A modificação de grau no domínio verbal em Karitiana: Evidência para Escalas indeterminadas

Autores

  • Luciana Sanchez-Mendes Universidade de São Paulo e Université Paris 8

DOI:

https://doi.org/10.20396/liames.v15i1.8641499

Palavras-chave:

Línguas indígenas. Semântica escalar. Advérbios. Grau. Indeterminação.

Resumo

O objetivo deste artigo é apresentar uma análise para o modificador de grau 'pitat' da Língua Karitiana no domínio verbal. Sua análise está apoiada na proposta de que predicados verbais também podem estar associados a estruturas escalares, assim como os adjetivos, em uma Semântica Escalar clássica. A proposta apoia a existência de um novo parâmetro de divisão dos predicados graduáveis: a indeterminação das escalas.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Luciana Sanchez-Mendes, Universidade de São Paulo e Université Paris 8

Possui bacharelado e licenciatura em Letras - Português/Linguística e mestrado em Linguística pela Universidade de São Paulo (USP). Obteve seu doutorado em Linguística em um programa de cotutela entre a USP e a Université Paris 8 - Vincennes Saint-Denis.

Referências

BASSO, Renato (2007). Telicidade e detelicização: semântica e pragmática do domínio tempo-aspectual. (Dissertação de Mestrado em Linguística). Campinas, SP: Instituto de Estudos da Linguagem, Universidade Estadual de Campinas.

BURZIO, Luigi (1986). Italian Syntax. Dordrecht: Reidel.

CARVALHO, Andrea (2010). O auxiliar aspectual Tyka do Karitiana. Dissertação de Mestrado em Semiótica e Linguística Geral. São Paulo, SP: Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas, Universidade de São Paulo.

CAUDAL, Patrick; NICOLAS, David (2005). Types of degrees and types of event structures. In Claudia Maienborn; Angelika Wöllstein (eds.). Event arguments: Foundations and applications, pp. 277-300. Berlin, Boston: Max Niemeyer Verlag.

COUTINHO-SILVA, Thiago (2008). Aspectos dos Sintagmas Nominais em Karitiana: A quantificação universal. Dissertação de Mestrado em Semiótica e Linguística Geral. São Paulo, SP: Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas, Universidade de São Paulo.

DAVIDSON, Donald (1967). The logical form for action sentences. In Nicolas Rescher (ed.) The logic of decision and action, pp. 81-95. Pittsburgh: University of Pittsburgh Press.

DOETJES, Jenny (2007). Adverbs and quantification: degree versus frequency. Lingua 117: 685–720.

EVERETT, Caleb (2006). Patterns in Karitiana: Articulation, perception, and grammar. Tese de Doutorado em Linguística. Houston,Texas: Rice University.

EVERETT, Daniel (1985). A note on ergativity S’ e S’’ in Karitiana. Workpapers of the Summer Institute of Linguistics, pp. 69-81. Grand Forks: University of North Dakota.

FREGE, Gottlob (1892). Über Begriff und Gegenstand. Vierteljahresschrift für wissenschaftliche Philosophie 16: 192–205. Traduzido para o português como “Sobre o conceito e o objeto”, in Lógica e filosofia da linguagem; trad. Paulo Alcoforado. São Paulo: Cultrix, 1978.

HAY, Jennifer; KENNEDY, Christopher; LEVIN, Beth (1999). Scalar structure underlies telicity in ‘Degree Achievements’. Proceedings of SALT 9, pp.127-144 New York: Cornell Linguistics Circle Publications, Cornell University.

HEIM, Irene; KRATZER, Angelika (1998). Semantics in generative grammar. Oxford: Blackwell Publishers.

KENNEDY, Christopher (2007). Vagueness and grammar: The semantics of relative and absolute gradable adjectives. Linguistics and Philosophy 30: 1-45. doi: 10.1007/s10988-006-9008-0

KENNEDY, Christopher; McNALLY, Louise (2005). Scale structure, degree modification, and the semantics of gradable predicates. Language 81(2): 345-381. doi: 10.1352/lan.2005.0071

KRATZER, Angelika (1996). Severing the external argument from its verb. In J. Rooryck; Laurie Zaring (eds.) Phrase Structure and the Lexicon, pp 109-137. Dordrecht: Kluwer Academic Publishers.

KRATZER, Angelika (2003). The event argument and the semantics of verbs. Manuscrito disponível em: http://semanticsarchive.net. Acesso em: 10/05/2008.

KRIFKA, Manfred (1998). The origins of telicity. In Susan Rothstein (ed.) Events and grammar, pp. 197-235. Dordrecht: Kluwer.

LANDIN, David (1983). Dicionário e Léxico Karitiana/Português. Brasília: Summer Institute of Linguistics.

