Banner Portal
Shozo Motoyama (org.) - Prelúdio para uma História: Ciência e Tecnologia no Brasil
PDF

Palavras-chave

Resenha

Como Citar

ALBUQUERQUE, Rui. Shozo Motoyama (org.) - Prelúdio para uma História: Ciência e Tecnologia no Brasil. Revista Brasileira de Inovação, Campinas, SP, v. 4, n. 1, p. 263–269, 2009. DOI: 10.20396/rbi.v4i1.8648913. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/rbi/article/view/8648913. Acesso em: 26 maio. 2024.

Resumo

Foi com prazer que recebi a incumbência de fazer uma resenha do livro Prelúdio para uma História: Ciência e Tecnologia no Brasil, organizado pelo Prof. Shozo Motoyama, que dirige o Centro Interunidade de História da Ciência da USP (CHC-USP). Primeiro, porque podia antecipar a qualidade do trabalho, que segue uma tradição de publicações que se iniciaram 25 anos atrás, com o conjunto de três volumes sobre História das Ciências no Brasil, publicado entre 1979 e 1981 em co-edição entre a USP e o CNPq, e que prosseguiram desde então com amplo trabalho de orientação de teses e de produção de livros sobre História, tanto da ciência como da tecnologia, divulgando-se textos sobre temas relevantes para compreender a política científica exercida “de fato” no País, em livros como A Década da Esperança: Política Nuclear Brasileira 1945-1955, 50 Anos do CNPq Contados Pelos Seus Presidentes, FAPESP: Uma História da Política Científica e Tecnológica. Em segundo lugar, porque voltar a ler um texto coordenado pelo Prof. Shozo, me traria de volta ao final dos anos 1970, quando, recém-iniciado nas questões da ciência e tecnologia nacionais, participava das reuniões do, então pequeno, grupo de História da Ciência da USP e assistia, maravilhado, discussões com Mário Schenberg, em que os temas de física teórica eram substituídos por questões de estética e de história, ou com o Prof. Simão Mathias, em que temas da área de Química eram trabalhados em um contexto de desenvolvimento da indústria nacional.

https://doi.org/10.20396/rbi.v4i1.8648913
PDF

O conteúdo dos artigos e resenhas publicados na RBI são de absoluta e exclusiva responsabilidade de seus autores.

Downloads

Não há dados estatísticos.