Banner Portal
Cosmologia, religião e discurso Guarani-Mbyá
PDF

Palavras-chave

Religiosidade indígena. Teoria cosmológica. Formações sociais tripo Guarani Mbyá

Como Citar

BORGES, L. Cosmologia, religião e discurso Guarani-Mbyá. RUA, Campinas, SP, v. 6, n. 1, p. 81–112, 2015. DOI: 10.20396/rua.v6i1.8640701. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/rua/article/view/8640701. Acesso em: 29 fev. 2024.

Resumo

Este trabalho procura analisar a concepção e a instituição de uma teoria cosmológica, intimamente relacionada e determinada pela religiosidade dos Guarani Mbyá (família linguística Tupi-Guarani), a qual se encontra disseminada em suas narrativas mitológicas. A presença atuante de uma teoria cosmológica implica na existência de um saber astronômico e de um sistema taxinômico celeste, o qual se desenvolve a partir de uma apropriação social da temporalidade. Para este fim, valho-me do dispositivo teórico da Análise do Discurso, visto que tanto a religião quanto a cosmologia são abordados em sua discursividade. O foco central de uma análise discursiva, voltada para um objetivo como o discurso indigena, consiste em buscar compreender os processos de produção de sentido, vistos como efeito de determinadas formações sociais e imaginárias que, por sua vez, fundamentam o modo Guarani Mbyá de ser e de relacionar-se com as suas condições sociais de existência. Assim, o saber astronomico, bem como a religião, que se apresentam nos misos cosmogônicos, além de sua importâncian como forma de racionalidade, são analisados como parte de um amplo e complexo processo de produção de sentido e, como tal, são vistos como uma prática discursiva. Isto significa que a teoria cosmológico-religiosa, bem como a taxonomia celeste, operam como parte do funcionamento discursivo do povo Mbyá e, portanto, relacionam-se com a formação histórico-ideológica deste povo, pela qual a identidade e os processos de formação de sujeito e o sentido de ser Mbyá funcionam.
https://doi.org/10.20396/rua.v6i1.8640701
PDF

O periódico RUA utiliza a licença do Creative Commons (CC), preservando assim, a integridade dos artigos em ambiente de acesso aberto.

Downloads

Não há dados estatísticos.