Uma abordagem enunciativa da autoria

Autores

DOI:

https://doi.org/10.20396/lil.v24i48.8665738

Palavras-chave:

Autoria, Ponto de vista, Semântica da enunciação, Redação do ENEM

Resumo

Considerando elementos conceituais de Bakhtin (2011a, 2011b), Foucault (2000, 2018), Barthes (2012a, 2012b), Orlandi (2015) e Indursky (2001) sobre autoria, este artigo apresenta uma abordagem enunciativa do conceito de autoria, partindo dos trabalhos de Dias (2015a, 2015b, 2018) na Semântica da Enunciação. Utilizando o quadro teórico desenvolvido por Dias, defendemos que a função-autor organiza o texto na delimitação de um ponto de vista, que é ancorado por referenciais históricos que se tornam pertinentes por conformações interativas e de articulação. A análise do conceito de autoria em uma redação nota 1.000 do ENEM 2018 mostra sua aplicabilidade nesse tipo de produção escrita.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Gabriele Cristine Carvalho, Instituto Federal de Minas Gerais

Doutora em Estudos Linguísticos pela Universidade Federal de Minas Gerais. Professora efetiva de Língua Portuguesa e Língua Espanhola no Instituto Federal de Minas Gerais - campus Santa Luzia.

Luiz Francisco Dias, Universidade Federal de Minas Gerais

Doutor em Linguística pela Universidade Estadual de Campinas. Professor Titular da Universidade Federal de Minas Gerais. Pesquisador bolsista do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico.

Referências

AUSTIN, J. L. Quando dizer é fazer: palavras e ação. Porto Alegre: Artes Médicas, 1990.

BAKHTIN, M. (2011a). “O autor e a personagem na atividade estética”. In: BAKHTIN, M. Estética da criação verbal. 6. ed. São Paulo: Martins Fontes, 2011a, p. 3-192.

BAKHTIN, M. “Os gêneros do discurso”. In: BAKHTIN, M. Estética da criação verbal. 6. ed. São Paulo: Martins Fontes, 2011b, p. 261-306.

BALLY, C. Linguistique general et linguistique française. 4. ed. Berne: Éditions A. Francke, 1965.

BARTHES, R. “A morte do autor”. In: BARTHES, R. O rumor da língua. 3. ed. São Paulo: Martins Fontes, 2012a, p. 57-64.

BARTHES, R.. “O estilo e sua imagem”. In: BARTHES, R. O rumor da língua. 3. ed. São Paulo: Martins Fontes, 2012b, p. 147-159.

BENVENISTE, É. Problemas de linguística geral II. 2. ed. Campinas: Pontes, 1989.

BRASIL. Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep). A redação no Enem 2019: cartilha do participante. Brasília, 2019. Disponível em: http://download.inep.gov.br/educacao_basica/enem/downloads/2019/redacao_enem2019_cartilha_participante.pdf. Acesso em: 20 jul. 2020.

CARVALHO, G. C. Memórias das minhas doces aulas de Língua Portuguesa: aplicando teorias no “fazer docente”. Curitiba: Appris, 2014.

DIAS, L. F. “Acontecimento Enunciativo e Formação Sintática”. In: Revista Línguas e Instrumentos Linguísticos. Campinas, n. 35, p. 99-138, jan-jun, 2015a.

DIAS, L. F. “Língua e nacionalidade no Brasil na primeira metade do século XX”. In: Polifonia, Cuiabá, v. 22, n. 31, p. 11-31, jan./jul, 2015b.

DIAS, L. F. Enunciação e relações linguísticas. Campinas: Pontes, 2018.

DUCROT, O. “Esboço de uma teoria polifônica da enunciação”. In: DUCROT, O. O dizer e o dito. Campinas: Pontes, 1988.

FOUCAULT, M. A ordem do discurso. 6. ed. São Paulo: Loyola, 2000.

FOUCAULT, M. O que é um autor? 10. ed. Lisboa: Veja, 2018

GUIMARÃES, E. Semântica do acontecimento: um estudo enunciativo da designação. Campinas: Pontes, 2002.

INDURSKY, F. “Da heterogeneidade do discurso à heterogeneidade do texto e suas implicações no processo da leitura”. In: ERNST-PEREIRA, A; FUNCK, S. B. A leitura e a escrita como práticas discursivas. Pelotas: Educat, 2011, p. 27-42.

ORLANDI, E. “Tipologias de discurso e regras conversacionais”. In: ORLANDI, E. A linguagem e seu funcionamento: As formas do discurso. 2. ed. Campinas: Pontes, 1987, p.149-175.

ORLANDI, E. “Nem escritor, nem sujeito, apenas autor”. In: ORLANDI, E. Discurso e leitura. 9. ed. São Paulo: Cortez, 2012a. p. 100-111.

ORLANDI, E. Significação, leitura e redação. In: ORLANDI, E. Discurso e leitura. 9. ed. São Paulo: Cortez, 2012b, p. 112-124.

ORLANDI, E. Análise de discurso: princípios e procedimentos. 12. ed. Campinas: Pontes, 2015.

RANCIÈRE, J. O desentendimento: política e filosofia. São Paulo: Ed. 34. 1996.

Downloads

Publicado

2021-12-22

Como Citar

CARVALHO, G. C.; DIAS, L. F. Uma abordagem enunciativa da autoria. Línguas e Instrumentos Línguísticos, Campinas, SP, v. 24, n. 48, p. 110–128, 2021. DOI: 10.20396/lil.v24i48.8665738. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/lil/article/view/8665738. Acesso em: 6 dez. 2022.

Edição

Seção

Artigo