Inovações tecnológicas de embalagens nas indústrias de alimentos: estudo de caso da adoção de embalagem ativa em empresas de torrefação de café

  • Aldara da Silva César Universidade Federal Fluminense
  • Cláudia de Mori Universidade Federal de São Carlos
  • Mário Otávio Batalha Universidade Federal de São Carlos
Palavras-chave: Inovação. Setor de embalagem. Embalagem ativa. Válvula unidirecional de alívio de gases. Café.

Resumo

Grande parcela das inovações tecnológicas dos sistemas agroindustriais é gerada pelas “indústrias de apoio”, grupo no qual as indústrias de embalagens se inserem. Esse artigo discute as inovações em embalagens destinadas à indústria de alimentos, em especial as chamadas embalagens ativas. Discute-se o caso de adoção da válvula unidirecional de alívio de gases, descrevendo a inovação e seus impactos em duas indústria processadoras de café nas empresas. A pesquisa desenvolvida é de ordem documental e qualitativo-descritiva de caráter empírica, usando técnica de análise de documentação indireta e estudo de caso . No caso abordado, a válvula possibilitou a diversificação da linha de produtos e o incremento da sua qualidade, não havendo complicações no que se refere ao repasse do custo adicional para o consumidor desse produto. Contudo, verifica-se que esse custo adicional da adoção da tecnologia dificulta a difusão da válvula em produtos similares.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Aldara da Silva César, Universidade Federal Fluminense
Professora Adjunta do Departamento de Engenharia de Agronegócios1 da Universidade Federal Fluminense (UFF) (Campus de Volta Redonda-RJ) e responsável pelo Grupo de Análise de Sistemas Agroindustriais (GASA). Possui graduação em Engenharia de Alimentos pela Universidade Federal de Viçosa e mestrado e doutorado em Engenharia de Produção pela Universidade Federal de São Carlos (UFSCar). Sua tese foi indicada pelo Programa de Pós Graduação em Engenharia de Produção/ UFSCar para concorrer ao Prêmio Capes de melhor tese em 2013. Atualmente faz parte do corpo docente do Programa de Pós-Graduação em Tecnologia Ambiental2 e Programa de Pós-Graduação em Administração3 (ambos da UFF - Volta Redonda).
Cláudia de Mori, Universidade Federal de São Carlos
Possui graduação em Agronomia pela Universidade Federal de Santa Catarina (1995), mestrado em Engenharia de Produção pela Universidade Federal de Santa Catarina (1998) e doutorado em Engenharia de Produção pela Universidade Federal de São Carlos (2011). Atualmente é pesquisador II da Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária.
Mário Otávio Batalha, Universidade Federal de São Carlos
Professor Titular do Departamento de Engenharia de Produção da Universidade Federal de São Carlos. Possui graduação em Engenharia Química pela Universidade Federal de Santa Catarina (1984), mestrado em Engenharia de Produção pela Universidade Federal de Santa Catarina (1989) e doutorado em Genie Des Systemes Industriels - Institut National Polytechnique de Lorraine (1993).

Referências

ALLARCON, B.; HOTCHKISS, J. H. The effect of FreshPax oxygen-absorbing packets on the shelf–life of foods. New York: Cornell University/Department of Food Science, 1993, p. 1-7 (Technical Report).

ARUNDEL, A. et al. The future of innovation measurement in Europe: concepts, problems and practical directions. Oslo: NIFU STEP, 1998 (IDEA Paper Series, n. 3). Disponível em: http://www.step.no/old/Projectarea/IDEA/Idea3.pdf. Acesso em: 23 fev. 2007.

BONOMA, T. V. Case research in marketing: opportunities, problems, and process. Journal of Marketing Research, v. 22, p. 199-208, May 1985.

BOSSI, M. G. Capacitação para o processo de desenvolvimento de produto alimentício: estudo de caso. 2003. 143 f. Dissertação (Mestrado em Engenharia de Produção) – Centro de Ciências Exatas e Tecnologia, Universidade Federal de São Carlos, São Carlos, 2003.

BRASIL. Ministério da Saúde. Secretaria de Vigilância em Saúde. Vigilância epidemiológica das doenças transmitidas por alimentos no Brasil, 1999-2004. Boletim Eletrônico Epidemiológico, Brasília, v. 5, n. 6, p. 1-7, 2005. Disponível em: http://portal.saude.gov.br/portal/arquivos/pdf/bol_epi_6_2005_corrigido.pdf. Acesso em: 10 mar. 2009.

BRYMAN, A. Research methods and organization studies. London: Unwin Hyman, 1989.

CABRAL, J. E. O. Natureza da inovação tecnológica na indústria de alimentos do Brasil. Fortaleza: Embrapa Agroindústria Tropical, 2001. Disponível em: http://fgvsp.br/ibero-

american/Papers/0351_artigo%20iberoamerican%20Natureza%20da%20 Inovação%20Tecnológica%20na%20Industria%20de%20Alimentos%20do%20Brasil.pdf. Acesso em: 12 dez. 2007.

