Parque Jambeiro/Campinas

rua, espaço e paisagem como possibilidades pedagógicas

Autores

DOI:

https://doi.org/10.20396/rua.v27i2.8667655

Palavras-chave:

Cidades educadoras, Pedagogia da rua, Espaços livres, Paisagem urbana, Parque Jambeiro/Campinas

Resumo

O artigo apresenta alguns resultados da pesquisa do bairro Parque Jambeiro, Campinas/SP, cujo escopo pretende revelar aspectos educadores referentes à cidade em suas instâncias socioespaciais e ambientais. O artigo é respaldado em uma metodologia de análise cruzada entre bibliografia teórica e elementos documentais territoriais, que partiu da investigação de como diversas organizações morfológicas e diferentes tipologias espaciais têm potencial no processo de aprimoramento humano e social pelo viés da noção de cidade educadora. Em decorrência da análise e da leitura territorial de características locais e multiescalares, foi possível perceber a potencialidade de locais públicos como elementos fundamentais para a formação de cidadãos como agentes da comunidade, a partir do estudo de caso.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Juliana Damas C. Silva, Pontifícia Universidade Católica de Campinas

Arquiteta e Urbanista pela Pontifícia Universidade Católica de Campinas.

Vera Santana Luz, Pontifícia Universidade Católica de Campinas

Arquiteta e urbanista, Doutora pela Faculdade de Arquitetura e Urbanismo da Universidade de São Paulo. Professora Pesquisadora do Programa de Pós-Graduação em Arquitetura e Urbanismo e da Faculdade de Arquitetura e Urbanismo da Pontifícia Universidade Católica de Campinas.

José Roberto Merlin, Pontifícia Universidade Católica de Campinas

Doutor pela Faculdade de Arquitetura e Urbanismo da Universidade de São Paulo. Professor da Faculdade de Arquitetura e Urbanismo da Pontifícia Universidade Católica de Campinas. 

Referências

ABNT. Norma Brasileira nº 9050, de 3 de agosto de 2020. Acessibilidade a edificações, mobiliário, espaços e equipamentos urbanos. [S. l.], p. 1, 3 ago. 2020. Disponível em: http://www.portaldeacessibilidade.rs.gov.br/uploads/1596842151Emenda_1_ABNT_NBR_9050_em_03_de_agosto_de_2020.pdf. Acesso em: 14 fev. 2019.

AICE - Carta das Cidades Educadoras. Declaração de Barcelona (1990), revisões Bologna (1994) e Genova (2004). Disponível em: <http://www.edcities.org/wp-content/uploads/2013/10/Carta-Portugues.pdf>. Acesso em: 06 mar. 2017.

AUGUSTO, Marcelo Gaudio. Considerações sobre um patrimônio abandonado: Jambeiro, uma fazenda do século XIX na cidade do século XXI. Revista Confluências Culturais, Joinville, v. 1, n. 1, p. 46-59, sep. 2012. ISSN 2316-395X. Disponível em: http://periodicos.univille.br/index.php/RCCult/article/view/66. Acesso em: 16 fev. 2020. doi: http://dx.doi.org/10.21726/rccult.v1i1.66.

BRASIL. Constituição da República Federativa do Brasil de 1988. [S. l.: s. n.], 1988. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/constituicao/constituicao.htm. Acesso em: 5 maio 2020.

BRASIL. Lei nº 13.089, de 12 de janeiro de 2015. Institui o Estatuto da Metrópole, altera a Lei nº 10.257, de 10 de julho de 2001, e dá outras providências. [S. l.], 12 jan. 2015.

BRASIL. Lei nº 13.683, de 19 de junho de 2018. Altera as Leis n º 13.089, de 12 de janeiro de 2015 (Estatuto da Metrópole), e 12.587, de 3 de janeiro de 2012, que institui as diretrizes da Política Nacional de Mobilidade Urbana. [S. l.], 19 jun. 2018.

BRADSHAW, Chris. Creating — And Using — A Rating System For Neighborhood Walkability Towards An Agenda For “Local Heroes”. 14th International Pedestrian Conference, Boulder, Colorado, v. 1, n. 14, ed. 1, p. 1-10, 1 out. 1993. Disponível em: https://www.cooperative-individualism.org/bradshaw-chris_creating-and-using-a-rating-system-for-neighborhood-walkability-1993.htm. Acesso em: 12 fev. 2019.

