Uma função de produção de conhecimento expandida

evidências para o Brasil a partir de uma abordagem de painel espacial dinâmico

Autores

DOI:

https://doi.org/10.20396/rbi.v20i00.8661402

Palavras-chave:

Função de produção de conhecimento, Dependência da trajetória, Transbordamentos espaciais, Painel espacial dinâmico

Resumo

Este artigo usa uma motivação teórica para uma Função de Produção de Conhecimento Expandido (EKPF) que engloba a dependência de trajetória e transbordamentos espaciais para buscar evidências no Brasil usando uma abordagem de painel de dados em painel espacial dinâmico. O objetivo é identificar os determinantes da produção de conhecimento no período 2005-2015, bem como a sua evolução temporal, utilizando patentes de inovação como proxies. Em relação à sua distribuição espacial, identificamos uma disparidade Norte-Sul para a produção de conhecimento no Brasil, com o Sudeste e o Sul produzindo a maior parte das patentes do país. Com base no EKPF, confirmamos a importância de dependência de trajetória e dos transbordamentos de conhecimento para explicar a inovação brasileira. Além disso, densidade populacional, que gera externalidades Jacobianas e economias de aglomeração, é uma característica estrutural importante no curto prazo enquanto o número de pesquisadores nas universidades e uma maior escala econômica são essenciais para a produção de conhecimento no longo prazo.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Pedro Henrique Batista de Barros, Universidade de São Paulo

Doutorado em andamento em Economia pela Universidade de São Paulo, São Paulo, SP, Brasil.

Adirson Maciel de Freitas Júnior, Universidade de São Paulo

Doutorado em andamento em Ciências (Economia Aplicada) pela Universidade de São Paulo, Piracicaba, SP, Brazil.

Referências

ALBUQUERQUE, E. da M. e; SIMÕES, R.; BAESSA, A.; CAMPOLINA, B.; SILVA, L. A. A distribuição espacial da produção científica e tecnológica brasileira: uma descrição de estatística de produção local de patentes e artigos científicos. Revista Brasileira de Inovação, v. 1, n. 2, p. 225-251, 2002.

ARAÚJO, V.D.C., GARCIA, R. Determinants and spatial dependence of innovation in Brazilian regions: evidence from a Spatial Tobit Model. Nova Economia, v. 29, n. 2, p. 375-400, 2019.

ARAÚJO, B.C.; CAVALCANTE, L.R.; ALVES, P. Variáveis proxy para os gastos empresariais em inovação com base no pessoal ocupado técnico-científico disponível na Relação Anual de Informações Sociais (RAIS). Radar: tecnologia, produção e comércio exterior, v. 5, p. 16-21, 2009.

ARTHUR, B. Competing technologies, increasing returns and lock in by historical events. The Economic Journal, v. 99, n. 394, p. 116-131, 1989.

AUTANT-BERNARD, C. The Geography of Knowledge Spillovers and Technological Proximity. Economics of Innovation and New Technology, v. 10, n. 4, p. 237-254, 2001.

AUTANT-BERNARD, C.; LESAGE, J.P. Quantifying Knowledge Spillovers Using Spatial Econometric Models. Journal of Regional Science, v. 51, n. 3, p. 471-496, 2011.

AUTANT-BERNARD, C.; MAIRESSE, J.; MASSARD, N. Spatial Knowledge Diffusion through Collaborative Networks. Papers in Regional Science, v. 86, n. 3, p. 341-350, 2007.

BARROS, P.H.B.; FREITAS JUNIOR, A.M.; RAIHER, A.P.; STEGE, A.L. Distribuição das patentes municipais do Sul do Brasil: uma análise espacial, com ênfase nos efeitos locais. Revista Brasileira de Inovação, v. 18, n. 1, p. 9-36, 25 abr. 2019.

COMEX STAT. Estatísticas do Comércio Exterior Brasileiro, 2021. Available in: http://comexstat.mdic.gov.br/. Accessed on: 15 Nov. /2021.

EJERMO, O. Technological diversity and Jacobs’ externality hypothesis revisited. Growth and Change, v. 36, n. 2, p. 167-195, 2005.

FELDMAN M.P.; AUDRETSCH D.B. Innovation in cities: science-based diversity, specialization and localized competition. European Economic Review, v. 43, n. 2, p. 409-429, 1999.

FERNANDES, A.C.; CÔRTES, M.R.; PINHO, M. Caracterização das pequenas e médias empresas de base tecnológica em São Paulo: uma análise preliminar. Economia e Sociedade, v. 13, n. 1 (22), p. 151-173, 2004.

FISCHER, M.; SCHERRNGELL, T.; REISMANN, M. Knowledge Spillovers and Total Factor Productivity: Evidence Using a Spatial Panel Data Model. Geographical Analysis, v. 41, n. 2, p. 204-220, 2009.

FREEMAN, C. Technical innovation, diffusion, and long cycles of economic development. In: VASKO, T. (Ed.). The long-wave debate. Springer, Berlin: Heidelberg, 1988. p. 295-309.

FREITAS JÚNIOR, A.M.; BARROS, P.H.B; STEGE, A.L; SANTOS, C.V; HILGEMBERG, C.M.A.T. Distribuição espacial da inovação na região Sul do Brasil de 2005 a 2015, a partir da análise exploratória de dados espaciais. Revista de Desenvolvimento Econômico – RDE, ano XXIII, v. 1, n. 48, p. 31-59, abr. 2021.

