Arqueologia em contextos de repressão e resistência: a guerrilha do Araguaia

Autores

  • Patricia Sposito Mechi Universidade Federal do Tocantins
  • Michel Justamand Pontifícia Universidade Católica de São Paulo

DOI:

https://doi.org/10.20396/rap.v8i2.8635642

Palavras-chave:

Arqueologia. Ditadura. Repressão. Resistência. Guerrilha do Araguaia

Resumo

O artigo discute a abordagem interdisciplinar no estudo de contextos de repressão e resistência, focando especificamente na contribuição arqueológica para o desvendamento das histórias ocultadas da última ditadura brasileira a partir do caso da guerrilha do Araguaia. Para isso, são levantados alguns aspectos deste que foi um dos episódios mais violentos do período, indicando temas identificados a partir da análise das fontes e da bibliografia disponível, em que a arqueologia pode oferecer relevantes contribuições.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Patricia Sposito Mechi, Universidade Federal do Tocantins

Professora Adjunta de História Contemporânea do departamento de História da Universidade Federal do Tocantins, campus de Porto Nacional desde 2004. Historiadora formada pela PUC- SP. Doutora em História Social pelo Programa de Pós-graduação em História da Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (2012) e Mestre pela mesma universidade. Pesquisadora do Centro de Estudos de História da América Latina (PUC) e líder do Centro de Estudos de História da América Latina do Tocantins (CEHAL-TO) . Vencedora do prêmio de Pesquisa Memórias Reveladas, provido pelo Arquivo Nacional, edição 2012, com o trabalho Protagonistas do Araguaia: trajetórias, representações e práticas de camponeses, militantes e militares na guerrilha.

Michel Justamand, Pontifícia Universidade Católica de São Paulo

Historiador e Licenciado em História pela PUC -SP (em 1999); Mestre em Comunicação e Semiótica pela PUC-SP (em 2002); Pedagogo pela Universidade Nove de Julho - SP (em 2003); Doutor em Ciências Sociais/Antropologia pela PUC-SP (em 2007) e Pós-doutor em História pela PUC-SP (em 2012); Docente de dedicação exclusiva da Universidade Federal do Amazonas em Benjamin Constant no Curso de Antropologia.

Referências

ABREU, S. de B. De Zé Porfírio ao MST: A luta pela terra em Goiás. Brasília: André Quicé Editor, 2002.

FUNARI, Pedro Paulo; ZARANKIN, Andrés & REIS, José Alberioni dos. Arqueologia da repressão e da resistência: América Latina na era das ditaduras (décadas de 1960-1980). São Paulo: AnnaBlume e FAPESP, 2008.

GRABOIS, Maurício. Diário de Maurício Gabrois. Disponível em: http://www.cartacapital.com.br/wp-conten/uploads/2011/04/Di%C3%A1rio_de_Mau%C3%ADcio_Gabrois.pdf acessado em 15 de maio de 2012.

GRUPO DE TRABALHO ARAGUAIA. Relatório de conclusão. 04 de novembro de 2011, fl 22. Disponível em: http://2ccr.pgr.mpf.gov.br/coordenacao/grupos-de-trabalho/justica-de-transicao/relatorios-1/relatorio-final-gta-2011/Relatorio%20Final%20de%202011.PDF Acessado em: 10 de julho de 2012.

JUSTAMAND, Michel; MECHI, Patrícia Sposito & FUNARI, Pedro Paulo A. No prelo. “Repressão política e direitos humanos: arqueologia, história e memória da ditadura militar brasileira”. in: MECHI, P. S, e MELLO, W. F. Questões da ditadura: violência, vigilância, projetos e contestações. Palmas: Editora da UFT, 2014.

MECHI, Patrícia Sposito. Protagonistas do Araguaia: trajetória, representações e práticas de camponeses, militantes e militares na guerrilha. Tese de Doutorado, PUC-SP, 2012.

MECHI, Patrícia Sposito. “Contra a revolução, a barbárie”. Revista de História da Biblioteca Nacional. Dossiê Guerrilhas. N. 90, março/2013.

MECHI, Patrícia Sposito. “Camponeses do Araguaia: da guerrilha contra a ditadura civil-militar à luta contemporânea pela terra.” Projeto História (PUCP/SP), São Paulo, n. 46, pp. 167-195, abril/2013.

MINISTÉRIO PÚBLICO FEDERAL, Procuradorias da República do Pará, São Paulo e Distrito Federal. Relatório Parcial das Investigações sobre a guerrilha do Araguaia, Brasília, janeiro/2002.

SÁ, Glênio. Araguaia: relato de um guerrilheiro. São Paulo: Anita Garibaldi, 1990.

Downloads

Publicado

2015-06-01

Como Citar

MECHI, P. S.; JUSTAMAND, M. Arqueologia em contextos de repressão e resistência: a guerrilha do Araguaia. Revista Arqueologia Pública, Campinas, SP, v. 8, n. 2[10], p. 108–120, 2015. DOI: 10.20396/rap.v8i2.8635642. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/rap/article/view/8635642. Acesso em: 18 out. 2021.