Perspectivas de Estudo das Áreas Lingüísticas da América Latina

Autores

  • Ataliba Teixeira de Castilho Universidade Estadual de Campinas

DOI:

https://doi.org/10.20396/liames.v1i1.1393

Palavras-chave:

América Latina. Associações Científicas. Pesquisas linguísticas. Globalização. ALFAL. Línguas Ameríndias.

Resumo

Apresenta-se as "perspectivas de estudos", propondo que as associações científicas abram espaços para o debate sobre as responsabilidades delas num mundo globalizado, que elas discutam uma programação de pesquisas que, sem jogar novos encargos, ajude a buscar parcerias entre colegas do país e da América Latina, potencializando as capacidades, e buscando em nossas atividades concorrer para um inserção mais patente do Brasil no mundo latino-americano. Dois tópicos são tratados: (i) áreas de pesquisa linguística na América Latina, (ii) formas de atuação no mundo globalizado: o papel das associações científicas.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Ataliba Teixeira de Castilho, Universidade Estadual de Campinas

Departamento de Linguística

Referências

BORN, J. (1996). Plurilingüismo e bilingüismo na Europa e na América do Sul: a União Européia é um modelo para o Mercosul ? Comunicação ao I Encontro de Variação Lingüística do Cone Sul, Universidade Federal do Rio Grande do Sul, inédito.

CASTILHO, A. T. de (1997). Projeto de Gramática do Português Falado. In: Estudos Lingüísticos 26:62-73 [Anais do GEL].

CASTILHO, A. T. de (1998a). Langue parlée et processus grammaticaux. In: M. Bilger, K. van den Eynde et F. Gadet (Eds. 1998). Analyse linguistique et approches de l’oral. Recueil d’études offert en hommage à Claire Blanche-Benveniste. Leuven/Paris, Peeters, pp. 141-148.

CASTILHO, A. T. de (1998b). Aspectos teóricos de la descripción de la lengua hablada. In: M. Bernales y C. Contreras (Orgs. 1998). Por los caminos del lenguaje. Temuco, Ediciones Universidad de La Frontera, pp. 23-37.

CASTILHO, A. T. de (1998c). A Língua Falada no Ensino de Português. São Paulo: Contexto

CASTILHO, A. T. de. Para a história do Português de São Paulo. In Revista Portuguesa de Filologia.

CERRÓN-PALOMINO, R. (1990). Hacia una Filología Amerindia. In: Atas do IX Congresso Internacional da Associação de Lingüística e Filologia da América Latina. Campinas, Universidade Estadual de Campinas/Instituto de Estudos da Linguagem, vol. II, 1993, págs. 415-418.

HAMEL, R. E. (1995). Direitos lingüísticos como direitos humanos: debates e perspectivas. In: Alteridades 5 (1995): 11-23.

LOPE BLANCH, J. M. (1969). La Filología Hispánica en México. Tareas más urgentes. México: UNAM.

MENEGHEL, S. M. (1998). A Associação das Universidades do Grupo de Montevidéu na Universidade Federal de Santa Catarina e na Universidade Federal do Paraná e o CODESUL, relatório inédito, outubro de 1998.

MUÑOZ C., H. (1990). La comunicación entre el indio y el blanco. In: Actas do IX Congresso

Internacional da ALFAL. Campinas: Universidade Estadual de Campinas/Instituto de Estudos da Linguagem, vol. II, 1993, págs. 421-431.

OLIVEIRA, G. M. de e Oliveira, S. M. (1996). Formação de professores: um caso de política lingüística nas comunidades Kaingáng, inédito.

OLIVEIRA, G. M. de (1997). O que quer a Lingüística e o que se quer da Lingüística na Pedagogia da Diferença ?: a delicada questão da assessoria ao movimento indígena. Texto apresentado à I Conferência Ameríndia, Cuiabá, 17 a 21 de novembro de 1997, inédito.

RODRIGUES, A. D. (1966) Tarefas da Lingüística no Brasil”. In: Estudos Lingüísticos [Instituto de Idiomas Yázigi] I.1: 4-12.

Downloads

Publicado

2012-03-15

Como Citar

CASTILHO, A. T. de. Perspectivas de Estudo das Áreas Lingüísticas da América Latina. LIAMES: Línguas Indígenas Americanas, Campinas, SP, v. 1, n. 1, p. 21–30, 2012. DOI: 10.20396/liames.v1i1.1393. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/liames/article/view/1393. Acesso em: 8 fev. 2023.

Edição

Seção

Artigos