Inovação na Indústria Brasileira: uma Análise Exploratória a Partir da PINTEC

Autores

  • Sérgio Kannebley Junior Universidade de São Paulo
  • Geciane Silveira Porto Universidade de São Paulo
  • Elaine Toldo Pazello Universidade de São Paulo

DOI:

https://doi.org/10.20396/rbi.v3i1.8648893

Palavras-chave:

Inovação tecnológica. Redes neurais. Tópicos relacionados.

Resumo

Este artigo reporta um esforço de caracterização das empresas inovadoras industriais brasileiras. Esta caracterização é realizada com base em informações constantes na PINTEC-2000 (Pesquisa Industrial de Inovação Tecnológica-2000). Para isso foram empregados procedimentos estatísticos não-paramétricos, que informaram, em ordem decrescente, que os quatro principais fatores distintivos entre empresas inovadoras e não-inovadoras são: a orientação exportadora, o tamanho da empresa, a origem estrangeira do capital e a variação interindustrial. Também foi conduzida uma análise econométrica para as informações setoriais, onde foi possível complementar e referendar parte dos resultados obtidos para toda indústria.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Sérgio Kannebley Junior, Universidade de São Paulo

Faculdade de Economia e Administração-Ribeirão Preto/USP.

Geciane Silveira Porto, Universidade de São Paulo

Faculdade de Economia e Administração-Ribeirão Preto/USP.

Elaine Toldo Pazello, Universidade de São Paulo

Instituto de Pesquisas Econômicas/USP.

Referências

Andreassi, T.; Sbragia, R., “Fatores Determinantes do Grau de Novatividade das Empresas: um Estudo Utilizando a Técnica de Análise Discriminante”, in Série de working papers da FEAUSP. No. 001/004. www.ead.fea.usp.br/wpapers, 2002.

Breiman, L.; Friedman, J. H.; Olsen, R. A., Classification and Regression Trees, Belmont, CA: Wadsworth, 358 p., 1984.

Cohen, W. M., “Empirical Studies of Innovative Activity”, in Stoneman, P. (org.), Handbook of the economics of innovation and technological change. Oxford: Blackwell, 1995.

Cohen, W. M.; Levin, R. C., “Empirical Studies of Innovative Activity and Market structure”, in Schmalensee, R.; Willig, R. (orgs.), Handbook of Industrial Organization, Amsterdã: North Holland, 1989.

Gnanadesikan, R., Methods for Statistical Data Analyisis of Multivariate Observations, Nova York: John Wiley & Sons, Inc, 1977.

Kannebley, S. Jr., “Características das Firmas Inovadoras no Estado de São Paulo: Uma Análise Empírica a partir da PAEP” ,Texto para Discussão FEA-RP/USP, Série Economia, n.40- 2003.

Kass, G. V., “An Exploratory Technique for Investigating Large Quantities of Categorical Data”, in Applied Statistics. Royal Statistical Society, 29 (2): 119-127, 1980.

Kumar, N.; Siddharthan, N. S., “Technology, Market Structure and Internalization: Issues and Policies for Developing Countries”, Londres: Routledge, 1997.

Loh, W. Y.; Shih, Y. S., “Split Selection Methods for Classification Tress”, in Statistica Sinica, 7: 815-840, 1997.

Macedo, P. B. R.; Albuquerque, E. M., “P&D e Tamanho da Empresa: Evidência Empírica Sobre a Indústria Brasileira”, in Revista Estudos Econômicos, v.29, n.3. p.343-365, 1999.

Moreira, M. M.; Najberg, S., “Abertura Comercial: Criando ou Destruindo Empregos?”, in Pesquisa e Planejamento Econômico, IPEA, 28 (2): ago.,1998.

Quadros, R.; Furtado, A.; Bernardes, R.; Franco, E., “Technological Innovation in Brazilian Industry: an Assessment Based on the São Paulo Innovation Survey”, in Technological Forecasting and Social Change, 67 (2-3): 203-219, jun., 2001.

Sbragia, R.; Krugliankas, I; Arango-Alzare, T., “Empresas Inovadoras no Brasil: uma Proposição de Tipologia e Características Associadas”, in Série Working Papers FEA/USP No. 001/003. www.ead.fea.usp.br/wpapers, 2002.

Downloads

Publicado

2009-08-17

Como Citar

KANNEBLEY JUNIOR, S.; PORTO, G. S.; PAZELLO, E. T. Inovação na Indústria Brasileira: uma Análise Exploratória a Partir da PINTEC. Revista Brasileira de Inovação, Campinas, SP, v. 3, n. 1, p. 87–128, 2009. DOI: 10.20396/rbi.v3i1.8648893. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/rbi/article/view/8648893. Acesso em: 27 jun. 2022.

Edição

Seção

Artigos