Apresentação à quarta edição da Invenção do Nordeste. In: ALBUQUERQUE JÚNIOR, Durval Muniz de. A invenção do nordeste e outras artes. 5.ed. São Paulo: Cortez. 2011.

ALATAS, Syed Hussein. The myth of the lazy native. A study of the image of the Malays, Filipinos and Javanese from the 16th to the 20th century and its function in the ideology of colonial capitalism. Londres: Frank Cass, 1977.

ALBUQUERQUE JÚNIOR, Durval Muniz de. A invenção do nordeste e outras artes. 5.ed. São Paulo: Cortez, 2011.

AUROUX, Sylvain. A revolução tecnológica da gramatização. Campinas: Ed. da Unicamp, 1992.

BARBATO, Luis Fernando Tosta. Em terras de vagabundos e vagabundas: o clima tropical, a preguiça e a lascívia nas revistas do IHGB. In: História Histórias. Brasília. V.4. N.8. 2016.

BÍBLIA DE JERUSALÉM: adaptada da tradução francesa (ed. de 1998). 1. ed. 2002. 11. reimp. 2016. São Paulo: Paulus. DANIEL, Padre João. O tesouro descoberto no máximo Rio Amazonas (1741-1757). Anais da Biblioteca Nacional, 1975. Disponível em: https://bit.ly/3BgWpq8 Acesso em 31. ago. 2022.

DIEESE. Quem cuida das cuidadoras: trabalho doméstico remunerado em tempos de coronavírus. In: Estudos e Pesquisas. n.96. 15 de julho de 2020.

ELIAS DE OLIVEIRA, Sheila. Sobre o funcionamento do político na linguagem. Revista Línguas e Instrumentos Linguísticos 34, jul./dez.2014, p.41-53.

FREITAS NETO, José Alves de. O resgate da crônica, questões sobre etnia e a identidade na América hispânica do século XIX. In: Revista Ideias (UNICAMP). Campinas, V. Ano 11, n.1, 2004.

GONZALEZ, L. Racismo e sexismo na cultura brasileira. In: GONZALEZ, L. Primavera para as rosas negras: Lélia Gonzalez em primeira pessoa… Org. União dos Coletivos Pan-Africanistas. Diáspora Africana: Editora Filhos da África, 2018 [1980], p.190-214.

KILOMBA, Grada. Memórias da plantação: episódios de racismo cotidiano. Editora Cobogó, 2020.

MACHADO, Isadora. Encruzilhadas Interseccionais em Dicionários de Língua Portuguesa. Relatório de Pesquisa. 2021.

NOBRE, Marcos. Ponto Final - A guerra de Bolsonaro contra a democracia. São Paulo: Todavia, 2020.

OLIVEIRA, Kleber Fernandes de; JANNUZZI, Paulo de Martino. Motivos para migração no Brasil e retorno ao Nordeste: padrões etários, por sexo e origem/destino. São Paulo em Perspectiva. 19 (4). dez.2005.

ORLANDI, Eni de Lourdes Puccinelli. Discurso e argumentação: um observatório do político. Fórum Linguístico, Florianópolis, v. 1, n. 1, p. 73-81, jan. 1998.

PÊCHEUX, Michel. O Discurso: Estrutura ou Acontecimento. 3.ed. Campinas, SP: Pontes, 2002.

PIRES, André. Afinal, para que servem as condicionalidades em educação do Programa Bolsa Família?. Ensaio: Avaliação e Políticas Públicas em Educação. v. 21, n. 80, 2013. Disponível em: https://bityli.com/ubdQNYj Acesso em 24.ago.2022.

ORLANDI, Eni de Lourdes Puccinelli. Análise de Discurso. In: LAGAZZI-RODRIGUES, Suzy & ORLANDI, Eni de Lourdes Puccinelli (orgs.). Introdução às Ciências da Linguagem – Discurso e Textualidade. Campinas, SP: Pontes Editores, 2006.

ORLANDI, Eni de Lourdes Puccinelli. Volatilidade da interpretação: política, imaginário e fantasia. In: Cadernos de Linguística. V.2. N.1. p.01-15. 2021.

PÊCHEUX, Michel. Papel da Memória. In: ACHARD, Paul et al. Papel da Memória. Campinas, SP: Pontes, 2007.

PÊCHEUX, M. Análise automática do discurso. Trad. Eni P. Orlandi e Greciely Costa. Campinas: Pontes Editores, 2019 [1969].

QUIJANO, Aníbal. Colonialidad y modernidad/racionalidad. Perú indígena. 13.29, 1992, p.11-20.

REGO, Walquiria Domingues Leão. PINZANI, Alessandro. Liberdade, dinheiro e autonomia. O caso do Bolsa Família. Política & Trabalho. n.38. 2013. Disponível em: https://bityli.com/NvDDbUO Acesso em 24.ago.2022.

SILVA, Lucas; FIGUEIREDO, Dalson; DOMINGUES, Juliano. Deixa o homem trabalhar? Uma análise da agenda presidencial de Jair Bolsonaro (2019-2022). Maio de 2022. Disponível em: https://doi.org/10.17605/OSF.IO/MA4V7. Acesso em 24.ago.2022.

SOUZA, André Portela. Políticas de distribuição de renda no Brasil e o Bolsa Família. In: C-Microworking Paper Series. FGV: São Paulo, 2011. Disponível em: https://bityli.com/uGziFea Acesso em 24. ago.2022.

VARELLA, Alexandre. Os temperamentos de índios e espanhóis no Novo Mundo (séc. XVI e XVII). In: Anais Eletrônicos do X Encontro Internacional da ANPHLAC. São Paulo. 2012.

LORAUX, Nicole. Da Anistia e de seu contrário. In: YERUSHALMI, Yosef Hayim et al. Usos do Esquecimento: conferências proferidas no colóquio de Royaumont. Campinas, SP: Editora da Unicamp, 2017.

Creative Commons License

Este trabalho está licenciado sob uma licença Creative Commons Attribution-NonCommercial-ShareAlike 4.0 International License.

Copyright (c) 2022 Línguas e Instrumentos Línguísticos

Downloads

Não há dados estatísticos.