Relação entre caso morfológico e caso abstrato na língua Ka'apor

  • Nasle Maria Cabana Universidade Federal de Roraima
Palavras-chave: Caso abstrato. Caso morfológico. Marcação diferencial do sujeito. Marcação diferencial do objeto.

Resumo

Neste artigo apresento uma análise sobre a relação entre atribuição do Caso abstrato e marcas morfológicas de caso na língua Ka’apor. Mostro que esta língua apresenta alternância na marcação do sujeito e do objeto, mas que são fenômenos resultados de processos diferentes. Em relação ao sujeito, assumo que esta língua apresenta atribuição diferente do Caso abstrato. Alguns sujeitos recebem o Caso  resultado de relações estruturais e outros o Caso inerente tendo em vista que estão evolvidos determinados papéis temáticos. Já os objetos recebem uniformemente o Caso abstrato via relações estruturais, mas apresentam marcas morfológicas diferentes conforme sejam ou não altos considerando a escala de animacidade e de definitude.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Nasle Maria Cabana, Universidade Federal de Roraima
Pesquisadora bolsista do PNPD institucional/CAPES vinculado ao projeto de pesquisa Documentação, Descrição e Revitalização de Línguas Indígenas em Roraima desenvolvido no âmbito das pesquisas linguísticas do PPGL-UFRR. Doutora em Linguística pela Universidade Federal de Minas Gerais; mestre em Linguística pela Universidade Federal de Minas Gerais; graduada em Letras português/inglês pela Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais. Experiência nas seguintes áreas: Língua Portuguesa, Metodologia do Ensino de Língua Portuguesa, Linguística, Sociolinguística, Semântica da Língua Portuguesa, Descrição e Documentação de Línguas Indígenas e Sintaxe de Línguas Minoritárias.

Referências

Bossong, G. (1991). Differential object marking in Romance and beyond. In D. Wanner; D. Kibbee. (ed.). New Analyses in Romance Linguistics. Amsterdam: Benjamins.

Butt, M.; King, T. (2004). The status of Case. In Clause Structure in South Asian. Languages, vol. 61(3): 153-198.

Cabana, Nasle Maria (2013). Relação não biunívoca entre caso morfológico e Caso abstrato na língua Ka’apor. Anais do Silel, vol. 3(1) Uberlândia: UDUFU.

Cabana, Nasle Maria (2014). Marcação diferencial do sujeito na língua Ka’apor. Revista LinguíStica vol. 10(2): 180-198.

Caldas, Raimunda Benedita Cristina (2001) Aspecto, modo de ação e modalidade na língua Ka’apor (Dissertação de mestrado em Letras: Linguística e Teoria Literária). Belém: Centro de Letras e Artes, Universidade Federal do Pará.

Caldas, Raimunda Benedita Cristina (2009). Uma proposta de dicionário para a língua Ka’apor (Tese de doutorado em Linguística). Brasília: Instituto de Letras, Universidade de Brasília, Brasília.

Chomsky, Noam (1993 [1981]). Lectures on government and binding: The Pisa Lectures. Mouton de Gruyter.

Duarte, Fábio Bonfim; Garcia, Mário Alexandre (2006). Ergatividade cindida, papel temático e causativização na língua Ka’apor. Revista de Estudos da Linguagem 14(2): 277-315.

Duarte, Fábio Bonfim (2014). On the semantics of affectedness and its implications for argument structure in the Ka'apor language. Revista LinguíStica 10(1): 99-122.

Enç, Murvet. (1991) The semantics of specificity. Linguistic Inquiry 22 (1):1-25.

Givón, T. (1978) Definiteness and referentiality. In Joseph H. Greenberg (ed.). Universals of human language,v. 4. Stanford: Stanford University Press.

Kakumasu, James (1986). Urubu-Ka’por. In Desmond C. Derbyshire; Geoffrey K. Pullum (eds.). Handbook of Amazonian Languages, vol. 1: 326-403. New York. Mouton de Gruyter.

Legate, Julie Anne (winter 2008) Morphological and abstract case. Linguistic Inquiry 39(1):. 55-101.

Silverstein, Michael (1976). Hierarchy of features and ergativity. In R. M. W. Dixon (ed.). Grammatical categories in Australian languages, pp. 112-171. New Jersey: Humanities Press.

Silva, Tabita Fernandes (2001). Classes verbais e algumas questões pragmáticas em Ka’apor (Dissertação de mestrado). Belém: Universidade Federal do Para.

Ura, Hiryuki (2001). Case. In Baltin, Mark; Collins, Chris (eds.). The handbook of contemporary syntactic theory, pp. 334-374. Oxford: Blackwell.

Woolford, Ellen (2006). Case agreement mismatches. In Cedric Boec (ed.). Agreement Systems, pp. 299-314. Amsterdanm/Philadelphia: John Benjamins Publishing Company.

Woolford, Ellen (1997). Four-way case systems: ergative, nominative, objective e accusative. Natural language and linguistic theory, pp. 181-227.

Woolford, Ellen (2008). Differential subject marking at argument structure, syntax, and PF. In Helen Hoop,; Peter Swart (eds.). Differential subject Marking, pp. 17-40. Massachusetts.

Publicado
2016-12-20
Como Citar
Cabana, N. M. (2016). Relação entre caso morfológico e caso abstrato na língua Ka’apor. LIAMES: Línguas Indígenas Americanas, 16(2), 261-270. https://doi.org/10.20396/liames.v16i2.8646197
Seção
Artigos