Banner Portal
Conceitos e tecnologias da Indústria 4.0
PDF
PDF Acesso via SciELO

Palavras-chave

Análise bibliométrica
Indústria 4.0
Inovação
Manufatura avançada
Tecnologia

Como Citar

LIMA, F. R.; GOMES, R. Conceitos e tecnologias da Indústria 4.0: uma análise bibliométrica. Revista Brasileira de Inovação, Campinas, SP, v. 19, p. e0200023, 2020. DOI: 10.20396/rbi.v19i0.8658766. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/rbi/article/view/8658766. Acesso em: 1 mar. 2024.

Resumo

O objetivo geral deste trabalho é avaliar características da produção científica internacional nas tecnologias associadas à Indústria 4.0. A metodologia empregada é composta de duas etapas: (i) seleção das tecnologias (termos) apontadas na literatura específica; e (ii) análise bibliométrica das publicações científicas que contêm os termos característicos da Indústria 4.0 existentes na base de dados Scopus. A hipótese adotada foi que, por ser um processo em andamento, a Indústria 4.0 e seus conceitos ainda estão em construção. Algumas das conclusões do trabalho são: os países que mais se destacam são aqueles que implantaram estratégias nacionais relacionadas às tecnologias da Indústria 4.0 e que obtiveram, nos anos posteriores, um amplo crescimento no número de publicações; e, dentre as instituições de financiamento, as governamentais se destacam no patrocínio das publicações científicas, em especial as chinesas, comprovando o esforço público.

https://doi.org/10.20396/rbi.v19i0.8658766
PDF
PDF Acesso via SciELO

Referências

ACATECH. Recommendations for implementing the strategic initiative industrie 4.0. Final report of the Industrie 4.0 Working Group. Berlim: Ministry of Education and Research (BMBF), abr. 2013.

CINTRA, M.A.M. et al. (Org.). China em transformação: dimensões econômicas e geopolíticas do desenvolvimento. Rio de Janeiro: Ipea, 2015.

CLAUDIA, A. et al. A modularização e a indústria 4.0. In: SIMPÓSIO GAÚCHO DE ENGENHARIA DE PRODUÇÃO, 2., 2017, Novo Hamburgo, RS. Anais... Novo Hamburgo/RS: 17 e 18 ago. 2017.

CONFEDERAÇÃO NACIONAL DA INDÚSTRIA (CNI). Oportunidades para a indústria 4.0: aspectos da demanda e oferta no Brasil. Brasília: CNI, 2017.

COBO, M.J. Industry 4.0: a perspective based on bibliometric analysis. Procedia Computer Science, n. 139, p. 364-371, 2018.

COUTINHO, L. A Terceira Revolução Industrial: As tendências das mudanças. Economia e Sociedade, v. 1, n. 1, ago. 1992.

DATHEIN, R. Inovação e Revoluções Industriais: uma apresentação das mudanças tecnológicas determinantes nos séculos XVIII e XIX. DECON Textos Didáticos 02/2003, Porto Alegre, fev. 2003.

DAUDT, G.M.; WILLCOX, L.D. Reflexões críticas a partir das experiências dos Estados Unidos e da Alemanha em manufatura avançada. BNDES Setorial, n. 44, p. 5-45, set. 2016.

DE WECK, O. et al. Trends in Advanced Manufacturing Technology Innovation. Production in the Innovation Economy (PIE) Study. Cambridge: Massachusetts Institute of Technology (MIT), 2013.

ELSEVIER. Scopus: content coverage guide. Research Intelligence, ago. 2017. Disponível em: https://www.elsevier.com/__data/assets/pdf_file/0007/69451/Scopus_ContentCoverage_Guide_WEB.pdf. Acesso em: 5 dez. 2019.

FALAGAS, M.E. et al. Comparison of PubMed, Scopus, Web of Science, and Google Scholar: strengths and weaknesses. The FASEB Journal, v. 22, n. 2, p. 338-342, fev. 2008.

FEDERAÇÃO DAS INDÚSTRIAS DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO (FIRJAN). Panorama da inovação: indústria 4.0. Rio de Janeiro: Firjan, abr. 2016.

FREEMAN, C.; SOETE, L. A economia da inovação industrial. Campinas: Editora da Unicamp, 2008.

FURSTENAU, L.B. et al. Uma abordagem da evolução dos conceitos inerentes da indústria 4.0: uma análise bibliométrica na base Scopus. In: SEMINÁRIO DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA, 24., 2018, Santa Cruz do Sul, RS. Anais... Santa Cruz do Sul/RS: 2018.

HERMANN, M.; PENTEK, T.; OTTO, B. Design Principles for Industrie 4.0 Scenarios: A Literature Review. Dortmund: Technische Universität Dortmund, 2015. (Working Paper, n. 1).

HOBSBAWM, E.J. Da Revolução Industrial Inglesa ao Imperialismo. 5. ed. Trad. Donaldson Garschagen. Rio de Janeiro: Forense Universitária, 2000. [1968].

