Banner Portal
Da criação coletiva ao processo colaborativo
PDF

Palavras-chave

Teatro. Dramaturgia. Processo criativo.

Como Citar

ARY, Rafael; SANTANA, Mario. Da criação coletiva ao processo colaborativo. Pitágoras 500, Campinas, SP, v. 5, n. 2, p. 23–44, 2015. DOI: 10.20396/pita.v5i2.8647190. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/pit500/article/view/8647190. Acesso em: 27 maio. 2024.

Resumo

O intuito deste artigo é discorrer sobre os aspectos que aproximam e distanciam os processos criativos teatrais nomeados de criação coletiva e processo colaborativo, tendo em vista o contexto histórico de cada manifestação.
https://doi.org/10.20396/pita.v5i2.8647190
PDF

Referências

ARAÚJO, Antônio. A gênese da Vertigem: o processo de criação de O Paraíso Perdido. 2002. Dissertação – Universidade de São Paulo, Escola de Comunicações e Artes, São Paulo, SP.

ARAÚJO, Antônio. A encenação no coletivo: desterritorializações da função do diretor no processo colaborativo. 2008. Tese – Universidade de São Paulo, Escola de Comunicações e Artes, São Paulo, SP.

ARY, Rafael. A função dramaturgia no processo colaborativo. 2011. Dissertação – Universidade Estadual de Campinas, Instituto de Artes, Campinas, SP.

CARVALHO, Sérgio de. Introdução ao teatro dialético: experimentos da Companhia do Latão. São Paulo, SP: Expressão Popular, 2009.

FERNANDES, Sílvia. Grupos teatrais: anos 70. Campinas, SP: Editora da Unicamp, 2000.

FISCHER, Stela. Processo colaborativo: experiências de companhias teatrais brasileiras dos anos 90. 2003. Dissertação – Universidade Estadual de Campinas, Instituto de Artes, Campinas, SP.

SANTANA, Mario A. de. A desconstrução do texto para a construção da cena: reflexões sobre a fala da cena no teatro brasileiro recente. 1997. Dissertação – Universidade Federal do Rio de Janeiro, Faculdade de Letras, Rio de Janeiro, RJ.

TROTTA, Rosyane. A autoria coletiva no processo de criação teatral. 2008. Tese – Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro, Centro de Letras e Artes, Rio de Janeiro, RJ.

A revista Pitágoras 500 utiliza a licença do Creative Commons (CC), preservando assim, a integridade dos artigos em ambiente de acesso aberto.

Downloads

Não há dados estatísticos.