Notas sobre o “Vocabulario Orthographico da Lingua Portugueza, precedido das regras concernentes ás principaes dificuldades orthographicas da nossa língua”, de Said Ali

Autores

DOI:

https://doi.org/10.20396/lil.v25i49.8669189

Palavras-chave:

Vocabulários ortográficos, Said Ali, Disciplinarização, História das ideias linguísticas

Resumo

Lançando nosso olhar sobre o “Vocabulario Orthographico da Lingua Portugueza, precedido das regras concernentes ás principaes difficuldades orthographicas da nossa língua”, de Said Ali, publicado em 1905, observamos o fato discursivo em torno da ausência de referência a essa obra nos estudos que se dedicam à história do conhecimento linguístico-gramatical. Importa-nos refletir sobre essa ausência ao lado de um nome de autor – Said Ali – que faz parte das periodizações, mas a partir de um rol de publicações do qual o Vocabulário não é significado como pertencente. Como pesquisadoras inscritas na História das Ideias Linguísticas, filiadas à Análise de Discurso Materialista, nos movimentamos em torno da compreensão do que interdita a disciplinarização do Vocabulário em nossa história. Nesse percurso, que se abre para novas investidas, demos a ver algumas tensões, equivocidades e contradições em diferentes ordens que se entrelaçam, se enredam, se tecem no fio do discurso inscrito no Vocabulário.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Claudia Regina Castellanos Pfeiffer, Universidade Estadual de Campinas

Doutora em Linguística no Instituto de Estudos da Linguagem pela Universidade Estadual de Campinas. Pesquisadora do Laboratório de Estudos Urbanos na Universidade Estadual de Campinas (LABEURB/NUDECRI/UNICAMP).

 

Thaís de Araujo da Costa, Universidade Estadual do Rio de Janeiro

Pós-doutoranda em História das Ideias Linguísticas pela Universidade Federal Fluminense (POSLING-UFF). Professora Adjunta de Língua Portuguesa da Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ).

Vanise Gomes de Medeiros, Universidade Federal Fluminense

Pós-doutorado pela Sorbonne Nouvelle Paris III. Professora associada daUniversidade Federal Fluminense.

Referências

ALI, M. S. Questões orthographicas. Revista Brazileira, 4º ano, tomo XIII, p. 148-162, jan-mar/1898.

ALI, M. S. Vocabulario Orthographico da Lingua Portugueza, precedido das regras concernentes ás principaes difficuldades orthographicas da nossa língua. RJ: Laemmert & comp., 1905.

ALI, M. S. Difficuldades da Lingua Portugueza: estudos e observações. Rio de Janeiro: Laemmert, 1908.

AUROUX, S. A revolução tecnológica da gramatização. Trad. Eni P. Orlandi. 2ª. ed. Campinas, SP: Editora da UNICAMP, 2009 (1992).

AUROUX, S. La raison, le langage et les normes. Paris : PUF, 1998. DOI: https://doi.org/10.3917/puf.aurou.1998.01

AUTHIER-REVUZ, J. Algumas considerações sobre modalização autonímica e discurso outro. Letras Hoje, Porto Alegre, vol. 34, n. 2, p.7-30, 1999.

AZEREDO, J. C. de. Escrevendo pela nova ortografia: como usar as regras do novo acordo ortográfico da língua portuguesa. 3ª ed. RJ: Publifolha, 2009.

BLANCHE-BENVENISTE, C.; CHERVEL, A. L’orthographe. Paris: François Maspero, 1969.

COSTA, T. de A. da. Dizeres sobre Said Ali. Porto Das Letras, 6(5), 173-199, 2020.

COSTA, T. de A. da. Grammatica historica da lingua portugueza de Said Ali cem anos depois: considerações acerca do movimento de (res)significação de uma obra. Línguas e Instrumentos Linguísticos, Campinas, SP, v. 24, n. 48, p. 61–109, 2021.

CAVALIERE, R. Uma proposta de periodização dos estudos lingüísticos no Brasil. In: Alfa, São Paulo, 45: 49-69, 2001, pp. 49-69.

COLLINOT, A.; MAZIÈRE, F. Un prêt à parler : le dictionnaire. Paris: Puf, 1997.

