Análise das exportações brasileiras desagregadas por parceiros comerciais

uma contribuição à lógica estruturalista-kaldoriana

Autores

Palavras-chave:

Análise estruturalista-kaldoriana, Insumo-produto, Mercosul

Resumo

Para Kaldor, o ciclo virtuoso de crescimento em uma economia iniciaria com o aumento das exportações de produtos de intensidade tecnológica maiores. Tendo em vista o aumento das exportações brasileiras no primeiro quinquênio dos anos 2000, este trabalho analisou a importância das relações comerciais na ótica estruturalista-kaldoriana. Para tanto, foi utilizada a metodologia de insumo-produto com as exportações brasileiras desagregadas para o Mercosul, países norte-americanos, EU 27 e China e exportações totais. Os resultados evidenciaram que um aumento na demanda dos países de renda alta e totais impactaram o setor de commodities. Quando o aumento das exportações acontece no Mercosul, os setores mais impactados são os de intensidades tecnológicas maiores. Estes achados implicam que uma maior integração comercial com países vizinhos latino-americanos, cuja estrutura produtiva possui maturidade tecnológica similar, pode ser uma estratégia para desencadear o ciclo virtuoso kaldoriano tanto para o Brasil quanto para outros países do bloco.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Joilson de Assis Cabral, Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro

Docente Permanente do Programa de Pós-graduação em Economia Regional e Desenvolvimento da Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro, Seropédica, RJ, Brasil.

Filipe da Silva, Comissão Econômica para a América Latina e o Caribe

Consultor de Assuntos Econômicos na Comissão Econômica para a América Latina e o Caribe (Cepal), Santiago, Chile.

Carmem Aparecida Feijo, Universidade Federal Fluminense

Docente Permanente do Programa de Pós-Graduação em Economia da Universidade Federal Fluminense. Pesquisadora do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq), Brasília, DF, Brasil.

Maria Viviana de Freitas Cabral, Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro

Docente Permanente do Programa de Pós-graduação em Economia Regional e Desenvolvimento da Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro, Seropédica, RJ, Brasil.

Daniel Ribeiro de Oliveira, Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro

Docente Permanente do Programa de Pós-graduação em Gestão e Estratégia da Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro, Seropédica, RJ, Brasil.

Referências

ARAUJO, R. A.; LIMA, G. T. A structural economic dynamics approach to balance-of-payments constrained growth. Cambridge Journal of Economics, v. 31, n. 5, p. 755-774, 2007.

BAUMANN, R. Regional trade and growth in Asia and Latin America: the importance of productive complementarity. Brasília: Repositorio Cepal, 2010. (Texto LC/BRS/R238).

BID. El salto de calidad 2018 el salto de calidad la sofisticación de las exportaciones como motor del crecimiento Nov. 2018. Disponível em: https://publications.iadb.org/en/trade-and-integration-monitor-2018-flying-quality-export-sophistication-engine-growth Acesso em: 14 mar. 2020.

BORGOGLIO, L.; ODISIO, J. La productividad manufacturera en Argentina, Brasil y México: una estimación de la Ley de Kaldor-Verdoorn, 1950-2010. Investigación Económica, v. 74, n. 292, p. 185-211, 2015.

BRITTO, G.; MCCOMBIE, J. S. L. Thirlwall’s law and the long-run equilibrium growth rate: an application to Brazil. Journal of Post Keynesian Economics, v. 32, n. 1, p. 115-136, 2009.

CABRAL, J. A.; CABRAL, M. V. F. Análise das exportações na lógica estruturalista-kaldoriana: evidências para o Brasil e a China. Estudios Económicos, v. 72, p. 31-72, 2019.

CABRAL, J. A.; CABRAL, M. V. F.; OLIVEIRA, D. R. Análise do conteúdo tecnológico das exportações brasileiras sob a lógica estruturalista-kaldoriana. Nova Economia, UFMG. Impresso, v. 27, p. 157-184, 2017.

CARTON, C. Mecanismos kaldorianos del crecimiento regional: aplicación empírica al caso del ALADI (1980-2007). Economic Analysis Papers, Spain, v. 85, p. 1-24, 2009.

CARTON, C.; SLIM, S. Regional integration and growth: an empirical assessment for Latin American countries. In: PUNZO, L.; FEIJO, C.; PUCHET, M. Beyond global crisis: structural adjustments and regional integration in Europe and Latin America. New York: Routledge, 2012.

