A construção discursiva do espaço brasileiro em Viagem ao Brasil: inclusões e apagamentos

Autores

  • Ceci-Maria Aparecida Honório Universidade Estadual de Campinas

DOI:

https://doi.org/10.20396/rua.v11i1.8640777

Palavras-chave:

Análise do discurso. Inclusão. Espaço brasileiro

Resumo

Este trabalho visa explicitar os gesto de leitura (Orlandi, 1996) produzidos por Theodoro Sampaio sobre o espaço brasileiro, através da análise de enunciados que formulam sentido para os topônimos de origem Tupi, presentes nas notas de rodapé da tradução brasileira da obra Viagem ao Brasil, de Hans Staden. Parto do pressuposto de que o discurso sobre este espaço, ao construir lugares de identificação para o sujeito, opera mecanismos de inclusão e apagamento pela linguagem.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Ceci-Maria Aparecida Honório, Universidade Estadual de Campinas

Atua no curso de Graduação e Pós-Graduação do Departamento de Letras da Universidade Estadual de Maringá, É doutora em Lingüística pela UNICAMP e desenvolveu programa de pós-doutoramento na USP pelo projeto História das Idéias Lingüísticas no Brasil: ética e políticas de línguas, através do convênio BRASIL/FRANÇA CAPES/COFECUB/ENS. Desenvolve pesquisas na área de Análise de Discurso (linha francesa), desde 1993, e, a partir de 1996 integra seus trabalhos também à linha História das Idéias Lingüísticas no Brasil, procurando compreender o processo de construção de identidades no Brasil, tendo em vista as práticas discursivas de inclusão/exclusão dos sujeitos e das línguas, em diferentes materialidade (verbais e não-verbais). O foco central de suas pesquisas é a reflexão sobre os processos de subjetivação e construção de identidades, considerando contextos multilíngües e multiculturais. A temática da inclusão/exclusão de sujeitos e sentidos tem sido também articulada à problemática da construção de políticas públicas de inclusão. Analisa documentos históricos, oficiais e material de campo produzidos pelas comunidades indígenas brasileiras desde 1996. Participou, no período de 2000 a 2002, do Núcleo de Estudos Afro-brasileiros da UFSCar, promovendo estudos relacionados à práticas discursivas de discriminação e produção de identidades. Atualmente, integra os seguintes Grupos de Pesquisa CNPq: ““Enciclopédia das Línguas do Brasil” (UNICAMP/LABEURB); “NECOIM – Núcleo de estudos da Cultura, Oralidade, Imagem e Memória no Centro-Oeste” (Unb).

Downloads

Publicado

2015-10-07

Como Citar

HONÓRIO, C.-M. A. A construção discursiva do espaço brasileiro em Viagem ao Brasil: inclusões e apagamentos. RUA, Campinas, SP, v. 11, n. 1, p. 81–90, 2015. DOI: 10.20396/rua.v11i1.8640777. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/rua/article/view/8640777. Acesso em: 17 maio. 2022.

Edição

Seção

Estudos