Banner Portal
Práticas sociais e linguageiras no sul do Brasil
PDF

Palavras-chave

Sujeito
Língua
Fronteiras mescladas

Como Citar

PETRI, Verli. Práticas sociais e linguageiras no sul do Brasil: fronteiras mescladas. Línguas e Instrumentos Linguísticos, Campinas, SP, v. 24, n. 48, p. 220–234, 2021. DOI: 10.20396/lil.v24i48.8666225. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/lil/article/view/8666225. Acesso em: 24 maio. 2024.

Resumo

Nossa proposta, nesse texto, é refletir um pouco sobre como se constituem sujeitos e sentidos em práticas sociais e linguageiras no sul do Brasil pelas relações que se estabelecem entre-línguas no espaço plural da região da Quarta Colônia de imigração italiana no Rio Grande do Sul. É de uma perspectiva discursiva, levando em conta o funcionamento do imaginário e do simbólico, que discutimos a noção de fronteiras mescladas, o que vai nos dando a conhecer as diferentes facetas um sujeito múltiplo, amalgamado em múltiplas línguas e culturas.

https://doi.org/10.20396/lil.v24i48.8666225
PDF

Referências

CALLAGE, R. Vocabulário gaúcho. Porto Alegre: Livraria do globo, 1926.

CORUJA, A. A. P. Collecção de vocabulos e frases usados na provincia de S. Pedro do Rio Grande do Sul. Revista Trimensal do Instituto Histórico e Geographico do Brazil, tomo XV, n. 6, p. 210-240. Rio de Janeiro: Typographia Universal de Laemmert, 1852. Disponível em: http://biblio.etnolinguistica.org/coruja_1852_colleccao. Acesso em: 18 jun. 2021.

GRANTHAN, M.; PETRI, V. Meu coração é um coração partido: o político como espaço de produção de sentidos. In: GRIGOLETTO, E.; DE NARDI, F.; SOBRINHO, H. F. S. (Orgs.). Sujeito, sentido, resistência: entre a arte e o digital. Campinas, SP: Pontes Editores, p. 145-163, 2019.

GUIMARÃES, E. A língua portuguesa no Brasil. Revista Ciência e Cultura, v. 57, n. 2, p. 24-28, jun, 2005.

LOPES NETO, J. S. (1912). Contos gauchescos. Nova edição. Porto Alegre: Martins Livreiro Editora, 1997.

NUNES, R. C.; NUNES, Z. C. Dicionário de Regionalismos do Rio Grande do Sul. Porto Alegre: Martins Livreiro, 1982.

ORLANDI, E. Análise de discurso: princípios e procedimentos. Campinas, SP: Pontes, 1999.

ORLANDI, E. Língua e conhecimento linguístico: para uma história das ideias no Brasil. São Paulo: Cortez, 2002.

PÊCHEUX, M. Metáfora e interdiscurso. In: PÊCHEUX, M. Análise de Discurso: Michel Pêcheux. Textos selecionados por Eni Puccinelli Orlandi. Campinas, SP: Pontes Editores, p. 141-150, 2011.

PÊCHEUX, M. Semântica e discurso: uma crítica à afirmação do óbvio. Trad. Eni Puccinelli Orlandi et al. 2. ed. Campinas, SP: Editora da Unicamp, 1995.

PETRI, V. Fronteiras moventes, sentidos deslizantes. In: ORLANDI, E.; MASSMANN, D.; DOMINGUES, A. Linguagem, instituições e práticas sociais. Pouso Alegre: Univás, p. 172-188, 2018.

PETRI, V. Gramatização das línguas e instrumentos linguísticos: a especificidade do dicionário regionalista. Línguas e Instrumentos Linguísticos, n. 29, p. 23-37, 2012.

PETRI, V. A produção de efeitos de sentidos nas relações entre língua e sujeito: um estudo discursivo da dicionarização do “gaúcho”. Revista Letras, Santa Maria, v. 18, n. 2, p. 227–243, 2008.

PETRI, V.; MEDEIROS, V. Da língua partida: nomenclatura, coleção de vocábulos e glossários brasileiros. Revista Letras, Santa Maria, v. 23, n. 46, p. 43-66, 2013.

RASIA, G. L. S. Sobre a noção de práticas linguageiras: lugares de emergência, filiações e fronteiras. Fragmentum, Santa Maria, n. 52, p. 165-187, 2018.

Creative Commons License

Este trabalho está licenciado sob uma licença Creative Commons Attribution-NonCommercial-ShareAlike 4.0 International License.

Copyright (c) 2021 Línguas e Instrumentos Linguísticos

Downloads

Não há dados estatísticos.