A Previdência Social

reforma ou há alternativas?

  • Andressa Lopes Nulle Universidade Federal do Rio Grande do Sul
  • Cássio Silva Moreira Instituto Federal do Rio Grande do Sul
Palavras-chave: Solvência, Previdência social, Brasil, Reforma, Alternativas.

Resumo

A situação da Previdência Social no Brasil tem sido amplamente questionada, principalmente, em razão da Proposta de Emenda Constitucional 287/2016 que tramita no Congresso Nacional. Considerando que a reforma criará barreiras ao acesso dos benefícios previdenciários, o objetivo principal deste estudo é descobrir se a reforma é indispensável para garantir a continuidade da Previdência Social ou se há alternativas sem que seja preciso fazer mudanças tão radicais. A fim de buscar esclarecimento sobre a existência ou não do déficit, identificaram-se os diferentes métodos de cálculo utilizados na aferição dos resultados financeiros da previdência e da seguridade. A partir das conclusões, demonstra-se que o sistema não é deficitário e que, inicialmente, existem outras providências a serem adotadas, já que, desde a promulgação da Constituição Federal de 1988, as reformas feitas não se mostraram suficientes para que os governantes deixem de utilizar o discurso da “insustentabilidade” desse sistema.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Andressa Lopes Nulle, Universidade Federal do Rio Grande do Sul

Administradora na Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS), Porto Alegre, RS, Brasil.

Cássio Silva Moreira, Instituto Federal do Rio Grande do Sul

Professor do Instituto Federal do Rio Grande do Sul (IFRS), Porto Alegre, RS, Brasil.

Referências

ASSOCIAÇÃO NACIONAL DOS AUDITORES FISCAIS DA RECEITA FEDERAL DO BRASIL - Anfip . Análise da Seguridade Social 2016. Brasília: Anfip, 2017. 192p. Disponível em: https://www.anfip.org.br/doc/publicacoes/Livros_24_10_2017_11_48_10.pdf. Acesso em: 20 mar. 2018.

ASSOCIAÇÃO NACIONAL DOS AUDITORES FISCAIS DA RECEITA FEDERAL DO BRASIL - Anfip . Análise da Seguridade Social 2015. 16. ed. Brasília: Anfip, 2016. 150p. Disponível em: https://www.anfip.org.br/doc/publicacoes/20161013104353_Analise-da-Seguridade-Social-2015_13-10-2016_Anlise-Seguridade-2015.pdf. Acesso em: 16 jun. 2017.

ASSOCIAÇÃO NACIONAL DOS AUDITORES FISCAIS DA RECEITA FEDERAL DO BRASIL - ANFIP / DEPARTAMENTO INTERSINDICAL DE ESTATÍSTICA E ESTUDOS SOCIOECONÔMICOS - Dieese. Previdência: reforma para excluir? Brasília: Anfip/Dieese, 2017. 212p. Contribuição técnica ao debate sobre a reforma da previdência social brasileira. Disponível em:
BRASIL. MINISTÉRIO DA PREVIDÊNCIA SOCIAL. Para entender a Reforma da Previdência. Brasília: Ministério da Previdência Social, 2017a. Disponível em: http://reformadaprevidencia.gov.br/upload/previdencia/entenda/cartilha-previdencia-1-.pdf. Acesso em: 5 ago. 2017.

BRASIL. MINISTÉRIO DA FAZENDA. Por dentro da Reforma da Previdência. 2017b. Disponível em: http://www.fazenda.gov.br/por-dentro-da-reforma-da-previdencia. Acesso em: 22 jun. 2017.

BRASIL. MINISTÉRIO DA FAZENDA. Dívida Pública Federal: Relatório Anual 2016. 14. ed. Brasília: Secretaria do Tesouro Nacional, 2017c. Disponível em: http://www.tesouro.fazenda.gov.br/documents/10180/269444/RAD_2016_pt-br.pdf/ec1dfc42-8088-49ad-9bb7-535a220307e6. Acesso em: 23 maio 2017.

BRASIL. TESOURO NACIONAL. Relatório resumido da execução orçamentária do Governo Federal e outros demonstrativos. Brasília: Ministério da Fazenda, 2017d. 48p. Disponível em: http://www.tesouro.fazenda.gov.br/documents/10180/352657/RREOjan2017.pdf/7a4f1571-90b2-4b60-afed-2fff28f6f2ac. Acesso em: 21 jun. 2017.

