“PL do agrotóxico”

discurso, memória, silêncio e resistência

Autores

DOI:

https://doi.org/10.20396/rua.v25i1.8655727

Palavras-chave:

Discurso, Memória, Silêncio, Agronegócio.

Resumo

A propósito das discussões sobre o Projeto de Lei n. 6.299/2002, o “PL do agrotóxico”, que dispõe acerca da comercialização e uso de agroquímicos nas lavouras, pretendemos lançar luz sobre a ideia de que o lastro que garante o efeito de descrição do real nos discursos do agronegócio encontra-se na rede de memórias de um passado colonial latifundiário-escravocrata recente sobre e sob a qual significamos. A língua, de acordo com a perspectiva teóricometodológica com a qual trabalhamos, a análise do discurso materialista, é opaca, e dissimula em sua materialidade sintática conflitos, tensões e heterogeneidades. Ao debruçar-nos sobre as
análises feitas de alguns recortes discursivos a respeito das discussões sobre o PL, veremos que o agronegócio fala “por si”, ao mesmo tempo em que a agricultura familiar é “falada sobre”. Perceberemos, ainda, que o pequeno agricultor, produtor de alimentos, não de commodities, resiste em silêncio. Silêncio latente nos discursos fundados sob uma pretensa “lógica” de máxima eficiência dos territórios. Discursos que circulam e são significados sob um efeito de evidência conferido graças não somente a uma memória de posse violenta dos nossos territórios, mas também à interdição de outros sentidos para a relação homem-terra.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Sheilla Maria Resende, Universidade Federal de Lavras

Professora substituta do Departamento de Estudos da Linguagem da Universidade Federal de Lavras. Doutoranda em Linguística pela Universidade Estadual de Campinas. 

Referências

APROSOJA. Disponível em: http://aprosojago.com.br/nota-de-repudio-contra-asinverdades-sobre-o-uso-de-defensivos/#.WzWA1K9-Nm8.facebook. Acesso em: 2 jul. 2018.

AUTHIER-REVUZ, J. Entre a opacidade e a transparência: um estudo enunciativo do sentido. Porto Alegre: EDIPUCRS, 2004.

BARBOSA FILHO, F. R. Língua, arquivo, acontecimento: trabalho de rua e revolta negra na Salvador oitocentista. 213 f. Tese (Doutorado em Linguística) – Instituto de Estudos da Linguagem, Universidade Estadual de Campinas, Campinas. 2016.

CONEXÃO PLANETA. Disponível em: http://conexaoplaneta.com.br/blog/agro-e-popagro-e-tudo-os-donos-do-poder-e-a-manipulacao-da-comunicacao/. Acesso em: 4 jul. 2018.

DESTAQUE RURAL. Disponível em: http://www.destaquerural.com.br/2018/06/29/mapa-lanca-nota-tecnica-sobre-polemica-dos-agrotoxicos/. Acesso em: 4 jul. 2018.

FREGE, G. Sobre o sentido e a referência. In: FREGE, G. Lógica e filosofia da linguagem. São Paulo: Cultrix, 1978. P. 61-86

GAZETA DO POVO. Disponível em: https://www.gazetadopovo.com.br/agronegocio/colunistas/convidados/nova-lei-dos-agrotoxicos-o-povo-protesta-mas-nem-sabe-porque-8rrgggud9b29osr2my0crrhrr. Acesso em: 1 jul. 2018.

GOVERNO FEDERAL. Disponível em: http://www4.planalto.gov.br/consea/comunicacao/noticias/2017/setembro/201ca-agricultura-familiar-produz-muito-mais-eocupa-menos-terra201d-diz-especialista. Acesso em: 1 jul. 2018.

GUILHAUMOU, J.; MALDIDIER, D.; ROBIN, REGINE. Discurso e arquivo: experimentações em Análise do Discurso. Campinas: Editora UNICAMP, 2016.

HOLANDA, S. B. Raízes do Brasil. São Paulo: Companhia das Letras, 1995.

ORLANDI, E. P. As formas do silêncio: no movimento dos sentidos. 6. ed. Campinas: Editora da Unicamp, 2007.

ORLANDI, E. P. Terra à vista. Discurso do confronto: velho e novo mundo. Campinas: Editora da UNICAMP, 2008.

ORLANDI, E. P. Análise de discurso: princípios e procedimentos. 8. ed. Campinas: Pontes, 2015.

PÊCHEUX, M. Ler o arquivo hoje. In: ORLANDI, E. P. (org.). Gestos de leitura. Campinas: Editora da UNICAMP, 2014a.

PÊCHEUX, M. Semântica e discurso. Uma crítica à afirmação do óbvio. Trad. Eni P. Orlandi et al. Campinas: Editora da UNICAMP, 2014b.

PORTAL BRASIL. Disponível em: http://www.brasil.gov.br/economia-e-emprego/2015/07/agricultura-familiar-produz-70-dos-alimentos-consumidos-por-brasileiro. Acesso em: 28 jun. 2018.

Downloads

Publicado

2019-06-26

Como Citar

RESENDE, S. M. . “PL do agrotóxico”: discurso, memória, silêncio e resistência. RUA, Campinas, SP, v. 25, n. 1, 2019. DOI: 10.20396/rua.v25i1.8655727. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/rua/article/view/8655727. Acesso em: 5 dez. 2022.

Edição

Seção

Estudos