CASTIGLIONE, C. Verdoorn-Kaldor’s law: an empirical analysis with time series data in the United States. Advances in Management and Applied Economics, v. 1, p. 135-151, 2011.

CASTILHO, M.; COSTA, K. G. V.; TORRACA, J. A importância do mercado latino-americano e da competição chinesa para o desempenho recente das exportações brasileiras de produtos manufaturados. Revista Análise Econômica, v. 37, n. 72, p. 7-38, 2019. DOI: http://dx.doi.org/10.22456/2176-5456.68199

CASTRO, A. B. E.; SOUZA, F. P. A economia brasileira em marcha forçada. 3. ed. Editora Paz e Terra, 2004.

CATERMOL, F. BNDES-EXIM: 15 anos de apoio às exportações brasileiras. Revista do BNDES, Rio de Janeiro, v. 12, n. 24, p. 3-30, dez. 2005.

CHEN, L. E.; DE LOMBAERDE, P. Redes de distribución regional de la producción y organización en ejes en América Latina y en el Este Asiático: una perspectiva a largo plazo, Integración & Comercio, v. 32, p. 21-40, Ene./Jun. 2011

CIMOLI, M.; PORCILE, G. Technology, structural change and BOP-constrained growth: a structuralist toolbox. Cambridge Journal of Economics, v. 38, Issue 1, p. 215-237, 2013.

DIXON, R. J.; THIRLWALL, A. P. A model of regional growth rate differences on Kaldorian lines. Oxford Economic Papers, v. 27, n. 2, p. 201-214, Jul. 1975.

FEIJO, C. A.; CARVALHO, P. G. M. Uma interpretação sobre a evolução da produtividade industrial no Brasil nos anos noventa e as “leis de Kaldor”. Nova Economia, v. 12, n. 2, p. 57-78, maio 2002.

FLORES, M.; VAILLANT, M. Cadenas globales de valor y sofisticación de la canasta de exportación en América Latina. Integración & Comercio, v. 32, p. 45-59, Ene./Jun. 2011.

FONSECA, P. V. R. Embraer: um caso de sucesso com o apoio do BNDES. Revista do BNDES, 37, jun. 2012.

HANSEN, J. D.; ZHANG, J. A Kaldorian approach to regional economic growth in China. Applied Economics, v. 28, n. 6, p. 679-685, Oct. 1996.

HICKS, J. A contribution to the theory of the trade cycle. Oxford University Press, Oxford, 1950.

JEON, Y. Manufacturing, increasing returns and economic development in China, 1979-2004: a Kaldorian approach. University of Utah. Department of Economics, Sept. 2006. (Working Paper Series, n. 08).

KALDOR, N. Causes of the slow rate of economic growth of The United Kingdom. Cambridge University Press. Reprinted in: KALDOR, N. Further essays on economic theory London: Duckworth, 1966.

KALDOR, N. The case for regional policies. Scottish Journal of Political Economy. Reprinted in: KALDOR, N. Further essays on economic theory London: Duckworth, 1970.

KALDOR, N. The irrelevance of equilibrium economics. The Economic Journal, Royal Economic Society, v. 82, n. 328, p. 1237-1255, 1972.

LALL, S. The technological structure and performance of developing country manufactured exports, 1985-98. Oxford Development Studies, v. 28, p. 337-369, 2000.

LAMÔNICA, M. T.; FEIJÓ, C. A. Crescimento e industrialização no Brasil: uma interpretação à luz das propostas de Kaldor. Revista de Economia Política, v. 31, p. 118-138, jan./mar. 2011.

LIBÂNIO, G. Manufacturing industry and economic growth in Latin America: a Kaldorian approach. Paper presented at the Second Annual Conference for Development and Change, Campos do Jordão, Brazil, 2006.

MAGACHO, G. R.; MCCOMBIE, J. Structural change and cumulative causation: a Kaldorian approach. Metroeconomica, 2020.

MCCOMBIE, J.; THIRLWALL, A. Economic growth and the balance of payments constraint New York: St. Martin’s Press, 1994.

MARCONI, N.; MAGACHO, G. R.; ROCHA, I. L. Estratégias de desenvolvimento nos BRICs: uma análise insumo-produto. Revista Economia Ensaios, v. 29, n. 1, p. 119-134, jan. 2014.