BRASIL. SECRETARIA DE PREVIDÊNCIA. Resultado do Regime Geral de Previdência Social 2016. Brasília: Ministério da Fazenda, 2017e. Disponível em: http://www.fazenda.gov.br/centrais-de-conteudos/apresentacoes/2017/resultado-do-regime-geral-de-previdencia-social-rgps.pdf. Acesso em: 15 jun. 2017.

BRASIL. CONSTITUIÇÃO (1988). Constituição da República Federativa do Brasil: texto constitucional promulgado em 5 de outubro de 1988, com as alterações determinadas pelas Emendas Constitucionais de Revisão nos 1 a 6/94, pelas Emendas Constitucionais nos 1/92 a 91/2016 e pelo Decreto Legislativo no 186/2008. Brasília, DF: Senado Federal, Coordenação de Edições Técnicas, 2016. Disponível em: https://www2.senado.leg.br/bdsf/bitstream/handle/id/518231/CF88_Livro_EC91_2016.pdf?sequence=1. Acesso em: 01 jun. 2017.

BRASIL. Lei n. 13.183, de 04 de novembro de 2015. Altera as Leis n. 8.212, de 24 de julho de 1991, e 8.213, de 24 de julho de 1991, para tratar da associação do segurado especial em cooperativa de crédito rural e, ainda essa última, para atualizar o rol de dependentes, estabelecer regra de não incidência do fator previdenciário, regras de pensão por morte e de empréstimo consignado, a Lei n. 10.779, de 25 de novembro de 2003, para assegurar pagamento do seguro-defeso para familiar que exerça atividade de apoio à pesca, a Lei n. 12.618, de 30 de abril de 2012, para estabelecer regra de inscrição no regime de previdência complementar dos servidores públicos federais titulares de cargo efetivo, a Lei n. 10.820, de 17 de dezembro de 2003, para dispor sobre o pagamento de empréstimos realizados por participantes e assistidos com entidades fechadas e abertas de previdência complementar e a Lei n. 7.998, de 11 de janeiro de 1990; e dá outras providências. Brasília, DF, 2015a. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato2015-2018/2015/lei/l13183.htm. Acesso em: 5 ago. 2017.

BRASIL. Lei n. 13.135, de 17 de junho de 2015. Altera as Leis n. 8.213, de 24 de julho de 1991, n. 10.876, de 2 de junho de 2004, n. 8.112, de 11 de dezembro de 1990, e n. 10.666, de 8 de maio de 2003, e dá outras providências. Brasília, DF, 2015b. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato2015-2018/2015/lei/l13135.htm. Acesso em: 5 ago. 2017.

BRASIL. Lei Complementar n. 142, de 08 de maio de 2013. Regulamenta o § 1o do art. 201 da Constituição Federal, no tocante à aposentadoria da pessoa com deficiência segurada do Regime Geral de Previdência Social - RGPS. Brasília, DF. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/leis/LCP/Lcp142.htm. Acesso em: 5 ago. 2017.

BRASIL. Decreto n. 6.214, de 26 de setembro de 2007. Regulamenta o Benefício de Prestação Continuada da Assistência Social devido à pessoa com deficiência e ao idoso de que trata a Lei n. 8.742, de 7 de dezembro de 1993, e a Lei n. 10.741, de 1º de outubro de 2003, acresce parágrafo ao art. 162 do Decreto n. 3.048, de 6 de maio de 1999, e dá outras providências. Brasília, DF. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato2007-2010/2007/decreto/d6214.htm. Acesso em: 5 ago. 2017.

BRASIL. Lei n. 8213, de 24 de julho de 1991. Dispõe sobre os Planos de Benefícios da Previdência Social e dá outras providências. Brasília, DF. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/leis/L8213cons.htm. Acesso em: 5 ago. 2017.

