Inovações tecnológicas na indústria de móveis: uma avaliação a partir da concentração produtiva de Bento Gonçalves (RS)

  • Pascoal José Marion Filho Universidade Federal de Santa Maria
  • Cláudia Maria Sonaglio Universidade Estadual do Mato Grosso do Sul
Palavras-chave: Inovação tecnológica. Indústria de móveis. Móveis.

Resumo

O artigo avalia a adoção de inovações tecnológicas na indústria de móveis retilíneos residenciais de Bento Gonçalves, a principal aglomeração produtiva do Rio Grande do Sul e uma das mais importantes do Brasil. Faz-se uma análise descritiva dos dados obtidos por meio de questionários enviados às empresas, e conclui-se que as inovações mais importantes para a indústria são: de produto, a inclusão de produtos novos para a empresa, mas já existentes no mercado, e alterações no desenho/estilo dos móveis; de processo, mudanças tecnológicas parciais em processos já adotados e a adoção de processos já existentes no setor; e organizacionais, a implementação de novas técnicas de gestão e mudanças na estrutura organizacional.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Pascoal José Marion Filho, Universidade Federal de Santa Maria

Possui graduação em Ciências Econômicas pela Universidade Federal de Santa Maria (1982), mestrado em Economia Rural pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (1987) e doutorado em Economia Aplicada pela Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz da Universidade de São Paulo - USP (1997). Atualmente é Professor Titular - Nível Único (Classe E) da Universidade Federal de Santa Maria.

Cláudia Maria Sonaglio, Universidade Estadual do Mato Grosso do Sul
Possui graduação em Ciências Econômicas pela Universidade Federal de Santa Maria (2003), mestrado em Administração pela Universidade Federal de Santa Maria (2006) e doutorado em Economia Aplicada pela Universidade Federal de Viçosa (2012). Atualmente é professora efetiva da Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul no Curso de Ciências Econômicas e no Programa de Pós-graduação em Desenvolvimento Regional e de Sistemas Produtivos. 

Referências

ABIMÓVEL – Associação Brasileira das Indústrias do Mobiliário. Panorama do setor moveleiro no Brasil. São Paulo, jun. 2005. Disponível em: http://www.abimovel.org.br. Acesso em: 12 maio 2006.

AGHION, P.; HOWITT, P.; MAYER-FOULKES, D. The Effect of Financial Development on Convergence: Theory and Evidence. The Quarterly Journal of Economics, v. 120, n. 1, p. 173-222, February 2005.

BARQUEIRO, A.V. Desenvolvimento endógeno em tempos de globalização. Porto Alegre: Fundação de Economia e Estatística, 2001.

BEGNIS, H.S.M.; PEDROZO, E.A.; ESTIVALETE, V.F.B. Cooperação enquanto estratégia segundo diferentes perspectivas teóricas. In: ENCONTRO NACIONAL DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ADMINISTRAÇÃO, 29, Brasília. Anais... Brasília, Enanpad, 2005.

BRITO, J. Cooperação e aprendizado em arranjos produtivos locais: em busca de um referencial analítico. Rio de Janeiro, ago. 2004. Disponível em: http:// www.ie.ufrj.br/redesist. Acesso em: 18 jul. 2005.

CAMPOS, R.R. et al. Aprendizagem por interação: pequenas empresas em sistemas produtivos e inovativos locais. Rio de Janeiro, ago. 2004. Disponível em: http://www.ie.ufrj.br/redesist. Acesso em: 17 jul. 2005.

CÂNDIDO, G.A.; ABREU, A.F. Os conceitos de redes e as relações interorganizacionais: um estudo exploratório. In: ENCONTRO NACIONAL DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ADMINISTRAÇÃO, 24., Florianópolis. Anais... Florianópolis, Anpad, 2000. 1 CD.

CASSIOLATO, J.E. A economia do conhecimento e as novas políticas industriais e tecnológicas. In: LASTRES, H.M.M.; ALBAGLI, S. (Org.). Informação e globalização na era do conhecimento. Rio de Janeiro: Campus, 1999.

CASSIOLATO, J.E.; VARGAS, M.A.; BRITTO, J. N. de P. Arranjos cooperativos e inovação na indústria brasileira. In: DE NEGRI, J.A.; SALERMO, M.S. (Org.). Inovações, padrões tecnológicos e desempenho das firmas industriais brasileiras. Brasília: Ipea, 2005.

CORIAT, B.; DOSI, G. The nature and accumulation of organizational competences/capabilities. Revista Brasileira de Inovação, v. 1, n. 2, jul./dez. 2002.

DOSI, G. The nature of the innovative process. In: DOSI, G. et al. (Org.). Technical change and economic theory. London: Pinter Publishers, 1988.

KUPFER, D. Uma abordagem neo-schumpeteriana da competitividade industrial. Ensaios FEE, ano 17, n. 1, p. 335-72, 1996.

