Uma análise argumentativa do sentido de “homofobia” na enunciação de Jair Bolsonaro (2014)

Autores

DOI:

https://doi.org/10.20396/rua.v27i2.8667743

Palavras-chave:

Enunciação, Argumentação, Político, Bolsonaro, Homofobia

Resumo

Circunscritos à chamada semântica argumentativa, estabelecida a partir dos estudos de O. Ducrot (1972; 1976), analisamos uma postagem no Facebook em que o deputado Jair Bolsonaro, em sua enunciação, mobiliza a palavra “homofobia”. Partindo dessa postagem – e considerando sua especificidade material –, investigamos a existência de elementos enunciativos como a ironia, a negação e os operadores argumentativos, partindo da teoria da argumentação na língua (Ducrot & Anscombre, 1976), para demonstrar o modo como se sustentara o sentido de “homofobia”. Suspeitando da necessidade de considerar a existência de uma exterioridade constitutiva produzindo efeito na enunciação de Bolsonaro, trouxemos à discussão os gestos teóricos de Guimarães (1995) e Orlandi (1987, 1998) para refletir sobre o funcionamento do político, tal como teorizado na semântica do acontecimento e na análise do discurso. Em nossos resultados, demos relevo à importância de considerar a relação entre língua e exterioridade para a compreensão dos processos semânticos.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Wellton da Silva de Fatima, Instituto Federal de Alagoas

Doutorando no Programa de Pós-Graduação em Linguística pela Universidade Estadual de Campinas na área de Análise do Discurso. Professor no Instituto Federal de Alagoas.

Referências

ALVES, I. M. A integração nos neologismos por empréstimo ao léxico português. Alfa: São Paulo/SP, n. 28, p. 119 – 126, 1984.

DUCROT, O. & ANSCOMBRE, A. L’argumentation dans la langue. Langages, 10e année, n°42, 1976. pp. 5-27.

DUCROT, O. Argumentação retórica e argumentação linguística. Letras de Hoje, Porto Alegre, v. 44, n. 1, p. 20-25, jan./mar. 2009.

DUCROT, O. Dire et ne pas dire. Hermman, Paris, 1972.

DUCROT, O. (1984) O dizer e o dito. Trad. Eduardo Guimarães. Campinas/SP: Pontes, 1987.

DUCROT, O. Argumentação e “topoi” argumentativos. In: Eduardo Guimarães (Org.). História e sentido na linguagem. Campinas/SP: Pontes, 1989.

DUCROT, O. Topoi e as formas tópicas. 1988. In: Ana Zandwais (Org.). Relações entre pragmática e enunciação. Porto Alegre/RS: Editora Sagra Luzzato, 2002.

ELIAS DE OLIVEIRA, S. Igreja Universal do Reino de Deus: Uma análise de argumentação em perspectiva discursiva. (1998). 117 f. Dissertação – IEL/Unicamp, Campinas/SP, 1998.

ELIAS DE OLIVEIRA, S. Sobre o funcionamento do político na linguagem. Revista Línguas e Instrumentos Linguísticos, nº 34, jan-jun. 2014.

GONÇALVES, C. A. V. Atuais tendências em formação de palavras no português brasileiro. SIGNUM: Estud. Ling., Londrina, n. 15/1, p. 169-199, jun. 2012.

GUIMARÃES, E. Os limites do sentido: um estudo histórico e enunciativo da linguagem. Campinas/SP: Pontes, 1995.

GUIMARÃES, E. Semântica do acontecimento: um estudo enunciativo da designação. 4. ed. Pontes: Campinas/SP, 2017.

ORLANDI, E. A linguagem e seu funcionamento. 2. ed. Campinas/SP: Pontes, 1987.

ORLANDI, E. Análise de discurso: princípios e procedimentos. 6 ed. Campinas/SP: Pontes, 2013.

ORLANDI, E. Discurso e argumentação: um observatório do político. Revista Fórum Linguístico. Florianópolis, n. 1 (73-81), jul.-dez. 1998.

ORLANDI, E. Interpretação: autoria, leitura e efeitos do trabalho simbólico. 2 ed. Petrópolis/RJ: Editora Vozes, 1996.

PÊCHEUX, M. Análise Automática do Discurso. 1969. In: Françoise Gadet & Tony Hak. Por uma análise automática do discurso: introdução à obra de Michel Pêcheux. Campinas/SP: Editora da Unicamp, 2014.

PÊCHEUX, M. Semântica e Discurso: uma crítica à afirmação do óbvio. Campinas/SP: Editora da Unicamp, 1995.

RANCIÈRE, J. (1992). Os nomes na história. São Paulo: Educ/Pontes, 1994.

ZOPPI-FONTANA, M. G. Argu(meme)ntando: argumentação, discurso digital e modos de dizer. In: Eduardo Lopes Piris & Isabel Cristina Michelan de Azevedo (Org.). Discurso e argumentação: fotografias interdisciplinares. Volume 1. Coimbra: Grácio Editor, 2018.

ZOPPI-FONTANA, M. G. Cidadãos modernos: discurso e representação política. 2 ed. Campinas/SP: Editora da Unicamp, 2014.

Downloads

Publicado

2021-11-30

Como Citar

FATIMA, . W. da S. de . Uma análise argumentativa do sentido de “homofobia” na enunciação de Jair Bolsonaro (2014). RUA, Campinas, SP, v. 27, n. 2, p. 411–433, 2021. DOI: 10.20396/rua.v27i2.8667743. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/rua/article/view/8667743. Acesso em: 28 jan. 2023.

Edição

Seção

Estudos