Práticas sociais e linguageiras no sul do Brasil

fronteiras mescladas

Autores

DOI:

https://doi.org/10.20396/lil.v24i48.8666225

Palavras-chave:

Sujeito, Língua, Fronteiras mescladas

Resumo

Nossa proposta, nesse texto, é refletir um pouco sobre como se constituem sujeitos e sentidos em práticas sociais e linguageiras no sul do Brasil pelas relações que se estabelecem entre-línguas no espaço plural da região da Quarta Colônia de imigração italiana no Rio Grande do Sul. É de uma perspectiva discursiva, levando em conta o funcionamento do imaginário e do simbólico, que discutimos a noção de fronteiras mescladas, o que vai nos dando a conhecer as diferentes facetas um sujeito múltiplo, amalgamado em múltiplas línguas e culturas.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Verli Petri, Universidade Federal de Santa Maria

Doutora em Letras pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Professora Associada IV da Universidade Federal de Santa Maria.

Referências

CALLAGE, R. Vocabulário gaúcho. Porto Alegre: Livraria do globo, 1926.

CORUJA, A. A. P. Collecção de vocabulos e frases usados na provincia de S. Pedro do Rio Grande do Sul. Revista Trimensal do Instituto Histórico e Geographico do Brazil, tomo XV, n. 6, p. 210-240. Rio de Janeiro: Typographia Universal de Laemmert, 1852. Disponível em: http://biblio.etnolinguistica.org/coruja_1852_colleccao. Acesso em: 18 jun. 2021.

GRANTHAN, M.; PETRI, V. Meu coração é um coração partido: o político como espaço de produção de sentidos. In: GRIGOLETTO, E.; DE NARDI, F.; SOBRINHO, H. F. S. (Orgs.). Sujeito, sentido, resistência: entre a arte e o digital. Campinas, SP: Pontes Editores, p. 145-163, 2019.

GUIMARÃES, E. A língua portuguesa no Brasil. Revista Ciência e Cultura, v. 57, n. 2, p. 24-28, jun, 2005.

LOPES NETO, J. S. (1912). Contos gauchescos. Nova edição. Porto Alegre: Martins Livreiro Editora, 1997.

NUNES, R. C.; NUNES, Z. C. Dicionário de Regionalismos do Rio Grande do Sul. Porto Alegre: Martins Livreiro, 1982.

ORLANDI, E. Análise de discurso: princípios e procedimentos. Campinas, SP: Pontes, 1999.

ORLANDI, E. Língua e conhecimento linguístico: para uma história das ideias no Brasil. São Paulo: Cortez, 2002.

PÊCHEUX, M. Metáfora e interdiscurso. In: PÊCHEUX, M. Análise de Discurso: Michel Pêcheux. Textos selecionados por Eni Puccinelli Orlandi. Campinas, SP: Pontes Editores, p. 141-150, 2011.

PÊCHEUX, M. Semântica e discurso: uma crítica à afirmação do óbvio. Trad. Eni Puccinelli Orlandi et al. 2. ed. Campinas, SP: Editora da Unicamp, 1995.

PETRI, V. Fronteiras moventes, sentidos deslizantes. In: ORLANDI, E.; MASSMANN, D.; DOMINGUES, A. Linguagem, instituições e práticas sociais. Pouso Alegre: Univás, p. 172-188, 2018.

PETRI, V. Gramatização das línguas e instrumentos linguísticos: a especificidade do dicionário regionalista. Línguas e Instrumentos Linguísticos, n. 29, p. 23-37, 2012.

PETRI, V. A produção de efeitos de sentidos nas relações entre língua e sujeito: um estudo discursivo da dicionarização do “gaúcho”. Revista Letras, Santa Maria, v. 18, n. 2, p. 227–243, 2008.

PETRI, V.; MEDEIROS, V. Da língua partida: nomenclatura, coleção de vocábulos e glossários brasileiros. Revista Letras, Santa Maria, v. 23, n. 46, p. 43-66, 2013.

RASIA, G. L. S. Sobre a noção de práticas linguageiras: lugares de emergência, filiações e fronteiras. Fragmentum, Santa Maria, n. 52, p. 165-187, 2018.

Downloads

Publicado

2021-12-22

Como Citar

PETRI, V. Práticas sociais e linguageiras no sul do Brasil: fronteiras mescladas. Línguas e Instrumentos Linguísticos, Campinas, SP, v. 24, n. 48, p. 220–234, 2021. DOI: 10.20396/lil.v24i48.8666225. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/lil/article/view/8666225. Acesso em: 27 jun. 2022.

Edição

Seção

Dossiê

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)