Banner Portal
Arqueologia em contextos de repressão e resistência: a guerrilha do Araguaia
PDF

Palavras-chave

Arqueologia. Ditadura. Repressão. Resistência. Guerrilha do Araguaia

Como Citar

MECHI, Patricia Sposito; JUSTAMAND, Michel. Arqueologia em contextos de repressão e resistência: a guerrilha do Araguaia. Revista Arqueologia Pública, Campinas, SP, v. 8, n. 2[10], p. 108–120, 2015. DOI: 10.20396/rap.v8i2.8635642. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/rap/article/view/8635642. Acesso em: 22 jun. 2024.

Resumo

O artigo discute a abordagem interdisciplinar no estudo de contextos de repressão e resistência, focando especificamente na contribuição arqueológica para o desvendamento das histórias ocultadas da última ditadura brasileira a partir do caso da guerrilha do Araguaia. Para isso, são levantados alguns aspectos deste que foi um dos episódios mais violentos do período, indicando temas identificados a partir da análise das fontes e da bibliografia disponível, em que a arqueologia pode oferecer relevantes contribuições.
https://doi.org/10.20396/rap.v8i2.8635642
PDF

Referências

ABREU, S. de B. De Zé Porfírio ao MST: A luta pela terra em Goiás. Brasília: André Quicé Editor, 2002.

FUNARI, Pedro Paulo; ZARANKIN, Andrés & REIS, José Alberioni dos. Arqueologia da repressão e da resistência: América Latina na era das ditaduras (décadas de 1960-1980). São Paulo: AnnaBlume e FAPESP, 2008.

GRABOIS, Maurício. Diário de Maurício Gabrois. Disponível em: http://www.cartacapital.com.br/wp-conten/uploads/2011/04/Di%C3%A1rio_de_Mau%C3%ADcio_Gabrois.pdf acessado em 15 de maio de 2012.

GRUPO DE TRABALHO ARAGUAIA. Relatório de conclusão. 04 de novembro de 2011, fl 22. Disponível em: http://2ccr.pgr.mpf.gov.br/coordenacao/grupos-de-trabalho/justica-de-transicao/relatorios-1/relatorio-final-gta-2011/Relatorio%20Final%20de%202011.PDF Acessado em: 10 de julho de 2012.

JUSTAMAND, Michel; MECHI, Patrícia Sposito & FUNARI, Pedro Paulo A. No prelo. “Repressão política e direitos humanos: arqueologia, história e memória da ditadura militar brasileira”. in: MECHI, P. S, e MELLO, W. F. Questões da ditadura: violência, vigilância, projetos e contestações. Palmas: Editora da UFT, 2014.

MECHI, Patrícia Sposito. Protagonistas do Araguaia: trajetória, representações e práticas de camponeses, militantes e militares na guerrilha. Tese de Doutorado, PUC-SP, 2012.

MECHI, Patrícia Sposito. “Contra a revolução, a barbárie”. Revista de História da Biblioteca Nacional. Dossiê Guerrilhas. N. 90, março/2013.

MECHI, Patrícia Sposito. “Camponeses do Araguaia: da guerrilha contra a ditadura civil-militar à luta contemporânea pela terra.” Projeto História (PUCP/SP), São Paulo, n. 46, pp. 167-195, abril/2013.

MINISTÉRIO PÚBLICO FEDERAL, Procuradorias da República do Pará, São Paulo e Distrito Federal. Relatório Parcial das Investigações sobre a guerrilha do Araguaia, Brasília, janeiro/2002.

SÁ, Glênio. Araguaia: relato de um guerrilheiro. São Paulo: Anita Garibaldi, 1990.

Revista Arqueologia Pública utiliza a licença do Creative Commons (CC), preservando assim, a integridade dos artigos em ambiente de acesso aberto.

Downloads

Não há dados estatísticos.