Memória, objetos e edifícios uma análise arqueológica sobre o edifício que sediou o Deops/SP

Autores

  • Príscila Paula de Sousa Universidade Estadual de Campinas

DOI:

https://doi.org/10.20396/rap.v8i2.8635656

Palavras-chave:

Arqueologia da repressão e da resistência. Memória. Arqueologia da arquitetura

Resumo

Partindo das memórias de Elza Ferreira Lobo e Rose Nogueira, ex-presas políticas que estiveram encarceradas no Deops/SP pela Ditadura Militar que assolou o Brasil de 1964 a 1985, este trabalho analisará as relações entre a cultura material – artefatos, incluindo construções arquitetônicas – e o cotidiano dessa mesma prisão. Inserido no âmbito da Arqueologia da Repressão e da Resistência, esse trabalho contará também com a metodologia da Arqueologia da Arquitetura para analisar o espaço físico do prédio que sediava a prisão e, atualmente, sedia o Memorial da Resistência de São Paulo.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Príscila Paula de Sousa, Universidade Estadual de Campinas

Mestranda em História Cultural pela Universidade Estadual de Campinas. Possui graduação em História pela Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho (2009). 

Referências

NOGUEIRA, R. Amor e Revolução: Depoimento. [2011]. São Paulo: Sistema Brasileiro de Televisão.

NOGUEIRA, R. Depoimento [16 set. 2008]. São Paulo: Memorial da Resistência.

LOBO, E. Depoimento [2013]. São Paulo: Comissão Nacional da Verdade.

LOBO, E. Depoimento [16 set. 2008]. São Paulo: Memorial da Resistência.

BRASIL. Lei no 12.527, 18 de novembro de 2011. Dispõe sobre os procedimentos a serem observados pela União, Estados, Distrito Federal e Municípios, com o fim de garantir o acesso a informações previsto no inciso XXXIII do art. 5º no inciso II do § 3o do art. 37 e no § 2o do art. 216 da Constituição Federal. Presidência da República: Casa Civil. Brasília, 18 nov. 2011.

CONDEPHAAT. Tombamento da Estação Ferroviária Sorocabana. Processo n. 20151, 1976.

CONDEPHAAT. Tombamento da Estação Ferroviária Sorocabana. Processo n. 38685, 1999.

DEOPS. Livro de Portaria São Paulo: Arquivo do Estado. [1 jan a 21 mar.] 1972.

SECRETARIA DE SEGURANÇA PÚBLICA. Departamento de Ordem Política e Social. Prontuário 146140. 26 nov. 1969.

CALVEIRO, Pilar. Poder e Desaparecimento: Os campos de concentração na Argentina. São Paulo, Boitempo, 2013.

FOUCAULT, M. Vigiar e Punir. 40a edição. Petrópolis, Vozes, 2012.

FUNARI, P.; SOARES, I. Arqueologia da Resistência e Direitos Humanos. Disponível em: http://www.evocati.com.br/evocati/artigos.wsp?tmp_codartigo=616 . Acesso em: 23/12/2014

FUNARI, P. ZARANKIN, A (comp.). Arqueología de la represíon y resistência em América Latina (1960-1980). Catamarca, Encuentro, 2006.

JUSTAMAND, M.; MECHI, P. S.; FUNARI, P. P. A. Repressão Política e direitos humanos: Arqueologia, História e memória da ditadura militar brasileira. [Manuscrito MONSHENSKA, G. “Gas masks: material culture, memory, and the senses”. Journal of the Royal Anthropological Institute, Londres, n. 16, p. 609-628, 2010a.

MONSHENSKA, G. “Working of Memory in the Archaeology of Modern Conflict”. Cambridge Archaeological Journal, Londres, v. 20, p. 33-48, fev. 2010b.

NEVES, D. A persistência do passado: patrimônio e memoriais da ditadura em São Paulo e Buenos Aires. 2014. Dissertação. Programa de Pós-Graduação em História Social, Universidade de São Paulo, São Paulo, 2014.

RAGO, M. “Desejo de memória”. Revista Labrys. São Paulo, n. 15, 13 set. 2009.

SALERNO, M.; ZARANKIN, A.; PEROSINO, M. “Arqueologías de la clandestinidad. Una revisión de los trabajos efectuados en los centros de detencíon clandestinos de la última dictadura militar en Argentina”. Revista de História Militar on line. n. 2, p. 49-84, .2012.

TADEU, T (org.). O panóptico: Jeremy Bentham. 2a edição. Belo Horizonte, Autêntica, 2008.

ZARANKIN, A. “Arqueología de la Arquitectura: modelando al individuo disciplinado em la sociedad capitalista”. Revista de Arqueología Americana. [...], n. 22, p. 25-39, 2003.

ZARANKIN, A. Paredes que domesticam. Buenos Aires: Fapesp/CHAAUnicamp, 2002.

Downloads

Publicado

2015-06-01

Como Citar

SOUSA, P. P. de. Memória, objetos e edifícios uma análise arqueológica sobre o edifício que sediou o Deops/SP. Revista Arqueologia Pública, Campinas, SP, v. 8, n. 2[10], p. 177–194, 2015. DOI: 10.20396/rap.v8i2.8635656. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/rap/article/view/8635656. Acesso em: 20 out. 2021.