Banner Portal
Dicionário, silêncio e história
PDF

Palavras-chave

Silêncio
Dicionário
História
Lexicografia
Análise de discurso

Como Citar

NUNES, José Horta. Dicionário, silêncio e história. Línguas e Instrumentos Linguísticos, Campinas, SP, v. 25, n. esp, p. 27–41, 2022. DOI: 10.20396/lil.v25iesp.8671256. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/lil/article/view/8671256. Acesso em: 16 abr. 2024.

Resumo

Neste trabalho visamos compreender a relação do dicionário com o silêncio e a história. Com base nas concepções de E. Orlandi, de uma perspectiva discursiva, tratamos de  formas de silêncio ligadas ao processo de dicionarização no Brasil. Atentamos para a distinção entre silêncio constitutivo e silêncio local, para a relação entre palavra e silêncio, a completude/incompletude do discurso e a intertextualidade e interdiscursividade. Considerando trabalhos anteriores e novos materiais, abordamos verbetes de dicionários ligados a diferentes condições de produção. Por fim, refletimos sobre como a noção de silêncio contribui para os estudos discursivos dos dicionários.

 

https://doi.org/10.20396/lil.v25iesp.8671256
PDF

Referências

ANCHIETA, J. de. Artes de Gramática da Língua mais usada na costa do Brasil. São Paulo: Loyola, 1990.

AUROUX, Sylvain. A Revolução Tecnológica da Gramatização. Campinas: Editora da Unicamp, 1992.

AYROSA, Plínio. Vocabulário na Língua Brasílica. São Paulo: Coleção Departamento de Cultura, Vol. XX, 1938.

AYROSA, Plínio. Diccionario Portuguez-Brasiliano e Brasiliano-Portuguez. Reimpressão integral da edição de 1795, seguida da 2a. parte, até hoje inédita. In: Revista do Museu Paulista, t. XVIII, São Paulo, 1934.

BLUTEAU, R. Vocabulário Português e Latino. Lisboa: Colégio das Artes da Companhia de Jesus, 1712-1728.

DIAS, A. Gonçalves. Diccionario da Lingua Tupy chamada Língua Geral dos indígenas do Brasil. Leipzig: F. A. Brockhaus, 1858.

FERREIRA, Aurélio Buarque de Holanda. Novo Dicionário Aurélio da Língua Portuguesa. Rio de Janeiro: Editora Nova Fronteira. 1975.

FREIRE, Laudelino. Grande e Novíssimo Diccionário da Língua Portuguesa. 5 vols. Rio de Janeiro: A Noite, 1939-44.

FREIRE, Laudelino. Grande e Novíssimo Dicionário da Língua Portuguesa. 3a ed. Rio de Janeiro: Livraria José Olympio, 1957.

GANDAVO, Pero de Magalhães. Tratado da Terra do Brasil. Brasília: Senado Federal, Conselho Editorial, 2008)

HOUAISS, Antônio; VILLAR, Mauro de Salles. Dicionário Houaiss da Língua Portuguesa. Rio de Janeiro: Instituto Antônio Houaiss de Lexicografia e Banco de Dados da Língua Portuguesa, 2001.

MARIANI, Bethania. Colonização Linguística. Campinas: Pontes, 2004.

MARTINS, Maria de Lourdes de Paula. “Vocabulários tupis - o problema VLB”. Boletim Bibliográfico, 13.São Paulo: Biblioteca Pública Municipal de São Paulo, 1949.

MAZIÈRE, Francine. Un Prêt à Parler: le dictionnaire. Paris: Presses Universitaires de France, 1997.

MAZIÈRE, Francine. Enunciado definidor: discurso e sintaxe. Guimarães (Org.) História e Sentido na Linguagem. Campinas: Editora RG. 2008.

NUNES, José Horta Dicionários no Brasil: análise e história do século XVI ao XIX. Campinas: Pontes; São Paulo: FAPESP; São José do Rio Preto: FAPERP, 2006.

ORLANDI, Eni Puttinelli. A fala de muitos gumes (as formas do siêncio). In: A Linguagem e seu Funcionamento. Campinas: Pontes Editores. Campinas: Pontes Editores, 1987.

ORLANDI, Eni Puttinelli. Terra à Vista: discurso do confronto: velho e novo mundo. Campinas/São Paulo: Editora da UNICAMP/Cortez, 1990.

ORLANDI, Eni Puttinelli. As formas do Silêncio – No Movimento dos Sentidos. Campinas: Editora da UNICAMP, 1992.

ORLANDI, Eni Puccinelli. Vão surgindo sentidos. In Discurso Fundador: a formação do país e a construção da identidade nacional. Campinas: Pontes Editores, 1993.

ORLANDI, E. P. Interpretação. Petrópolis: Vozes, 1996.

ORLANDI, Eni Puttinelli. Lexicografia Discursiva. Alfa. São Paulo: 44: 1-395, 2000. Disponível em: https://periodicos.fclar.unesp.br/alfa/article/view/4201/3797,

ORLANDI, Eni Puccinelli. (Org.) História das Ideias linguísticas - Construção do Saber Metalinguístico e constituição da língua nacional. Campinas: Pontes; Cáceres: Unemat, 2001.

ORLANDI, Eni Puccinelli. Língua Brasileira e Outras Histórias. Campinas: RG Editora, 2009.

PÊCHEUX, Michel. Ler o arquivo hoje. In. ORLANDI, Eni P. (Org.) [et. al.]. Gestos de leitura: da história no discurso. Campinas: Editora da Unicamp, 1994.

PEQUENO DICIONÁRIO Brasileiro da Língua Portuguesa. Organizado por um grupo de filólogos. Rio de Janeiro/São Paulo: Civilização Brasileira S/A Editora, 1938.

ROUDINESCO, Elisabeth.; PLON, Michel. Dicionário de Psicanálise. Rio de Janeiro: Jorge Zahar Editor, 1998.

SILVA, Antônio de Morais. Diccionario da Língua Portuguesa. Lisboa: Oficina de Simão Thaddeo Ferreira, 1789.

Creative Commons License

Este trabalho está licenciado sob uma licença Creative Commons Attribution-NonCommercial-ShareAlike 4.0 International License.

Copyright (c) 2022 Línguas e Instrumentos Línguísticos

Downloads

Não há dados estatísticos.