MARINHO, E. L. L.; NOGUEIRA, C. A. G.; DA ROSA, A. L. T. Evidências empíricas da Lei de Kaldor-Verdoorn para a Indústria de Transformação do Brasil (1985-1997). Revista Brasileira de Economia, Rio de Janeiro, v. 56, n. 3, Jul./Sept. 2002.

MEDEIROS, C. Integração produtiva: a experiência asiática e algumas referências para o Mercosul. In: ALVAREZ, R.; BAUMANN, R.; WOHLERS, M. (Org.). Integração produtiva: caminhos para o Mercosul. Brasília: ABDI 2010. (Série Cadernos da Indústria ABDI, v. XVI).

MILLER, R. E.; BLAIR, P. D. Input-output analysis: foundations and extensions. 2. ed. New York: Cambridge University Press, 2009.

MORENO-BRID, J. C. Capital flows, interest payments and the balance-of-payments constrained growth model: a theoretical and an empirical analysis. Metroeconomica, v. 54, n. 2, p. 346-365, May 2003.

MORRONE, H. Estimação da lei de Kaldor-Verdoorn para a indústria brasileira no período 2001-12. Indicadores. Econômicos. FEE, Porto Alegre, v. 41, n. 1, p. 75-86, Jan. 2013.

NASSIF, A.; FEIJO, C.; ARAUJO, E. Strucutural change and economic development: is Brazilian economy catching up or falling behind? Cambridge Journal of Economics, v. 39, n. 5, p. 1307-1322, 2015.

NASSIF, A.; FEIJO, C.; ARAUJO, E. Structural change, catching up and falling behind in the BRICS: a comparative analysis based on trade patterns and Thirlwall’s law. PSL Quarterly Review, v. 69, n. 279, p. 373-421, 2016.

NEGRI, F. Inovação tecnológica e exportações das firmas brasileiras. In: ENCONTRO NACIONAL DE ECONOMIA, 29. Natal, RN: Anpec, 6-9 dez. 2005.

OLIVEIRA, D. R. O processo de mudança estrutural no pós-1990: uma análise da heterogeneidade produtiva na perspectiva kaldoriana. Tese (Doutorado em Economia)–Faculdade de Economia, Universidade Federal Fluminense, Rio de Janeiro, 2011.

PREBISCH, R. Commercial policy in the underdeveloped countries. American Economic Review, v. 49, p. 251-273, May 1959.

PREBISCH, R. O mercado comum latino-americano. In: BIELSCHOWSKY, R. (Org.). Cinquenta anos de pensamento na CEPAL, v. 1. Rio de Janeiro: Record, 2000.

PREBISCH, R. Dinâmica do desenvolvimento Latino-americano Rio de Janeiro: Fundo de Cultura, 1964.

SANTANA, B.; OREIRO, J. L. Real exchange rate and structural change in a Kaldorian balance of payments constrained growth model. Revista de Economia Política, v. 38, n. 1, Mar. 2018.

SETTERFIELD, M. The remarkable durability of Thirlwall’s Law. PSL Quarterly Review, v. 64, n. 259, p. 393-427, 2011.

THIRLWALL, A. P. A. Plain man’s guide to Kaldor’s growth law. Journal of Post Keynesian Economics, v. 5, n. 3, p. 345-358, Spring 1983.

THIRWALL, A. P. The balance of payments constraint as an explanation of international growth rates differences. Banca Nazionale del Lavoro Quarterly Review, v. 32, n. 128, 1979.

THIRLWALL, A. P.; HUSSAIN, M. N. The balance of payments constraint, capital flows and growth rate differences between developing countries. Oxford Economic Papers, v. 34, n. 3, p. 498-510, 1982. Accessed: Mar. 14, 2020. 18:13 UTC.

THIRLWALL, A. The nature of economic growth Cheltenham, UK: Edward Elgar, 2002.

WELLS, H.; THIRLWALL, A. P. Testing Kaldor’s laws across the countries of Africa. African Development Review, v. 15, n. 2-3, p. 89-105. 2003.

Downloads

Publicado

2022-04-06

Como Citar

CABRAL, J. de A. .; SILVA, F. da .; FEIJO, C. A. .; CABRAL, M. V. de F. .; OLIVEIRA, D. R. de . Análise das exportações brasileiras desagregadas por parceiros comerciais: uma contribuição à lógica estruturalista-kaldoriana . Economia e Sociedade, Campinas, SP, v. 31, n. 1, p. 109–128, 2022. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/ecos/article/view/8668953. Acesso em: 30 set. 2022.

Edição

Seção

Artigos