MONTAGUE, Richard (1973). The proper treatment of quantification in ordinary English. In Jaakko Hintikka; J.M.E. Moravcsik; Patrick Suppes (eds.) Approaches to natural language? Proceedings of the 1970 Stanford Workshop on Grammar and Semantics (Synthese Library), pp. 221-242. Dordrecht – Holanda, Boston – EUA, D. Reidel Publishing Company.

MÜLLER, Ana (2009). Variação semântica: individuação e número na língua Karitiana. Estudos Linguísticos 38: 295-308.

NAKANISHI, Kimiko (2007). Formal properties of measurement constructions. Berlin: Mouton de Gruyter.

PARSONS, Terence (1990). Events in the semantics of English: A study in subatomic semantics. Cambridge: MIT Press.

PIRES DE OLIVEIRA, Roberta (1999). Uma história de delimitações teóricas: Trinta anos de semântica no Brasil. DELTA, vol. 15: 291-321. doi: http://dx.doi.org/10.1590/S0102-44501999000300012

PIRES DE OLIVEIRA, Roberta; BASSO, Renato; SOUZA, Luisandro Mendes de (2007). “O João fuma mais do que o Pedro”: um exercício de análise semântica. Revista do GEL 4(1): 105-128.

RAPPAPORT HOVAV, Malka; LEVIN, Beth (2010). Reflections on manner/result complementarity. In Edith Doron; Malka Rappaport Hovav; Ivy Sichel (ed.) Syntax, lexical semantics, and event structure, pp. 21-38. Oxford: Oxford University Press.

ROCHA, Ivan (2011). A estrutura argumental da língua Karitiana: Desafios descritivos e teóricos. Dissertação de Mestrado em Semiótica e Linguística Geral. São Paulo, SP: Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas, Universidade de São Paulo.

ROTHSTEIN, Susan (2008). Telicity, atomicity and the Vendler classification of verbs. In Susan Rothstein (ed.) Theoretical and crosslinguistic approaches to the semantics of aspect, pp. 43-78. Amsterdam: John Benjamins.

SANCHEZ-MENDES, Luciana (2009). A quantificação adverbial em Karitiana. Dissertação de Mestrado em Semiótica e Linguística Geral. São Paulo, SP: Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas, Universidade de São Paulo.

SANCHEZ-MENDES, Luciana (2011). A modificação de grau no domínio verbal em Karitiana. In Maria de Fátima Almeida Baia; Lívia Oushiro; Ivanete Belém do Nascimento (eds.) Anais do XII-XIII ENAPOL. São Paulo: Paulistana Editora.

SANCHEZ-MENDES, Luciana (2014). A modificação de grau em Karitiana. Tese de Doutorado em Semiótica e Linguística Geral. São Paulo, SP: Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas, Universidade de São Paulo.

SAPIR, Edward (1944). Grading: A study in semantics. Philosophy of Science 11(2): 93-116.

STORTO, Luciana (1999). Aspects of Karitiana grammar. Tese de Doutorado em Linguística. Mass.: MIT.

STORTO, Luciana (2005). Caso e concordância nas línguas tupi. Estudos Linguísticos 34: 59-72.

STORTO, Luciana (2010). Copular constructions in Karitiana: A case against case movement. In Suzi Lima (ed.) University of Massachusetts Occasional Papers 41: 205-226.Proceedings of SULA 5: Semantics of underrepresented languages in the Americas. Amherst: GLSA/The University of Massachusetts.

STORTO, Luciana; VANDER VELDEN, Felipe (2005). Karitiana. In Povos Indígenas do Brasil. Disponível em: http://www.socioambiental.org/pib/epi/karitiana/karitiana.shtm. Acesso em: 01/02/2009.

THOMAS, Guillaume (2009). Comparison across domains in Mbyá. Proceedings of WSCLA 14: 197-207. Vancouver: Department of Linguistics, University of British Columbia. www.lingserver.arts.ubc.ca/linguistics/sites/default/files/UBCWPL26-WSCLA1314-Thomas.pdf

VENDLER, Zeno (1957). Verbs and times. The Philosophical Review 66(2): 143-160.

VERKUYL, Henk (1996). A theory of aspectuality. The interaction between temporal and atemporal structure. Cambridge: Cambridge University Press.

Downloads

Publicado

2015-01-06

Como Citar

Sanchez-Mendes, L. (2015). A modificação de grau no domínio verbal em Karitiana: Evidência para Escalas indeterminadas. LIAMES: Línguas Indígenas Americanas, 15(1), 125–147. https://doi.org/10.20396/liames.v15i1.8641499

Edição

Seção

Artigos