Um campo emergente: a arqueologia da música e suas interfaces com o patrimônio

Fabio Vergara

Resumo


A presente entrevista com o arqueólogo Fábio Vergara Cerqueira traz informações sobre um campo emergente nos estudos arqueológicos, a assim chamada Arqueologia da Música, que conta, entre suas ramificações, com a especialidade da Arqueoorganologia, que, na sua variante iconográfica, é uma área de atuação deste arqueólogo. Esta nova disciplina se desenvolve em um domínio epistemológico bastante complexo e interdisciplinar e, mais recentemente, como se observa na articulação de programas internacionais de pesquisa, apresenta intensa integração à temática patrimonial, ligada sobretudo ao patrimônio dito imaterial, com forte valorização de saberes musicais de comunidades tradicionais. 


Palavras-chave


Arqueologia da música. Arqueoorganologia. Iconografia da música. Grécia antiga. Patrimônio musical.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.20396/rap.v10i2(16).8640959

Métricas do Artigo

Carregando métricas...

Metrics powered by PLOS ALM

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2015 Revista Arqueologia Pública

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - NãoComercial 4.0 Internacional.

Rev. Arqueol. Publ., Campinas, SP - ISSN: 2237-8294.