Arqueologia subaquática, arqueologia pública e o Brasil

Autores

  • Marina Fontolan

DOI:

https://doi.org/10.20396/rap.v6i1.8635732

Palavras-chave:

Arqueologia subaquática. Arqueologia pública. Arqueologia brasileira

Resumo

O objetivo deste artigo é abrir debates sobre como a Arqueologia Subaquática
pode se valer do conceito e das prerrogativas da Arqueologia Pública no
sentido de garantir (ou não) que o patrimônio cultural submerso seja protegido,
mesmo que seja sem o respaldo legislativo. Para tal, analiso brevemente o
desenvolvimento da arqueologia no país, mostrando, sobretudo, como se
dá a proteção deste patrimônio no que concerne às leis envolvidas. Então,
passo a apresentar algumas possibilidades de atuação dos profissionais
da Arqueologia de modo que eles possam envolver o público em geral na
preservação deste patrimônio. Isto, de forma a abrir caminhos para debates
dentro da área no que concerne à atuação do profissional da Arqueologia
frente a seu trabalho.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Marina Fontolan

Aluna de Mestrado em História Cultural pela Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP); Linha Genêro, Identidade, Cultura Material e Cartografia, sob a orientação do Professor Doutor Pedro Paulo Abreu Funari. Pesquisa financiada pela Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (FAPESP).

Referências

AUBRY, Michele. “Abandoned Shipwreck Act”. In: DElGADO, James P. (Editor). Encyclopedia of Underwater and Maritime Archaeology. londres: British Museum Press, 1997. p. 16-17.

BASS, George Fletcher. Arqueologia Subaquática. 13o volume da coleção História Mundi. lisboa: Editorial verbo, 1971.

_________________. “O Homem que roubava as estrelas”. História e-História, Campinas, 2004, tradução por Gilson Rambelli. Disponível em http://www.historiaehistoria.com.br/materia.cfm?tb=newsletter&id=4 Acesso em: 28/3/2009. Original de 1979.

_________________; HOPE-SIMPSON, R. “Perspectives”. Journal of Field Archaeology. Boston, vol. 12, No. 2, Summer, 1985. p. 256-260. http://www.jstor.org/stable/530296 Acesso em: 07/01/2009.

_________________; SEARlE, W. F. “Shipwrecks and society”. In: BASS, George Fletcher (Editor). Ships and Shipwrecks of the Americas: A History Based on Underwater Archaeology. london: Thames and Hudson, 1988. p. 256-259.

BOWENS, Amanda. “Presenting, Publicizing and Publishing Archaeological Work”. In Bowens, Amanda (Editor). Underwater Archeology: The NAS Guide to Principles and Practice. Oxford & Portsmouth: Blackwell Publishing & Nautical Archaeology Society, 2009. p. 189-197.

CARVALHO, Aline vieria de; FUNARI, Pedro Paulo Abreu. “Arqueologia Pública: as relações entre a academia e a sociedade”. História e-História, Campinas, 2009. Disponível: http://www.historiaehistoria.com.br/materia.cfm?tb=arqueologia&id=31 Acesso em: 27/2/2011.

CASTRO, Filipe. “Caçadores de tesouros: proposta de uma taxonomia”. História E-História, Campinas, 2005. Disponível em: http://www.historiaehistoria.com.br/materia.cfm?tb=artigos&id=20 Acesso em: 7/3/2011.

FUNARI, Pedro Paulo Abreu. Arqueologia. 2a edição. São Paulo: Editora Contexto, 2006.

_______________; BEZERRA, Márcia. “Public Archaeology in latin America”. In: CARMAN, John; MCDAvID, Carol; SKEATES, Robin. The Oxford Handbook of Public Archaeology. Oxford: Oxford University Press, 2012. p. 100-115.

AUBRY, Michele. “Abandoned Shipwreck Act”. In: DElGADO, James P. (Editor). Encyclopedia of Underwater and Maritime Archaeology. londres: British Museum Press, 1997. p. 16-17.

BASS, George Fletcher. Arqueologia Subaquática. 13o volume da coleção História Mundi. lisboa: Editorial verbo, 1971.

_________________. “O Homem que roubava as estrelas”. História e-História, Campinas, 2004, tradução por Gilson Rambelli. Disponível em http://www.historiaehistoria.com.br/materia.cfm?tb=newsletter&id=4 Acesso em: 28/3/2009. Original de 1979.

_________________; HOPE-SIMPSON, R. “Perspectives”. Journal of Field Archaeology. Boston, vol. 12, No. 2, Summer, 1985. p. 256-260. http://www.jstor.org/stable/530296 Acesso em: 07/01/2009.