CABEZUDO, Alicia. A cidade que educa. Folha de S. Paulo, Online, p. 1-1, 25 maio 2004. Disponível em: https://www1.folha.uol.com.br/folha/sinapse/ult1063u829.shtml. Acesso em: 17 fev. 2019.

CAMPINAS. Lei Complementar Nº 207, de 20 de dezembro de 2018. Dispõe sobre a demarcação e ampliação do perímetro urbano, institui a Zona de Expansão Urbana e dá outras providências. [S. l.], 20 dez. 2018.

EPVT. MORADORES do Parque Jambeiro, em Campinas, denunciam abandono da lagoa do bairro. Gravação de EPTV Campinas. http://g1.globo.com/sp/campinas-regiao/jornal-da-eptv/videos/v/moradores-do-parque-jambeiro-em-campinas-denunciam-abandono-da-lagoa-do-bairro/5764337/: EPTV Campinas, 2017. Disponível em: http://g1.globo.com/sp/campinas-regiao/jornal-da-eptv/videos/v/moradores-do-parque-jambeiro-em-campinas-denunciam-abandono-da-lagoa-do-bairro/5764337/. Acesso em: 13 abr. 2020.

FREITAS, Tassiane Mélo de. A educação para o Patrimônio Cultural como estratégia de desenvolvimento local. Revista de História e Geografia Ágora, Santa Cruz do Sul, v. 17, n. 02, p. 32-41, jul/dez 2015. DOI 0.17058/agora.v17i2.6682. Disponível em: http://online.unisc.br/seer/index.php/agora/index. Acesso em: 24 abr. 2019.

GADOTTI, Moacir; PADILHA Paulo Roberto; CABEZUDO, Alicia. (Org.) Cidade educadora: princípios e experiências. São Paulo: Cortez/Instituto Paulo Freire; Buenos Aires: Ciudades Educadoras América Latina, 2004.

GATTI, Simone. Espaços Públicos: Diagnóstico e metodologia de projeto. In: GATTI, Simone. Espaços Públicos: Diagnóstico e metodologia de projeto. 1. ed. São Paulo: Coordenação do Programa Soluções para Cidades, 2013. cap. 01, p. 01-93. ISBN 978-85-87024-66-4. Disponível em: http://solucoesparacidades.com.br/espacos-publicos/espacos-publicos-diagnostico-e-metodologia-de-projeto/#:~:text=A%20qualidade%20de%20vida%20de,praia%20ou%20mesmo%20na%20rua. Acesso em: 4 fev. 2020.

GEHL, Jan. Cidades para Pessoas. São Paulo: Perspectiva, 2013.

GOVERNO DE SÃO PAULO (SP). EMPLASA. Região Metropolitana de Campinas. São Paulo, 2019. Disponível em: https://emplasa.sp.gov.br/RMC. Acesso em: 2 jun. 2020.

HUET, Bernard. Espaços Públicos, Espaços Residuais. Sem data.

IBGE. Regiões Metropolitanas, Aglomerações Urbanas e Regiões Integradas de Desenvolvimento. In: Regiões Metropolitanas, Aglomerações Urbanas e Regiões Integradas de Desenvolvimento. [S. l.], 2019. Disponível em: https://www.ibge.gov.br/geociencias/organizacao-do-territorio/divisao-regional/18354-regioes-metropolitanas-aglomeracoes-urbanas-e-regioes-integradas-de-desenvolvimento.html?=&t=o-que-e. Acesso em: 15 abr. 2020.

JACOBS, Jane. Morte e vida de grandes cidades. Coleção a. São Paulo: WMF Martins Fontes, 2000.

LUZ, Vera; SILVA, Wesley Alves. Fitorremediação para precariedade urbana: estudo de caso como piloto replicável. In: MARTINS, A. N.; SAAVEDRA, J.; SULAIMAN, S.; BURGOS, M.; CARVALHO, M. A.; LEONÍDIO, O. (Orgs.). Atas do 1º Seminário Latino-Americano em Risco Resiliência, Arquitetura Humanitária e Incremental Housing em Favelas: o papel das universidades, dos(as) profissionais de arquitetura, da área social e das Marias & Marielles. Faculdade de Arquitectura da Universidade de Lisboa& Building 4Humanitu, Lisboa, 2020, p. 86. ISBN: 978-989-54741-2-7.