CHINAGLIA, Arlindo et al. Comissão Especial destinada a proferir parecer à Proposta de Emenda à Constituição n. 287-A, de 2016, do Poder Executivo, que “altera os arts. 37, 40, 42, 149, 167, 195, 201 e 203 da Constituição, para dispor sobre a Seguridade Social, estabelece regras de transição e dá outras providências: Voto em separado. Bancada do Partido dos Trabalhadores. Brasília: DF, 2017. 58p. Disponível em: http://www2.camara.leg.br/atividade-legislativa/comissoes/comissoes-temporarias/especiais/55a-legislatura/pec-287-16-reforma-da-previdencia/documentos/outros-documentos/voto-em-separado-bancada-do-pt. Acesso em: 5 ago. 2017.

COMISSÃO PARLAMENTAR DE INQUÉRITO DO SENADO FEDERAL DESTINADA A INVESTIGAR A CONTABILIDADE DA PREVIDÊNCIA SOCIAL - CPIPrev (Brasil). Senado Federal. Comissão Parlamentar de Inquérito do Senado Federal destinada a investigar a contabilidade da previdência social, esclarecendo com precisão as receitas e despesas do sistema, bem como todos os desvios de recursos (CPIPrev): Relatório Final. Brasília: Senado Federal, 2017. Disponível em: http://legis.senado.leg.br/comissoes/comissao?0&codcol=2093. Acesso em: 31 out. 2017.

DEPARTAMENTO INTERSINDICAL DE ESTATÍSTICA E ESTUDOS SOCIOECONÔMICOS - Dieese. Previdência Social brasileira: concepção constitucional e tentativas de desconstrução. São Paulo: Dieese, set. 2007a. 10p. (Nota técnica, n. 51). Disponível em: http://www.dieese.org.br/notatecnica/2007/notatec51Previdencia.pdf. Acesso em: 5 jun. 2017.

DEPARTAMENTO INTERSINDICAL DE ESTATÍSTICA E ESTUDOS SOCIOECONÔMICOS - Dieese. A Previdência Social brasileira tem déficit? São Paulo: Dieese, out. 2007b. 12p. (Nota técnica, n. 52). Disponível em: https://www.dieese.org.br/notatecnica/2007/notate52PrevidenciaDeficit.pdf. Acesso em: 6 jun. 2017.

FAGNANI, Eduardo. Reforma da Previdência: especialista fala tudo o que você precisa saber sobre ela (e o que a mídia não te conta). 2017. Voyager. Disponível em: https://voyager1.net/entrevista/especialista-responde-as-principais-duvidas-sobre-a-reforma-da-previdencia/. Acesso em: 6 ago. 2017.

FÓRUM 21 et al. Austeridade e retrocesso: finanças públicas e política fiscal no Brasil. São Paulo: Fórum 21; Fundação Friedrich Ebert Stiftung (FES); GT de Macro da Sociedade Brasileira de Economia Política (SEP); e Plataforma Política Social, 2016. 1v. Disponível em: http://brasildebate.com.br/wp-content/uploads/Austeridade-e-Retrocesso.pdf. Acesso em: 20 jul. 2017.

GENTIL, Denise Lobato. a política fiscal e a falsa crise da seguridade social brasileira: análise financeira do período 1990-2005. 2006. 244f. Tese (Doutorado)-Curso de Economia, Instituto de Economia - Centro de Ciências Jurídicas e Econômicas, Universidade Federal do Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, 2006. Disponível em: http://www.ie.ufrj.br/images/pesquisa/publicacoes/teses/2006/a_politica_fiscal_e_a_falsa_crise_da_seguraridade_social_brasileira_analise_financeira_do_periodo_1990_2005.pdf. Acesso em: 06 jun. 2017.

GIAMBIAGI, Fabio; OLIVEIRA, Francisco Eduardo Barreto de; BELTRÃO, Kaizo Iwakami. Alternativas da Reforma da Previdência Social: uma proposta. Revista do BNDES, Rio de Jeneiro, v. 3, n. 6, p. 63-78, dez. 1996. Disponível em: https://web.bndes.gov.br/bib/jspui/handle/1408/11236. Acesso em: 29 maio 2017.

GIAMBIAGI, Fabio; TAFNER, Paulo. Demografia: a ameaça invisível: o dilema previdenciário que o Brasil se recusa a encarar. Rio de Janeiro: Elsevier, 2011.

GOES, Hugo Medeiros. Manual de Direito Previdenciário: teoria e questões. 10. ed. Rio de Janeiro: Ferreira, 2015. 864p.