_________________; SEARlE, W. F. “Shipwrecks and society”. In: BASS, George Fletcher (Editor). Ships and Shipwrecks of the Americas: A History Based on Underwater Archaeology. london: Thames and Hudson, 1988. p. 256-259.

BOWENS, Amanda. “Presenting, Publicizing and Publishing Archaeological Work”. In Bowens, Amanda (Editor). Underwater Archeology: The NAS Guide to Principles and Practice. Oxford & Portsmouth: Blackwell Publishing & Nautical Archaeology Society, 2009. p. 189-197.

CARVALHO, Aline vieria de; FUNARI, Pedro Paulo Abreu. “Arqueologia Pública: as relações entre a academia e a sociedade”. História e-História, Campinas, 2009. Disponível: http://www.historiaehistoria.com.br/materia.cfm?tb=arqueologia&id=31 Acesso em: 27/2/2011.

CASTRO, Filipe. “Caçadores de tesouros: proposta de uma taxonomia”. História E-História, Campinas, 2005. Disponível em: http://www.historiaehistoria.com.br/materia.cfm?tb=artigos&id=20 Acesso em: 7/3/2011.

FUNARI, Pedro Paulo Abreu. Arqueologia. 2a edição. São Paulo: Editora Contexto, 2006.

_______________; BEZERRA, Márcia. “Public Archaeology in latin America”. In: CARMAN, John; MCDAvID, Carol; SKEATES, Robin. The Oxford Handbook of Public Archaeology. Oxford: Oxford University Press, 2012. p. 100-115.

HOlTORF, Cornelius. The Portrayal of Archaeology in Contemporary Popular Culture Opportunity or obstacle for professional archaeologists? 2005. Disponível em: http://traumwerk.stanford.edu:3455/populararchaeology/9. Acesso em: 6/9/2012.

MERRIMAN, Nick. “Introduction: diversity and dissonance in public archaeology”. In Public Archaeology. londres, Routledge, 2004. Disponível em: http://books.google. com.br/books?id=7-lKEDXA8H8C&printsec=frontcover&hl=pt-BR&source=gbs_ge_summary_r&cad=0#v=onepage&q&f=false Acesso em: 6/9/2012.

NASCIMENTO, Paulo César. “Em busca do tesouro (e da história)”. Matéria publicada no Jornal da UNICAMP do dia 3 a 9 de maio de 2004.

O LIVRO AMARELO: MANIFESTO PRÓ-PATRIMÔNIO CULTURAL SUBAQUÁTICO BRASILEIRO. Campinas, Junho, 2004. CEANS / NEE / UNICAMP. Disponível em http://www.arqueologiasubaquatica.org.br/ Acesso em 28/3/2009.

RAMBEllI, Gilson. Arqueologia Até Debaixo D’água. São Paulo: Maranta, 2002.

_______________; CAMARGO, Paulo Brava de; CAlIPPO, Flávio Rizzi. “Arqueologia Subaquática”. 2003 Disponível em: http://www.ciadaescola.com.br/zoom/materia.asp?materia=171 Acesso em: 27/2/2011.

_______________. “Os desafios da Arqueologia Subaquática no Brasil”. História E-História, Campinas, 2004a. Disponível em http://www.historiaehistoria.com.br/materia.cfm?tb=artigos&id=7 Acesso em 27 /2/2011

______________. “O futuro do passado ameaçado”. Tradução da carta “Arqueólogos, mergulhadores desportivos e caçadores de tesouros”, de George F. Bass, de 1985. História E-História. Campinas, 2004b. Disponível em: http://www.historiaehistoria. com.br/materia.cfm?tb=reportagens&ID=5 Acesso em: 27/2/2011.

_______________. “Entre o uso social e o abuso comercial: as percepções do patrimônio cultural subaquático no Brasil”. História, Franca, vol.27, no. 2, pp. 49-74, 2008. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?pid=S0101-90742008000200004&script=sci_arttext Acesso em: 1/12/2010.

TEGA, Glória. “Patrimônio Submerso”. Revista Mergulho. São Paulo, no96, ano vIII, 2004. p. 20-22.

Downloads

Publicado

2015-06-09

Como Citar

FONTOLAN, M. Arqueologia subaquática, arqueologia pública e o Brasil. Revista Arqueologia Pública, Campinas, SP, v. 6, n. 1[6], p. 30–38, 2015. DOI: 10.20396/rap.v6i1.8635732. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/rap/article/view/8635732. Acesso em: 28 nov. 2021.

Edição

Seção

Artigos