CENTERS FOR DISEASE CONTROL AND PREVENTION/ DEPARTMENT OF HEALTH AND HUMAN SERVICE. Foodborne illness. 2005. Disponível em: http://www.cdc.gov/ncidod/dbmd/diseaseinfo/foodborneinfections_g.htm Acesso em: 15 nov. 2007.

CRESWELL, J. W. Combined qualitative and quantitative designs. In: CRESWELL, J. W. Research design: qualitative and quantitative approaches. London: Sage Publications, 1997, 173-192p.

CRUZ, R. S. Efeito da adição de CO2 no processamento de macarrão tipo massa fresca. 2000. 68 f. Dissertação (Mestrado em Ciência e Tecnologia de Alimentos) - Departamento de Tecnologia de Alimentos, Universidade Federal de Viçosa, Viçosa, 2000.

CUNHA L. R. et al. Desenvolvimento e avaliação de embalagem ativa e incorporação de lactase. Ciência e Tecnologia de Alimentos, v. 27, p. 23-26, 2007.

DOSI, G. The nature of the innovative process. In: DOSI, G.; FREEMAN, C.; NELSON, R.; SILVEMBERG, G., SOETE, L. (Eds.). Technical change and economic theory. London: Pinter, 1988.

ETC GROUP. Down on the farm: the impact of nano-scale technologies on food and agriculture. Ottawa: ETC Group, 2004. 74p. Disponível em: http://www.etcgroup.org/en/materials/publications.html?pub_id=80 Acesso em: 15 nov. 2007.

FAO/WHO. Global forum of food safety regulators Marrakech: Summary Report. 2002. Disponível em: http://www.who.int/foodsafety/publications/fs_management/global_forum/en/index.html. Acesso em: 15 nov. 2007

FAPEMIG. Embalagens ativas. Revista Minas Faz Ciência, n. 9, dez. 2001/fev. 2002. Disponível em: http://revista.fapemig.br/materia.php?id=159. Acesso em: 10 dez. 2008.

FORZA, C. Survey research in operations management: a process-based perspective. International Journal of Operations & Production Management, v. 22, n. 2, p. 152-194, 2002.

FREEMAN, C.; SOETE, L. The economis of industrial innovation. London: Pinter, 1997.

FULLER, W. G. New food product development: from concept to marketplace. Florida: CRC Press LLC, 1994.

FURTADO A. T.; CARVALHO, R. Q. Padrões de intensidade tecnológica da indústria brasileira: um estudo comparativo com os países centrais. São Paulo em Perspectiva, v. 19, n. 1, p. 70-84, jan./mar. 2005.

IBGE. Pesquisa de Inovação Tecnológica - Pintec 2005. Rio de Janeiro: IBGE, 2007.

IBGE. Pesquisa Industrial de Inovação Tecnológica - Pintec 2003. Rio de Janeiro: IBGE, 2005.

IBGE. Pesquisa Industrial de Inovação Tecnológica - Pintec 2000. Rio de Janeiro: IBGE, 2002.

ILORI, M. O.; OKE, J. S.; SANNI, S. A. Management of new product development in selected food companies in Nigeria. Technovation, v. 20, p. 333-342, 2000.

JUNG, C. F. Metodologia científica – ênfase na pesquisa tecnológica. 2003. Disponível em: http://www.jung.pro.br. Acesso em: 21 ago. 2007.

KAPLAN, R. S.; NORTON, D. P. Transforming the balanced scorecard from performance measurement to strategic management: part I. Accounting Horizons, v. 15, n. 1, p. 87-10, mar. 2001.

KRUIJF, N. et al. Active and intelligent packaging: applications and regulatory aspects. Food Additives and Contaminants, v. 19, Supplement 1, p. 144-162, Apr. 2002.

KUMPE, T. K.; BOLWIJN, P. T. Toward the innovative firm. Challenge for R&D Management. Research Technology Management, v. 37, p. 38-44. Jan./Feb. 1994.

MESTRINER, F. Design de embalagens. 2. ed. São Paulo: Prentice Hall, 2005.

MESTRINER, F. Oportunidades para embalagens de PVC. 2007. Disponível em: http://www.institutodopvc.org/congresso2/FabioMestriner.pdf Acesso em: 10 out. 2007.

MINISTÉRIO DA SAÚDE. Sistema de Informação sobre Mortalidade. Disponível em: http://www.datasus.gov.br/catalogo/sim.htm. Acesso em: 14 ago. 2007.

MORAES, R. BrasilPack 2006: feira cresce e expõe flexografia. Plástico Moderno, v. 377, mar. 2006. Disponível em: http://www.plastico.com.br/revista/pm377/brasilpack1.html Acesso em: 25 jan 2008.