MARICATO, Ermínia. As ideias fora do lugar e o lugar fora das ideias. In: ARANTES, Otília; Vainer, Carlos; MARICATO, Ermínia. A cidade do pensamento único: desmanchando consensos. Petrópolis: Vozes, 2013.

MARQUES, Taícia Helena Negrin. Eixos Multifuncionais: Infraestrutura Verde e Serviços Ecossistêmicos urbanos aplicados ao córrego Mandaqui, São Paulo, SP. Orientador: Maria de Assunção Ribeiro Franco. (Tese de Doutorado), Programa de Pós-Graduação em Arquitetura e Urbanismo, Universidade de São Paulo, São Paulo, 2020.

MERLIN, José Roberto; QUEIROGA, Eugenio Fernandes. Sobre espaços públicos potencialmente educadores. 2011. Disponível em: http://quapa.fau.usp.br/wordpress/wp-content/uploads/2016/03/Sobre-espa%C3%A7os-p%C3%BAblicos-potencialmente-educadores.pdf. Acesso em: 07 mar. 2018.

QUEIROGA, Eugênio Fernandes. Sistemas de espaços livres e esfera pública em metrópoles brasileiras. Resgate, v. XIX (21), p. 25-35, 2011.

QUIEROGA, E.; MACEDO, S.; CAMPOS, A.C.; GONÇALVES, F.; GALENDER, F.; DEGREAS, H.; AKEMINE, R.; CUSTÓDIO, V. Notas gerais sobre os sistemas de espaços livres da cidade brasileira. In: CAMPOS, A.C.A.; QUEIROGA, E.F.; GALENDER, F.; DEGREAS, H.N.; AKEMINE,R.; MACEDO, S.S.; CUSTÓDIO, V. (Orgs.) Sistemas de espaços livres: conceitos, conflitos e paisagens. São Paulo: FAUSP, 2011, p. 11-20.

SANTOS, Milton. A natureza do espaço: técnica e tempo, razão e emoção. 4° ed. São Paulo: EDUSP, 2006.

SANTOS, Milton. Técnica, espaço, tempo: globalização e meio técnico-científico informacional. São Paulo: HUCITEC, 1994.

SEPLURB. Lei Complementar Nº 208, de 20 de dezembro de 2018. Dispõe sobre parcelamento, ocupação e uso do solo no município de Campinas. [S. l.], 2018. Disponível em: https://leismunicipais.com.br/a/sp/c/campinas/lei-complementar/2018/21/208/lei-complementar-n-208-2018-dispoe-sobre-parcelamento-ocupacao-e-uso-do-solo-no-municipio-de-campinas. Acesso em: 27 abr. 2020.

SILVA, Juliana Damas C.; MERLIN, José Roberto. A Rua e os Espaços Livres como Potenciais Educadores: Um estudo da Avenida Francisco Glicério, Campinas SP.. ENEPEA: Rupturas ou Continuidades?, Rio de Janeiro, ed. XV, 2020. ISBN 978-65-00-13207-6. Disponível em: http:// https://enepea2020.wixsite.com/emcasa. Acesso em: 27 jan. 2020.

SPAWNERS. San Pablo Watershed Neighbors Education and Restoration Society. Califórnia, EUA, 2018. Disponível em: http://www.spawners.org/. Acesso em: 3 abr. 2020.

TEEB. The Economics of Ecosystems and Biodiversity in National and International Policy Making. Patrick ten Brink, ed, 2011. Disponível em: http://www.teebweb.org/publication/teeb-in-national-and-international-policy-making/. Acesso em: 10 set. 2017.

TUAN, Yi-fu. Espaço e Lugar: a perspectiva da experiencia. São Paulo, SP: Difel: EDUEL, 2013.

WILSON, James Q.; KELLING, George L. Broken Windows. Disponível em: http://www.lakeclaire.org/docs/BrokenWindows-AtlantaicMonthly-March82.pdf. Acesso em: 06 mar. 2019.

Downloads

Publicado

2021-11-30

Como Citar

SILVA, J. D. C. .; LUZ, V. S. .; MERLIN, J. R. . Parque Jambeiro/Campinas: rua, espaço e paisagem como possibilidades pedagógicas. RUA, Campinas, SP, v. 27, n. 2, p. 309–332, 2021. DOI: 10.20396/rua.v27i2.8667655. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/rua/article/view/8667655. Acesso em: 28 jan. 2023.

Edição

Seção

Estudos