Representações sobre ciência e cientista em Pokemon e Lilo & Stitch

Autores

  • Ilka de Oliveira Mota Universidade Federal de São Carlos
  • Yuri de Oliveira Monteiro Nobre Universidade Federal de São Carlos

DOI:

https://doi.org/10.20396/lil.v46i46.8661634

Palavras-chave:

Ciência, Imaginário, Desenho animado

Resumo

Este trabalho tem por objetivo compreender as representações imaginárias sobre ciência e cientista que atravessam dois desenhos infantis estrangeiros que circulam na TV brasileira: Pokemon e Lilo & Stitch. Para isso, apoiamo-nos no aparato teórico-metodológico da Análise de Discurso de linha francesa e brasileira, mobilizando noções como texto, discurso, imaginário e formação discursiva. Partimos do pressuposto de que os desenhos animados, longe de serem objetos inocentes e transparentes, trazem em seu bojo regiões de interpretação a partir das quais irrompem diferentes discursividades, reforçando muitas vezes sentidos cristalizados sobre relações sociais, ciência e cientista.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Ilka de Oliveira Mota, Universidade Federal de São Carlos

Mestre e Doutora em Linguística Aplicada pela Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP/DL/DLA/IEL). Docente da Universidade Federal de São Carlos (UFSCAR).

Yuri de Oliveira Monteiro Nobre, Universidade Federal de São Carlos

Graduando em Biologia da Conservação, da Universidade Federal de São Carlos, campus Lagoa do Sino.

Referências

CORACINI, M. J. R. F. O olhar da ciência e a construção da identidade do professor de língua. In: CORACINI, Maria José Rodrigues Faria; BERTOLDO, Ernesto Sérgio (Orgs.). O desejo da teoria e a contingência da prática. Discursos sobre-na sala de aula de língua materna e língua estrangeira. Campinas, SP: Mercados de Letras, p. 193-210, 2003.

HENRY, P. Sens, sujet, origine. In: DRLAV, Paris, 1981.

LAGAZZI, S. O recorte significante na memória. In: INDURSKY, F.; FERREIRA, M. C.; MITTMANN, S. (Orgs.). O discurso na contemporaneidade: materialidades e fronteiras. São Carlos: Claraluz, 2009, p. 67-78.

MOSTERÍN, J. Prólogo al libro de Estany A. Modelos de cambio científico. Barcelona: Editorial Crítica, 1990.

ORLANDI, E. P. Análise de Discurso – Princípios & Procedimentos. Campinas, SP: Pontes, 1999.

ORLANDI, E. P. Identidade linguística escolar. In: SIGNORINI, Inês (Org.). Língua(gem) e identidade. Campinas, SP: Mercado de Letras, 1998.

ORLANDI, E. P. Discurso e texto: formulação e circulação dos sentidos. Campinas, SP: Pontes, 2001.

ORLANDI, E. Recortar ou segmentar? In: Linguística: Questões e Controvérsias. Série Estudos. Uberaba: Faculdades Integradas de Uberaba, 1984. p. 09-26.

ORLANDI, E. P. A linguagem e seu funcionamento: as formas do discurso. 4. ed., 2. reimpressão. Campinas, SP: Pontes, 1983 [2001].

PECHEUX, M. O discurso: estrutura ou acontecimento. 2. ed. Trad. Eni Puccinelli Orlandi. Campinas, SP: Editora Pontes, 1983 [1990].

PEREZ, G. et al. Para uma imagem não deformada do trabalho científico. In: Ciência e Educação, v.7, n.2, p. 125-153, 2001.

SIQUEIRA, D. C. O. O cientista na animação televisiva: discurso, poder e representações sociais. Revista Em Questão, Porto Alegre, v. 12, n. 1, p. 131-148, jan./jun. 2006.

Downloads

Publicado

2020-11-03

Como Citar

MOTA, I. de O.; NOBRE, Y. de O. M. . Representações sobre ciência e cientista em Pokemon e Lilo & Stitch . Línguas e Instrumentos Línguísticos, Campinas, SP, v. 23, n. 46, p. 180-199, 2020. DOI: 10.20396/lil.v46i46.8661634. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/lil/article/view/8661634. Acesso em: 26 nov. 2020.

Edição

Seção

Artigo