IDE, N.; PUSTEJOVSKY, J. What does interoperability mean, anyway? Toward an operational definition of interoperability for language technology. Department of Computer Science Vassar College, 2010. In: PROCEEDINGS OF THE SECOND INTERNATIONAL CONFERENCE ON GLOBAL INTEROPERABILITY FOR LANGUAGE RESOURCES (ICGL), 2010. Disponível em: https://www.cs.vassar.edu/~ide/papers/ICGL10.pdf. Acesso em: 19 out. 2019.

INSTITUTO EUVALDO LODI (IEL). Tecnologias disruptivas e indústria: situação atual e avaliação prospectiva. Brasília: IEL/NC, 2018. v. 1.

JANIK, A.; RYSZKO, A. Mapping the field of Industry 4.0 based on bibliometric analysis. In: INTERNATIONAL BUSINESS INFORMATION MANAGEMENT ASSOCIATION CONFERENCE (IBIMA), 32., Sevilha, Espanha. Anais... Sevilha/ES: 15 a 16 nov. 2018.

KAGERMANN, H. et al. Industrie 4.0 in a Global Context: Strategies for Cooperating with International Partners. Munich: ACATECH, 2016.

LEÃO, R.P.F. et al. (Org.). A China na nova configuração global: impactos políticos e econômicos. Brasília: Ipea, 2011.

LIMA, F.V.R. et al. Análise bibliométrica da produção científica relacionada à quarta revolução industrial (indústria 4.0). ISTI/SIMTEC, v. 9, n.1, p.608-616, set. 2018.

LOPES, S. et al. A bibliometria e a avaliação da produção científica: indicadores e ferramentas. In: CONGRESSOS NACIONAIS DE BIBLIOTECÁRIOS, ARQUIVISTAS E DOCUMENTALISTAS, 11., 2012, Lisboa. Actas... Lisboa, Fundação Calouste Gulbenkian, 18, 19 e 20 out. 2012. Disponível em: http://www.bad.pt/publicacoes/index.php/congressosbad/issue/view/10. Acesso em: 1 abr. 2019.

MAZZUCATO, M. O Estado Empreendedor: desmascarando o mito do setor público versus setor privado. São Paulo: Portfolio-Penguin, 2014.

MINISTRY OF ELECTRONICS AND INFORMATION TECHNOLOGY (MEITY). Draft Policy on Internet of Things. Government of India, 2015. Disponível em: https://meity.gov.in/writereaddata/files/Revised-Draft-IoT-Policy_0.pdf. Acesso em: 20 dez. 2019.

MUHURI, P.K. et al. Industry 4.0: A bibliometric analysis and detailed overview. Engineering Applications of Artificial Intelligence, v. 78, p. 218-235, Feb. 2019. Disponível em: https://www.sciencedirect.com/science/article/pii/S0952197618302458. Acesso em: 4 fev. 2020.

NATIONAL NATURAL SCIENCE FOUNDATION OF CHINA (NSFC). NSFC at a Glance. Government of China, 2019. Disponível em: http://www.nsfc.gov.cn/english/site_1/about/6.html. Acesso em: 15 dez. 2019.

ORGANIZAÇÃO PARA A COOPERAÇÃO E DESENVOLVIMENTO ECONÔMICO (OCDE). Enabling the next production revolution: issues paper. Paris: OECD Secretariat, Mar. 2015.

ORGANIZAÇÃO PARA A COOPERAÇÃO E DESENVOLVIMENTO ECONÔMICO (OCDE). The next production revolution: implications for governments and business. Paris: OECD Publishing, 2017.

PRESIDENT’S COUNCIL OF ADVISORS ON SCIENCE AND TECHNOLOGY (PCAST). Report to the president on ensuring american leadership in advanced manufacturing. Washington: PCAST, June 2011.

RANGEL, Y.L. et al. Análise bibliométrica da indústria 4.0: traçando tendências para o futuro. In: ENCONTRO NACIONAL DE ENGENHARIA DE PRODUÇÃO, 39., 2019, Santos, SP. Anais... Santos/SP: 15 a 18 out. 2019.

ROSENBERG, N. Por dentro da caixa preta: tecnologia e economia. Campinas: Editora da Unicamp, 2006. [1982].

SILVA, J. A.; BIANCHI, M. L. P. Cientometria: a métrica da ciência. Paidéia Cadernos de Psicologia e Educação, v. 11, n. 20, p. 5-10, 2001.

SCHWAB, K. The fourth industrial revolution. Geneva: World Economic Forum, 2016.

SCHUMPETER, J.A. Capitalismo, socialismo e democracia. Trad. Ruy Jungmann. Rio de Janeiro: Fundo de Cultura, 1961. [1942].

VASCONCELOS, M.J.V.; FIGUEIREDO, J.E.F. Biologia sintética. Sete Lagoas: Embrapa Milho e Sorgo, 2015.

VELHO, S.; BARBALHO, S. Um observatório latino-americano da indústria 4.0. In: CONGRESSO BRASILEIRO DE INOVAÇÃO E GESTÃO DE DESENVOLVIMENTO DO PRODUTO, 12., 2019, Brasília, DF. Anais... Brasília/DF: 11 a 13 set. 2019.

Creative Commons License
Este trabalho está licenciado sob uma licença Creative Commons Attribution 4.0 International License.

Copyright (c) 2020 Revista Brasileira de Inovação

Downloads

Não há dados estatísticos.