LEMOS, C. Inovação na era do conhecimento. In: LASTRES, H.M.M.; ALBAGLI, S. (Org.). Informação e globalização na era do conhecimento. Rio de Janeiro: Campus, 1999.

MARION FILHO, P. J. A evolução e a organização recente da indústria de móveis nos estados de Santa Catarina e Rio Grande do Sul. Tese (Doutorado em Ciências – Economia Aplicada) – Escola Superior de Agricultura “Luiz Queiroz” – ESALQ, USP, Piracicaba, 1997.

MARSHALL, A. Princípios de economia. São Paulo: Nova Cultural, 1985.

MYTELKA, L.; FARINELLI, F. De aglomerados locais a sistemas de inovação. In: LASTRES,

H.M.M.; CASSIOLATO, J.E.; ARROIO, A. (Org.). Conhecimento, sistemas de inovação e desenvolvimento. Rio de Janeiro: Editora UFRJ/Contraponto, 2005.

PORTER, M.E. Competição=on competition: estratégias competitivas essenciais. Rio de Janeiro: Campus, 1999.

RÉVILLION, J.P.P. Análise dos sistemas setoriais de inovação das cadeias produtivas de leite fluido na França e no Brasil.Tese (Doutorado em Agronegócios). Programa de Pós-Graduação em Agronegócios do Centro de Estudos e Pesquisas em Agronegócios da Universidade Federal do Rio Grande do Sul – UFRGS, 2004.

ROESE, M. Política industrial e de C&T regional: sistemas de inovação regionais? O caso da aglomeração moveleira de Bento Gonçalves/RS. Revista Eletrônica de Administração. v. 6, n. 4, jul./ago. 2000. Disponível em: . Acesso em: 15 maio 2005.

ROESE, M. Problemas globais, respostas locais: a indústria de móveis de madeira no Brasil à luz dos enfoques de cadeias produtivas e sistemas regionais de inovação. Tese (Doutorado em Política Científica e Tecnológica) – Instituto de Geociências - Universidade Estadual de Campinas , Campinas, SP, 2003.

SCHMITZ, H. Eficiência coletiva: caminho de crescimento para a indústria de pequeno porte. Ensaios FEE, Porto Alegre, Fundação de Economia e Estatística Siegfried Emanuel Heuser, v. 18, n. 2, p. 164-200. 1997.

SCHUMPETER, J.A. Teoria do desenvolvimento econômico: uma investigação sobre lucros, capital, crédito, juros e o ciclo econômico. São Paulo: Abril Cultural, 1982. (Os Economistas).

SIEGEL, S. Estatística não-paramétrica para as ciências do comportamento. São Paulo: McGraw-Hill do Brasil, 1975.

SINDMÓVEIS – Sindicato das Indústrias do Mobiliário de Bento Gonçalves. Disponível em: http://www.sindmoveis.com.br/port/default.asp?page=dados.asp. Acesso em: 15 maio 2006.

SOUZA, M.C.A.F; MAZZALI, L.; BACIC, M.J. Relações de cooperação com grandes empresas: oportunidades e limites para o desenvolvimento de pequenas e médias empresas: reflexões para o caso do Brasil. Ensaios FEE, Porto Alegre: Fundação de Economia e Estatística Siegfried Emanuel Heuser, v. 18, n. 2, p. 201-234, 1997.

TEECE, D.J. As aptidões das empresas e o desenvolvimento econômico: implicações para as economias de industrialização recente. In: KIM, L.; NELSON, R. (Org.). Tecnologia, aprendizado e inovação: as experiências das economias de industrialização recente. Campinas, SP: Unicamp, 2005.

TETHER, B.S. What is innovation? Approaches to distinguishing new product and processes from existing products and processes. CRIC Working paper, n. 12, ago. 2003.

TIGRE, P. Inovação e teorias da firma em três paradigmas. Modulo 1 – Sociedade do conhecimento – Mestrado Executivo em Inteligência Empresarial. Disponível em: www.ie.ufrj.br/redesist. Acesso em: 23 abr. 2005.

VIOTTI, E.B. Fundamentos e evolução dos indicadores de CT&I. In: VIOTTI, E. B.; MACEDO, M. de M. (Org.). Indicadores de ciência, tecnologia e inovação no Brasil. Campinas: Unicamp, 2003.

VIOTTI, E.B. Passive and Active Learning Systems: a Framework to Understand Technical Change in Late Industrializing Economies and Some Evidences from a Comparative Study of Brazil and South Korea. Tese (Doutorado) – The New School for Social Research, Nova York, 1997.

Publicado
2010-07-05
Como Citar
Marion Filho, P. J., & Sonaglio, C. M. (2010). Inovações tecnológicas na indústria de móveis: uma avaliação a partir da concentração produtiva de Bento Gonçalves (RS). Revista Brasileira De Inovação, 9(1), 93-118. https://doi.org/10.20396/rbi.v9i1.8648995
Seção
Artigos