Impactos do ADTEN e do FNDCT sobre o Desempenho e os Esforços Tecnológicos das Firmas Industriais Brasileiras

Autores

  • Fernanda de Negri Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada
  • João Alberto de Negri Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada
  • Mauro Borges Lemos Universidade Federal de Minas Gerais

DOI:

https://doi.org/10.20396/rbi.v8i1.8648979

Palavras-chave:

Firmas. Inovação tecnológica. Política tecnológica. Produtividade.

Resumo

O objetivo deste trabalho é avaliar o impacto do Programa de Apoio ao Desenvolvimento Tecnológico da Empresa Nacional (ADTEN) o do Fundo Nacional para o Desenvolvimento Científico e Tecnológico (FNDCT), administrado pela FINEP, sobre o desempenho econômico e tecnológico das empresas beneficiadas. O trabalho mostrou que os programas têm alcance relativamente pequeno para as dimensões da indústria brasileira. O programa atende menos de 0,1% das firmas industriais brasileiras com mais de dez pessoas ocupadas e o volume de recursos que são emprestados para as empresas no âmbito dos programas representam menos de 3% dos gastos realizados pelas próprias empresas em P&D no ano de 2000 e 2003. No período de 1996 a 2003, foram encontradas evidências robustas de que os programas influenciam positivamente os gastos privados de P&D das empresas, sugerindo a inexistência do chamado efeito crowding out. E há evidências também robustas de que os programas influenciam positivamente o crescimento das empresas.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Fernanda de Negri, Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada

Economista, possui mestrado em Ciência Econômica pela Universidade Estadual de Campinas (2003) e doutorado em Economia, também pela Universidade Estadual de Campinas (2007). É pesquisadora do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada - DF, foi assessora do Ministro do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior entre 2007 e 2009 e Diretora Adjunta da Diretoria de Estudos Setoriais do IPEA entre 2009 e 2010.

João Alberto de Negri, Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada

Researcher at Institute for Applied Economic Research (IPEA). His has dedicated more than 20 years to economics research. He is PHD by University of Brasília (2003) and Master?s Degree by University of Minas Gerais State (1996) on Economics. He started his career as a researcher of Institute of Applied Economic Research (IPEA) in 1996 and was the Director and Vice-President of IPEA from 2005 to 2007. He was Vice Minister of the Ministry of Science, Technology and Innovation (MCTI) in 2014 and Member of Executive Board of FINEP from 2008 to 2010 and was Director of Innovation of FINEP in 2011-2013 and 2015.

Mauro Borges Lemos, Universidade Federal de Minas Gerais

Possui graduação em Ciências Econômicas pela Universidade Federal de Minas Gerais (1977), mestrado em Economia pela Universidade Federal de Minas Gerais (1985) e doutorado em Economia - University of London (1992). Atualmente é Diretor-Presidente e Vice-Presidente do Conselho de Administração da Companhia Energética de Minas Gerais-Cemig, Cemig Distribuição S.A. e Cemig Geração e Transmissão S.A e Presidente do Conselho de Administração do Parque Tecnológico de Belo Horizonte (Representante da UFMG).

Referências

Aerts, K.; Czarnitzki, D. “Using innovation survey data to evaluate R&D policy: the case of Belgium”, Discussion Paper, ZEW: Centre for European Economic Research, n.05-55, 2004. Disponível em http://opus.zbw-kiel.de/volltexte/2004/2193/pdf/dp0455.pdf.

Arvanitis, S. Explaning Innovative Activity in Services Industries: Micro Data Evidence for Switzerland, 56, Swiss Institute for Bussines Cycle Research, Swiss Federal Institute for Technology, 2002.

Bastos, V.D. Fundos públicos para ciência e tecnologia, Rio de Janeiro: BNDES, 2003.

Blundell, R.; Costa Dias, M. “Evaluation methods for non-experimental data”, Fiscal Studies, 21(4), p.427-468, 2000.

Busom, I. “An empirical evaluation of the effects of R&D subsidies”, Economics of Innovation and New Technology, 9(2), p.111-148, 2000.

De Negri, J.A. “Rendimentos crescentes de escala e o desempenho exportador das firmas industriais brasileiras”, Tese de Doutorado, Brasília, UnB, 2003.

Greene, W.H. Econometric analysis, 4ª ed., Nova York: Prentice Hall, 2000.

Guimarães, R. Os mecanismos de avaliação em ciência e tecnologia no Brasil, Rio de Janeiro: UERJ, 1993, Série Estudos em Saúde Coletiva, n.44.

Heckman, J. “Sample selection bias as a specification error”, Econometrica, v.47, p.153-161, 1979.

Hussinger, K. “R&D and subsidies at the firm level: an application of parametric and semi-parametric two-step selection models”, ZEW Discussion Paper, Mannheim: Centre for European Economic Research, n.03-63, 2003.

Jarmin, R.S. “Manufacturing extension and productivity dynamics”, CES Working Paper, Washington, DC: U.S. Bureau of the Census, n.98-8, 1998.

Klette, T.J.; Griliches, Z.V.I. “Empirical patterns of firm growth and R&D investment: a quality ladder model interpretation”, Economic Journal, 110, p.363-387, abr., 2000.

Meyer, B. “Natural and quasi-experiments in economics”, Journal of Business and Economic Statistics, 13, p.151-161, 1995.

Naidin, L.C.; Figueiredo, C.M.P.; Magalhães, P. J. A implementação de projetos financiados pela FINEP com recursos do FNDCT, Rio de Janeiro: FINEP, 1977.

Pereira, A.S. Programa avançado em crédito, Rio de Janeiro: FINEP, 2002.

Wooldridge, J.M. Econometric analysis of cross section and panel data, Cambridge (MA): The Mit Press, 2002.

Downloads

Publicado

2009-10-30

Como Citar

NEGRI, F. de; NEGRI, J. A. de; LEMOS, M. B. Impactos do ADTEN e do FNDCT sobre o Desempenho e os Esforços Tecnológicos das Firmas Industriais Brasileiras. Revista Brasileira de Inovação, Campinas, SP, v. 8, n. 1, p. 211–254, 2009. DOI: 10.20396/rbi.v8i1.8648979. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/rbi/article/view/8648979. Acesso em: 28 set. 2021.

Edição

Seção

Artigos

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)