INSTITUTO BRASILEIRO DE GEOGRAFIA E ESTATÍSTICA - IBGE. Indicadores IBGE: Contas Nacionais Trimestrais. Rio de Janeiro: IBGE, 7 mar. 2017. Trimestral. Indicadores de volume e valores correntes/4º trimestre de 2016. Disponível em: ftp://ftp.ibge.gov.br/Contas_Nacionais/Contas_Nacionais_Trimestrais/Fasciculo_Indicadores_IBGE/pib-vol-val_201604caderno.pdf. Acesso em: 23 maio 2017.

INSTITUTO BRASILEIRO DE GEOGRAFIA E ESTATÍSTICA - IBGE. Indicadores IBGE: Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílio Contínua. Rio de Janeiro: IBGE, 18 maio 2017. Trimestral. Primeiro trimestre de 2017. Disponível em: ftp://ftp.ibge.gov.br/Trabalho_e_Rendimento/Pesquisa_Nacional_por_Amostra_de_Domicilios_continua/Trimestral/Fasciculos_Indicadores_IBGE/pnadc_201701_trimestre_caderno.pdf. Acesso em: 24 maio 2017.

INSTITUTO NACIONAL DO SEGURO SOCIAL - INSS.Notas Explicativas: Fundo do Regime Geral de Previdência Social (FRGPS). Brasília: Ministério da Fazenda, 2016. Disponível em: http://www.previdencia.gov.br/wp-content/uploads/2017/01/Notas-Explicativas_FRGPS_2016_Versão-Final.pdf. Acesso em: 15 jun. 2017.

LÚCIO, Clemente Ganz. Transformações no mercado de trabalho e desafios para a Previdência Social no Brasil. Texto técnico. Brasília: Dieese, 21 mar. 2017. Disponível em: http://www.mps.gov.br/arquivos/office/4_081010-120045-270.pdf. Acesso em: 5 jun. 2017.

SECRETARIA DA RECEITA FEDERAL DO BRASIL.Análise da Arrecadação das Receitas Federais: Dez. 2016. Brasília: Ministério da Fazenda, 2016. Centro de Estudos Tributários e Aduaneiros. Disponível em: https://idg.receita.fazenda.gov.br/dados/receitadata/arrecadacao/relatorios-do-resultado-da-arrecadacao/arrecadacao-2016/dezembro2016/analise-mensal-dez-2016.pdf. Acesso em: 15 jun. 2017.

SECRETARIA DA RECEITA FEDERAL DO BRASIL.Análise da Arrecadação das Receitas Federais: Dez. 2015. Brasília: Ministério da Fazenda, 2015. Centro de Estudos Tributários e Aduaneiros. Disponível em: https://idg.receita.fazenda.gov.br/dados/receitadata/arrecadacao/relatorios-do-resultado-da-arrecadacao/arrecadacao-2015/dezembro2015/analise-mensal-dez-2015.pdf. Acesso em: 15 jun. 2017.

SEVERINO, Antonio Joaquim. Metodologia do trabalho científico. 2. ed. São Paulo: Cortez, 2017.

SILVA, Maria Lucia Lopes da. (Des)estruturação do trabalho e condições para a universalização da Previdência Social no Brasil. 2011. 359f. Tese (Doutorado)-Curso de Política Social, Departamento de Serviço Social da Universidade de Brasília, Universidade de Brasília, Brasília, 2011. Disponível em: http://repositorio.unb.br/bitstream/10482/8716/1/2011_MariaLuciaLopesDaSilva.pdf. Acesso em: 1 jun. 2017.

WAGNER, José Luis; RAMBO, Luciana Inês; ANDRADE, Valmir Floriano Vieira de. Cartilha crítica da Reforma da Previdência. Brasília: Wagner Advogados Associados, 2017. Disponível em: https://www.anfip.org.br/doc/publicacoes/Documentos_20_03_2017_18_29_12.pdf. Acesso em: 5 ago. 2017.
Publicado
2019-12-15
Como Citar
Nulle, A. L., & Moreira, C. S. (2019). A Previdência Social. Economia E Sociedade, 28(3), 791-819. Recuperado de https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/ecos/article/view/8658157
Seção
Artigos