Narrativas na cidade em álbuns fotográficos

a Fortaleza que se encontra em acervos fotográficos pessoais

Palavras-chave: Cidade, Memórias, Narrativas, Fotografias

Resumo

Abordamos as narrativas sobre o Poço da Draga na cidade de Fortaleza-CE a partir de álbuns fotográficos. Partimos das discussões de Certeau (2009); Gagnebin (2006); Assmann (2011) e Bruno (2013; 2014). O Grupo de Estudos e Pesquisas Rastros Urbanos por meio do projeto de extensão “Fotobiografias: a Fortaleza que se Encontra em Acervos Fotográficos Pessoais”, desenvolve trabalhos que objetivam mostrar e socializar essas outras narrativas sobre a cidade. O Poço da Draga está localizado em uma área de grande especulação imobiliária próxima à praia de Iracema, e sofre constantemente com a pressão do poder público e privado para que seus habitantes sejam removidos. Por meio de visitas aos habitantes desse lugar, escutamos suas histórias e conhecemos suas memórias. As fotografias nos permitem conhecer essas biografias individuais e relacioná-las com a biografia coletiva da cidade, repensando as reflexões sobre antropologia urbana, bem como abrem um espaço vivo e potente para uma ação de extensão universitária. 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Cristina Maria da Silva, Universidade Federal do Ceará

Professora Associada no Departamento de Ciências Sociais da Universidade Federal do Ceará.

           
Francisco Felipe Pinto Braga, Universidade Federal do Ceará

Graduação em Ciências Sociais na Universidade Federal do Ceará.

           

Referências

ARTIÈRES, Philipe. “Arquivar a própria Vida”. Estudos históricos, n. 21. Rio de Janeiro: Fundação Getúlio Vargas, p. 9-34, 1998.

ASSMANN, Aleida. Espaços da Recordação: formas e transformações da memória cultural. Campinas-SP: Editora da Unicamp, 2011.

BARROS, Manoel. O Apanhador de Desperdícios. Manoel de Barros. Poesia Completa. Disponível em: https://www.revistabula.com/2680-os-10-melhores-poemas-de-manoel-de-barros/. Acesso: 15. Jun. 2018.

BARROS, Manoel. Do livro Retrato do artista quando coisa. Disponível em: https://casadamericalatina.wordpress.com/2012/04/20/excertos-da-poesia-completa-de-manoel-de-barros-3/>. Acesso: 15. Jun. 2018.

BENJAMIN, Walter. As passagens. Belo Horizonte: Editora UFMG; São Paulo: Impressa Oficial do Estado de São Paulo, 2009.

BEZERRA, Roselane Gomes. Praia de Iracema. Fortaleza: Expressão Gráfica e Editora, 2016. 84p.

BOSI, Ecléa. “Memória da cidade: lembranças paulistanas”, Estudos Avançados, v.17, n. 47, p. 198-211, 2003.

BRUNO, Fabiana. Fotobiografias: uma proposta antropológica e estética. Revista Espaço Acadêmico. Paraná. v.14, n.163. p.09-20. dez. 2014. Disponível em: http://periodicos.uem.br/ojs/index.php/EspacoAcademico/article/view/26003. Acesso em: 30 de outubro 2018.

BRUNO, Fabiana. Imagem-escrita nas fotobiografias. In: Família em imagens. Bárbara Copque, Clarice Ehlers Peixoto e Gleice Mattos Luz (Orgs). – Rio de Janeiro: Editora FGV, 2013.

CERTEAU, Michel. Práticas de Espaço. Caminhadas pela Cidade. In: A Invenção do Cotidiano 1. Artes de Fazer. 16ª ed. – Petrópolis, RJ: Vozes, 2009.

CERTEAU, Michel. I. O Bairro; VII. Os Fantasmas da Cidade. A Invenção do Cotidiano 2. Morar, Cozinhar. Petrópolis, RJ: Vozes, 1996.

DIDI-HUBERMAN, Georges. Cascas. São Paulo: Editora 34, 2017.

ESTÉS, Clarissa Pinkola. O Dom da História. Uma fábula sobre o que é suficiente. Rio de Janeiro: Rocco, 1998.

FORTALEZA. Desenvolvimento Humano, por Bairro, em Fortaleza. Fortaleza, CE, 2010. Disponível em: https://pt.calameo.com/read/0032553521353dc27b3d9. Acesso em: 30 de outubro 2018.

FOUCAULT, Michel. O Corpo Utópico; As Heterotopias. -São Paulo: n.1 Edições, 2013.

GAGNEBIN, Jeanne Marie. Lembrar Escrever Esquecer. – São Paulo: Ed. 34, 2006.

GOMES, Alex. M. Dias Branco decide tocar as obras do Acquário e pode mudar projeto. O Povo. Disponível em: https://www.opovo.com.br/jornal/economia/2018/08/m-dias-branco-decide-tocar-obras-do-acquario-e-pode-mudar-projeto.html.Acesso em: 11 de Ago. 2018.

INGOLD, Tim. Parte IV. Um Mundo Narrado. Capítulo 12 Contra o Espaço: lugar, movimento, conhecimento. In: Estar Vivo: ensaios sobre movimento, conhecimento e descrição. – Petrópolis- RJ: Vozes, 2015. – (Coleção Antropologia).

MAIA, Geimison. Poço da Draga: Comunidade está prestes a comemorar 107 anos de história. O Povo. Disponível em:

https://www20.opovo.com.br/app/colunas/opovonosbairros/2013/04/04/noticiasopovonosbairros,3033206/comunidade-esta-prestes-a-comemorar-107-anos-de-historia.shtml. Acesso em: 11. Jan.2019.

OLIVEIRA, Heloísa Maria Alves. O Poço da Draga e a Praia de Iracema: Convivência, Conflitos e Sociabilidades.

Dissertação de Mestrado em Sociologia, Universidade Federal do Ceará, Fortaleza, 2006. Disponível em:

https://docplayer.com.br/6622184-O-poco-da-draga-e-a-praia-de-iracema-convivencia-conflitos-e-sociabilidades.html. Acesso em: 11. Jan. 2019.

PIMENTEL, Samuel. Grupo Dias Branco desiste do Acquario Ceara. O Povo. Disponível em: https://www.opovo.com.br/jornal/economia/2019/01/grupo-dias-branco-desiste-do-acquario-ceara.html. Acesso em: 18 jan. 2018.

ROCHA, Sérgio. Um Olhar Sobre o Poço. Revista Dragão do Mar, Fortaleza, v.01, p.58-61, jan,/fev./mar. 2018.

SILVA, Armando. Álbuns de Família: a imagem de nós mesmos. São Paulo: Editora Senac São Paulo, 2008.

SILVA, Armando. Imaginários Urbanos. Editora Perspectiva, São Paulo, 2001.

SILVA FILHO, Antônio Luiz Macedo. Fortaleza: Imagens da Cidade. Fortaleza: Museu do Ceará/ Secretária da Cultura e Desporto do Estado do Ceará, 2011.

SONTAG, Susan. Sobre a Fotografia. 1ª ed. São Paulo: Companhia das Letras, 2004.

TUAN, Yi Fu; OLIVEIRA, Livia de. Experiências Íntimas com Lugar. In: Espaço e lugar: a perspectiva da experiencia. São Paulo, SP: Difel, 1983. 250p.

Publicado
2019-11-20
Como Citar
Silva, C. M. da, & Braga, F. F. P. (2019). Narrativas na cidade em álbuns fotográficos. RUA, 25(2), 415-439. https://doi.org/10.20396/rua.v25i2.8657561
Seção
Estudos