Território Local: um estudo sobre capacitação tecnológica em cidades selecionadas

Autores

  • Humberto E.P. Martins Universidade Federal de Uberlândia

DOI:

https://doi.org/10.20396/rbi.v6i1.8648944

Palavras-chave:

Inovação. Capacitação tecnológica. Território local. Cidades.

Resumo

Este trabalho desenvolve uma investigação sobre capacitação tecnológica em um grupo de empresas localizadas em três cidades selecionadas na Região Sudeste brasileira, a saber: Uberlândia e Pouso Alegre, em Minas Gerais, e Resende, no Estado do Rio de Janeiro. Depois da introdução, na segunda seção são discutidas novas abordagens e concepções acerca da inovação tecnológica, que consideram a importância das interações e do território local para a inovação. Na terceira seção apresentam-se a estrutura do estudo empírico e a caracterização das cidades selecionadas. Por fim, na quarta seção, são apresentados e discutidos os resultados do estudo empírico, que se referem à capacidade inovativa, às fontes de conhecimento das empresas e às práticas de terceirização do processo produtivo.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Humberto E.P. Martins, Universidade Federal de Uberlândia

Professor do Instituto de Economia da Universidade Federal de Uberlândia – UFU

Referências

Andrade, T.; Serra, R., “Distribuição Espacial da Indústria: Possibilidades Atuais para sua Investigação”, Estudos Econômicos, v.30, n.2, p.207-231, abr./jun., 2000.

Barroso, I.C., “Los Nuevos Espacios Ganadores y Emergentes”, Revista EURE, v.24, n.73, p.5-30, 1998.

Boscherini, F.; López, M.; Yoguel, G., “Sistemas Locales de Innovación y Desarollo de la Capacidad Innovativa de las Firmas: Un Instrumento de captación aplicado al caso de Rafaela”, in Cassiolato, J.; Lastres, H. (orgs.) Globalização e Inovação Localizada: experiências de sistemas locais no Mercosul, Brasília: IBICT; MCT, p.569-605, 1999.

Britto, J., Redes de Firmas: Características Estruturais e modus operandi de redes de firmas em condições de diversidade tecnológica setorial, Rio de Janeiro: IE/UFRJ, tese de doutorado, 1999.

Britto, J., “Cooperação Interindustrial e redes de empresas”, in Kupfer, D.; Hasenclever, L., Economia Industrial: Fundamentos Teóricos e Práticas no Brasil, Rio de Janeiro: Editora Campus, 2002.

Carleial, L., Sistemas Regionais de Inovação (SRI) e Relação entre Firmas: as “pistas” para um formato de desenvolvimento Regional. In VII Encontro Nacional da ANPUR. Recife, v.2, p.811-834, 1997.

Camagni, R., “Espace et temps dans le concept de milieu innovateur”, in Rallet, A.; Torre, A. (coords.), Économie Industrielle et Économie Spatiale, Paris: Ed. Economica, p.193-210, 1995.

Costa, V.; Cunha, J.C., “A Universidade e a Capacitação Tecnológica das Empresas”, Revista da Administração Contemporânea, v.5, n.1, jan./abr., p.61-81, 2001.

Debresson, C.; Amesse, F., “Networks of innovators: A review and introduction to the issue”, Research Policy, 20, p.363-379, 1991.

Debresson, C., An entrepreneur cannot innovate alone: networks of enterprises are required., 1999. Disponível em http://www.business.auc.dk.

Diniz, C.C., “Desenvolvimento poligonal no Brasil: nem desconcentração, nem contínua polarização”, Nova Economia, Belo Horizonte, v.3, n.1, set., p.35-64, 1993.

Dosi, G.; Orsenigo, L., “Coordination and transformation: na overview of structures, behaviours and change in evolutionary environments”, in Dosi, G.; Freeman, C.; Nelson, R.R.; Soete, L., Technical Change and Economic Theory, Londres: Pinter, p.3-37, 1988.

Druck, M.G., Terceirização: (des)fordizando a fábrica – Um estudo do complexo petroquímico, Bahia: EDUFBA, 1.ed., 1999.

Freeman, C., “Japan, a Newbb System of Innovation”, in Dosi, G. et al., op. cit., Londres: Pinter, p.330-348, 1988.

Hasenclever, L.; Cassiolato, J., “Capacitação Tecnológica Empresarial Brasileira e Transferência de Tecnologia”, SIMPÓSIO DE GESTÃO DA INOVAÇÃO TECNOLÓGICA, 20, São Paulo, 1988. Anais..., p.309-321, 1988.

Lastres, H.; Cassiolato, J.; Lemos, C.; Maldonado, J.; Vargas, M.A., “Globalização e inovação localizada”, in Cassiolato, J.; Lastres, H. (orgs.). Globalização e Inovação Localizada: experiências de sistemas locais no Mercosul, Brasília: IBICT, MCT, p.39-71, 1999.

Lastres, H.; Cassiolato, J.; Maciel, M. (orgs.), Pequena empresa: cooperação e desenvolvimento Local, Rio de Janeiro: Ed. Relume Damará, 2003.

Lecoq, B., “Des formes locales d’organisation productive aux dynamiques industrielles localisées: bilan et perspectives”, in Rallet, A.; Torre, A. (coords.), Économie Industrielle et Économie Spatiale, Paris: Ed. Economica, p.233-252, 1995.

Lundvall, B.-A., “Innovation as an interactive process: from user-producer interaction to the national system of innovation”, in Dosi, G. et al., op. cit, Londres: Pinter, 1988, p.349-369, 1988.

Pacheco, C., “Desconcentração econômica e fragmentação da economia nacional”, Economia e Sociedade, v.6, p.113-140, jun., Campinas (SP): 1996.

Silva, C., “Inovação e Cooperação: O Estado das Artes no Brasil”, Revista do BNDES, v.7, n.13, p.65-88, 2000.

Yoguel, G.; Boscherini, F., La capacidad innovativa y el fortalecimiento de la competritividad de las firmas: el caso de las Pymes exportadoras argentinas, CEPAL, Documento de Trabajo n.71, Buenos Aires, 1996.

Downloads

Publicado

2009-08-18

Como Citar

MARTINS, H. E. Território Local: um estudo sobre capacitação tecnológica em cidades selecionadas. Revista Brasileira de Inovação, Campinas, SP, v. 6, n. 1, p. 153–190, 2009. DOI: 10.20396/rbi.v6i1.8648944. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/rbi/article/view/8648944. Acesso em: 3 dez. 2021.

Edição

Seção

Artigos