Banner Portal
A estrutura do verbo em Apinayé
PDF

Palavras-chave

Língua apinayé. Morfologia. Verbo. Objeto incorporado.

Como Citar

ALBUQUERQUE, Francisco Edviges. A estrutura do verbo em Apinayé. LIAMES: Línguas Indígenas Americanas, Campinas, SP, v. 4, n. 1, p. 51–57, 2012. DOI: 10.20396/liames.v4i1.1423. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/liames/article/view/1423. Acesso em: 20 maio. 2024.

Resumo

Neste estudo, descrevemos e analisamos a estrutura do verbo na língua Apinayé, falada por aproximadamente 1.300 pessoas habitantes em sete aldeias situadas no extremo norte do Tocantins. Adotamos critérios morfológicos, sintáticos e semânticos, e daremos prioridade, em primeiro lugar, aos critérios morfossintáticos, visto que os verbos ocupam posições estruturais de dois tipos, dependendo do modo de indicar o objeto. Segundo Ham (1979: 01), os verbos em Apinayé possuem duas formas de raiz: a forma comprida, que ocorre somente quando o verbo é seguido de outras palavras na mesma frase; e a forma curta, na qual o verbo aparece em posição final na frase. Os verbos da primeira classe indicam, através do prefixo, que o objeto está implícito; já a forma curta tanto é usada com objeto explícito quanto com objeto implícito, quando as duas formas de prefixo ocorrem.
https://doi.org/10.20396/liames.v4i1.1423
PDF

Referências

CALLOW, John Campbell (1962). The Apinayé language: phonology an grammar. London: University of London. Tese de Doutorado.

HAM, Patrícia; Waller, Helen; Koopman, Linda (1979). Aspectos da língua Apinayé. Brasília: Summer Institute of Lingüístics (SIL).

HAM, Patrícia (1961). Apinayé grammar. Arquivo Lingüístico. Brasília: Summer Institute of Lingüístics (SIL).

KOOPMAN, Linda (1976). Classulas Semânticas na língua Apinayé. Série Lingüística. Brasília: Summer Institute of Linguistics (SIL). N. 5, p. 301 330.

RODRIGUES, A.D. (1986). Línguas Brasileiras: para o conhecimento das línguas indígenas. São Paulo: Loyola.

A LIAMES: Línguas Indígenas Americanas utiliza a licença do Creative Commons (CC), preservando assim, a integridade dos artigos em ambiente de acesso aberto.

Os artigos e demais trabalhos publicados na LIAMES: Línguas Indígenas Americanas, publicação de acesso aberto, passa a seguir os princípios da licença do Creative Commons. Uma nova publicação do mesmo texto, de iniciativa de seu autor ou de terceiros, fica sujeita à expressa menção da precedência de sua publicação neste periódico, citando-se a edição e a data desta publicação.

Downloads

Não há dados estatísticos.