Arquitetura e educação do corpo: notas indiciais

Autores

  • Carmen Lúcia Soares Universidade Estadual de Campinas
  • Andrés Zarankin

DOI:

https://doi.org/10.20396/rua.v10i1.8640763

Palavras-chave:

Arquitetura. Corpo humano

Resumo

O corpo, em sua materialidade, pode ser trazido à cena como possibilidade para se pensar a vida humana e toda a complexidade de suas interações. Circuncrito em quadros relacionais bem precisos, é capaz de esclarecer um mundo (Vigarello, 2003, p. 4). Território construído por liberdades e interdições, é revelador de sociedades inteiroas, o corpo pode ser tomado como síntese visível da inegável inter-relação entre natureza e cultura. Seus múltiplos sentidos, assim, pedem múltiplos olhares para que dele se fale. O corpo, portanto, é também expressão do traço esculpido na pedra, no concreto, nos grãos de areia, contém esta memória e é, também, memória. Sua educação dá-se na relação com a materialidade do mundo. As implicações disso são claras quando se trata de pensar no papel da arqueitetura nesta educação.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Carmen Lúcia Soares, Universidade Estadual de Campinas

Possui doutorado em Educação pela Universidade Estadual de Campinas (1996), mestrado em História e Filosofia da Educação pela PUC de São Paulo (1990) e graduação em Educação Física pela Universidade Federal do Paraná (1977). Realizou Pós-Doutorado na Université de Montpellier III, França e na PUC de São Paulo- na área de História, sob a supervisão da Profa. Dra. Denise Bernuzzi de Sant'Anna, em 2007. Foi professora convidada da Université de Montpellier 2-França em 2012 e do Institut Universitaire de Formations de Maîtres de Montpellier-França em 2005 e 2006. É bolsista produtividade 2 do CNPq com a pesquisa " Uma educação pela natureza: a vida ao ar livre, o corpo e a ordem urbana (São Paulo, 1920-1940) ". É professora da Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP) desde 1987 e Livre Docente pela mesma universidade desde 2010. Seus temas de interesse estão relacionados com a historia das práticas corporais na natureza; corpo e natureza; história das práticas corporais; história da educação do corpo e da higiene; história da educação física. Foi coordenadora da Linha de Pesquisa Educação e História Cultural do Programa de Pós Graduação em Educação da UNICAMP, onde atua desde 1998.

Andrés Zarankin

Professor titular do Departamento Antropologia e Arqueologia da FAFICH-UFMG, onde ministro aulas na graduação e na pós-graduação. Tambem fui sub-coordenador do mestrado em Antropologia (2006-2008) sub-coordenador do curso de Antropologia (2009-2011) Chefe do Departamento de Sociologia e Antropologia (2011-2013 ) e Chefe do Departamento de Antropologia e Arqueologia (2013- 2014 ). Atualmente sou o coordenador da Pos-Graduacao em Antropologia (2014- ).Fui bolsista do CONICET, FAPESP e CNPQ. Minha formação inclui; graduação em Antropologia com orientação em Arqueologia na Faculdade de Filosofia e Letras da Universidade de Buenos Aires (1988-1994), Especialização em Historia e Critica da Arquitetura na Faculdade de Desenho, Arquitetura e Urbanismo da Universidade de Buenos Aires (1995-1997) e Doutorado em Historia na Unicamp (1998-2001). Também fiz dois pós-doutorados, um em Arqueologia no CONICET (2001-2003) e outro em Historia na UNICAMP (2004-2005). Como pesquisador, tenho publicado mais de uma dúzia de livros, e mais de 70 artigos (em revistas nacionais e internacionais). Realizei mais de 40 trabalhos de campo em arqueologia histórica no Brasil e no exterior. Desde 1995/96 coordeno um projeto internacional para estudar as primeiras estratégias humanas de ocupação da Antártica, com financiamento do CONICET, FONCyT e atualmente do CNPq. Sou coordenador do Laboratório de Estudos Antárticos em Ciências Humanas da FAFICH-UFMG. 

Downloads

Publicado

2015-10-07

Como Citar

SOARES, C. L.; ZARANKIN, A. Arquitetura e educação do corpo: notas indiciais. RUA, Campinas, SP, v. 10, n. 1, p. 23–35, 2015. DOI: 10.20396/rua.v10i1.8640763. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/rua/article/view/8640763. Acesso em: 10 ago. 2022.

Edição

Seção

Estudos