DE MAURO, T. (Org.). Les notes et commentaires de Tulio de Mauro (1967). In: SAUSSURE, Ferdinand. Cours de Linguistique Générale. Édition critique préparée par Tulio de Mauro. Paris: Payot, 2005, pages I à XVIII et 319 à 495.

ELIA, S. (1963). Os estudos filológicos no Brasil. In: Ensaios de filologia e linguística. 2ª ed. refundida e aumentada. Rio de Janeiro, Grifo; Brasília, INL, 1975, pp. 117-176.

FREITAS, Ronaldo. Instrumentação linguística em rede: análise discursiva de dicionários online. Tese UFF 2020.

GUIMARÃES, E. (1996) “Panorama e periodização” e “Acontecimentos institucionais e estudos do português”. In: História da semântica: sujeito, sentido e gramática no Brasil. Campinas, SP: Pontes, 2004, pp. 23-26; 27-52.

HAMPEJS, Z. Filólogos brasileiros. In: Boletín de filología, publicación del Instituto de filología de la Universidad de Chile. TOM O XIII, 1961, pp. 165-234.

HENRIQUES, C. C. Atas da Academia Brasileira de Letras, presidência Machado de Assis (1896-1908). Rio de Janeiro: ABL, 2001.

HENRIQUES, C. C. A nova ortografia: o que muda com o novo acordo. RJ: EdUERJ, 2015.

MACIEL, M. Grammatica Descriptiva da Língua Portugueza (1887). 5ª ED. Rio de Janeiro: Livraria Francisco Alves, 1914.

MARIANI, Bethania; SOUZA, T. C. C. Reformas Ortográficas Ou Acordos Políticos?. In: ORLANDI, Eni.; GUIMARÃES, Eduardo (Orgs.). Língua e Cidadania: o português do Brasil. 1 ed. Campinas: Pontes, 1996.

NASCENTES, A. (1939) A Filologia Portuguesa no Brasil. In: NETO, R. B. (Org.). Estudos filológicos. Volume Dedicado à memória de Antenor Nascentes. Rio de Janeiro: Academia Brasileira de Letras, 2003, pp. 186-204.

ORLANDI, E. Língua brasileira e outras histórias: discurso sobre a língua e ensino no Brasil. Campinas: Editora RG, 2009.

ORLANDI, E. Discurso e texto. 9ª ed. SP: Cortez, 2012.

ORLANDI, E.; GUIMARÃES, E. Formação do espaço de produção linguística: A gramática no Brasil. In: ORLANDI, E. (Org.) História das Ideias Linguísticas: construção do saber metalinguístico e constituição da língua nacional. Cárceres, MT: Unemat Editora; Campinas, SP: Pontes, 2001, p. 21-37.

RIBEIRO, João. Grammatica Portugueza. 3ª ed. Rio de Janeiro: Livraria Francisco Alves, 1889.

RIBEIRO, Júlio. Grammatica Portugueza. São Paulo: Typ. De Jorge Seckler, 1881.

RIBEIRO, Júlio. Grammatica Portugueza. 20ª ed. Rio de Janeiro: Livraria Francisco Alves, 1923.

SAUSSURE, F. (1916) Curso de Linguística Geral. Tradução Antônio Chelini, José Paulo Paes e Izidoro Blikstein. 3ª edição. São Paulo: Editora Cultrix, 1970.

VIANNA, G. A. R.; ABREU, G. de V. Bases da ortografia portuguesa. Lisboa: Imprensa Nacional, 1885.

VIARO, M. E. Quem foi M. Said Ali? In: ALI, M. S. Gramática Histórica da Língua Portuguesa. 8ª ed. rev. e amp. por Mário Eduardo Viaro. SP: Companhia Melhoramentos; Brasília, DF: Editora da UNB, 2001, p. 8-10.

Downloads

Publicado

2022-07-06

Como Citar

PFEIFFER, C. R. C.; COSTA, T. de A. da .; MEDEIROS, V. G. de. Notas sobre o “Vocabulario Orthographico da Lingua Portugueza, precedido das regras concernentes ás principaes dificuldades orthographicas da nossa língua”, de Said Ali. Línguas e Instrumentos Línguísticos, Campinas, SP, v. 25, n. 49, p. 297–333, 2022. DOI: 10.20396/lil.v25i49.8669189. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/lil/article/view/8669189. Acesso em: 10 ago. 2022.

Edição

Seção

Dossiê