OECD. Manual de Oslo: diretrizes para coleta e interpretação dos dados sobre inovação. 3. ed. Trad. Finep. São Paulo: Finep, 2005. Disponível em: http://www.finep.gov.br/imprensa/sala_imprensa/manual_de_oslo.pdf. Acesso em: 14 ago. 2007.

OLIVEIRA, L. M.; OLIVEIRA, P. A. P. L. V. Revisão: principais agentes antimicrobianos utilizados em embalagens plásticas. Brazilian Journal of Food Technology, v. 7, n. 2, p.161-165, jul./dez. 2004.

PAVITT, K. Sectoral patterns of technical changes: towards a taxonomy and a theory. Research Policy, v. 13, n. 6, p. 343-373, Dec. 1984.

PINTO J. S.; ANHOLON, R. A. Inovação nas empresas e a necessidade de novos paradigmas em indicadores de desempenho. In: SEMINÁRIOS EM ADMINISTRAÇÃO FEA-USP, 7, 2004, São Paulo. Anais... São Paulo: USP, 2004. Disponível em: http://www.ead.fea.usp.br/Semead/7semead/paginas/artigos%20recebidos/PGT/PGT01_A_inova%E7%E3o_nas_empresas.PDF Acesso em: dez. 2008.

ROONEY, M. L. Overview of active food packaging. In: ROONEY, M. L. (Ed.). Active food packaging. London: Blakie Academic and Professional,. 1995, p. 1-37.

SANTINI, G. A. et al. Conceitos de inovação no agronegócio. In: ZUIN, F. S.; QUEIROZ, T. R. (Orgs.). Agronegócio: gestão e inovação. São Paulo: Saraiva, 2006, p. 219-250.

SANTINI, G. A.; SOUZA, R. C.; QUEIROZ, T. R. Conceitos de inovação no agronegócio. In: ZUIN, L. F.; QUEIROZ, T. R. (Orgs.) Agronegócios: gestão e inovação. 1 ed. São Paulo: Saraiva, 2006, v. 1, p. 220-250.

SCHUMPETER, J. A. Teoria do desenvolvimento econômico: uma investigação sobre lucros, capital, credito, juro e o ciclo econômico. 3. ed. São Paulo: Abril Cultural, 1982 (Os Economistas, v. 33).

SCHUMPETER, J. A. Capitalismo, sociedade e democracia. São Paulo: Abril Cultural, 1988.

SILVA, C. A. B.; BATALHA, M. O. Competitividade em sistemas agroindustriais: metodologia e estudo de caso. In: WORKSHOP BRASILEIRO DE GESTÃO DE SISTEMAS AGROALIMENTARES, 2, 1999, Ribeirão Preto. Anais... Ribeirão Preto: Pensa/FEA/USP, 1999, p. 9-19.

SOARES, N. F. F. Embalagens ativas com produtos cárneos. In: SIMPÓSIO DE TECNOLOGIA E INDUSTRIALIZAÇÃO DE CARNES, 4, 2007, São Paulo. Palestra disponibilizada pela autora após realização do evento.

SOARES, N. F. F. et al. Embalagem ativa na conservação de alimentos. In: AZEREDO, H. M. C. (Org.). Fundamentos de estabilidade de alimentos. Fortaleza: Embrapa Agroindustrial Tropical, 2004, p. 167-189.

SOUSA, W. H.; VASCONCELLOS, E. P. G. A competitividade das empresas do setor de embalagens para alimentos: um estudo de caso. Revista de Administração de Empresas, São Paulo, v. 40, n. 1, p. 88-100, jan./mar. 2000.

STAL, E. Inovação tecnológica, sistemas nacionais de inovação e estímulos governamentais à inovação. In: MOREIRA, D. A.; QUEIROZ, A. C. (Coord.). Inovação organizacional e tecnológica. São Paulo: Thomson Learning, 2007, p. 24-53.

TULL, D. S.; HAWKINS, D. I. Marketing research, meaning, measurement and method. London: Macmillan Publishing Co, 1976.

VERMEIREN, L. et al. Developments in the active packaging of foods. Trends in Food Science and Technology, v. 10, n. 3, p. 77-86, mar. 1999.

YIN, R. Case study research: design and methods. Thousand Oaks: Sage Publications, 1994.

ZALTMAN, G.; DUNCAN, R.; HOLBECK, J. Innovations and organizations. New York: Wiley Interscience, 1973.

ZALTMAN, G.; LIN, N. On the nature of innovations. American Behavioral Scientist, p. 651-673, 1971.

Publicado
2010-12-22
Como Citar
César, A. da S., Mori, C. de, & Batalha, M. O. (2010). Inovações tecnológicas de embalagens nas indústrias de alimentos: estudo de caso da adoção de embalagem ativa em empresas de torrefação de café. Revista Brasileira De Inovação, 9(2), 355-378. https://doi.org/10.20396/rbi.v9i2.8649005
Seção
Artigos