FREITAS, M.V.; GONÇALVES, E.; MONTENEGRO, R.L.G. Desigualdade tecnológica, convergência espacial e transbordamentos: uma análise por estados brasileiros (1990-2001). Revista Brasileira de Estudos Regionais e Urbanos, v. 4, n.2, p. 1-21, 2010.

GLAESER E.L.; KALLAL, H.D.; SCHEINKMAN, J.A.; SHLEIFER, A. Growth in cities. Journal of Political Economy, v. 100, n. 6, p. 1126-1152, 1992.

GÓIS SOBRINHO, E.M.G.; AZZONI, C.R. Potencial inovativo da indústria nas regiões brasileiras. Revista Brasileira de Inovação, v. 15, n. 2, p. 275-304, jul./dez. 2016.

GONÇALVES, E. A distribuição espacial da atividade inovadora brasileira: uma análise exploratória. Estudos Econômicos, v. 37, n. 2, p. 405-433, 2007.

GONÇALVES, E.; ALMEIDA, E. S. Innovation and Spatial Knowledge Spillovers: Evidence from Brazilian Patent Data. Regional Studies, v. 43, n. 4, p. 513-528, May 2009.

GONÇALVES, E.; MATOS, C.M.; ARAÚJO, I.F. Path-Dependent Dynamics and Technological Spillovers in the Brazilian Regions. Applied Spatial Analysis and Policy, p. 1-25, 2018.

GONÇALVES, E.; OLIVEIRA, P.M.; ALMEIDA, E. Spatial determinants of inventive capacity in Brazil: the role of inventor networks. Spatial Economic Analysis, v. 15, n. 2, p. 186-207, 2020.

GRILICHES, Z. Issues in assessing the contribution of research and development to productivity growth. Bell Journal of Economics, v. 10, n. 1, p. 92-116, 1979.

GRILICHES, Z. R&D, Patents, and Productivity. Cambridge, MA: National Bureau of Economic Research, 1984.

GRILICHES, Z. Patent Statistics as Economic Indicators: A Survey. Journal of Economic Literature, v. 28, n. 4, p. 1661-1707, 1992.

JACOBS, J. The Economies of Cities. New York: Random House, 1969.

JAFFE, A.B. Real effects of academic research. American Economic Review, v. 79, n. 5, p. 957-970, 1989.

KRUGMAN, P. Geography and trade. Cambridge, MA: MIT Press, 1991.

LUCAS, R.E. On the mechanics of economic development. Journal of Monetary Economics, v. 22, n. 1, p. 3-42, 1988.

MIRANDA, P.; ZUCOLUTO, G. Conhecimento com perfil inovador nas infraestruturas científicas e tecnológicas no Brasil. Radar, n. 37, IPEA, 2015.

MONTENEGRO, R.L.G.; BETARELLI JUNIOR, A. Análise e investigação dos fatores determinantes da inovação nos municípios de São Paulo. Revista Brasileira de Estudos Regionais e Urbanos, v. 2, n. 2, p. 7-31, 2008.

MONTENEGRO, R.L.; GONÇALVES, E.; ALMEIDA, E. Dinâmica Espacial e Temporal da Inovação no Estado de São Paulo: Uma Análise das Externalidades de Diversificação e Especialização. Estudos Econômicos, v. 41, n. 4, out./dez. 2011.

NELSON, R. Sources of Economic Growth. Cambridge, Mass.: Harvard University, 1996.

NORTH, D. Structure and Change in Economic History. New York: W. W. Norton, 1981.

OLIVEIRA, P.M.; GONÇALVES, E.; ALMEIDA, E. Existe convergência de patenteamento no Brasil? Revista Brasileira de Inovação, Campinas (SP), v. 15, n. 2, p. 335-364, jul./dez. 2016.

PARENT, O.; LESAGE, J. Using the Variance Structure of the Conditional Autoregressive Specification to Model Knowledge Spillovers. Journal of Applied Econometrics, v. 23, n. 2, p. 235-256, 2008.

RODRIGUEZ, R.S., GONÇALVES, E. Hierarquia e concentração na distribuição regional brasileira de invenções por tipos de tecnologias. Revista Brasileira de Inovação, v. 16, n. 2, p. 225-266, 2017.

ROMER, P. Endogenous technological change. Journal of Political Economy, v. 98, n. 5, 1990.

ROMER, P. Two Strategies for Economic Development: Using Ideas and Producing Ideas. In: PROCEEDINGS OF THE WORLD BANK ANNUAL CONFERENCE ON DEVELOPMENT ECONOMICS. Washington, D.C, 1993.

SOLOW, R.M. A Contribution to the Theory of Economic Growth. Quarterly Journal of Economics, v. 70, n. 1, p. 65-94, 1956.

YU, J.; DE JONG, R.; LEE, L.F. Quasi-maximum likelihood estimators for spatial dynamic panel data with fixed effects when both N and T are large. Journal of Econometrics, v. 146, n. 1, p. 118-134, 2008.

Publicado

2022-01-06

Como Citar

BARROS, P. H. B. de; FREITAS JÚNIOR, A. M. de . Uma função de produção de conhecimento expandida: evidências para o Brasil a partir de uma abordagem de painel espacial dinâmico. Revista Brasileira de Inovação, Campinas, SP, v. 20, n. 00, p. e021018, 2022. DOI: 10.20396/rbi.v20i00.8661402. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/rbi/article/view/8661402. Acesso em: 8 dez. 2022.

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)