Sítio Arqueológico Tenda Pai Joaquim de Aruanda: Inserção na paisagem cultural e relações com os saberes tradicionais quilombolas do espinhaço meridional

Autores

  • Júlio Jader Costa Universidade Federal de Minas Gerais

DOI:

https://doi.org/10.20396/rap.v9i3.8641283

Palavras-chave:

Paisagem cultural. Espinhaço meridional. Arqueologia colaborativa. conhecimentos tradicionais. Umbanda. Campesinato negro rural

Resumo

O sítio arqueológico localiza-se há mais de mil metros de altitude, no município de Conceição do Mato Dentro, em área circunscrita pelo distrito de Ouro Fino. Trata-se de um sítio ritual de Umbanda que permaneceu ativo entre meados e o fim do século XX, quando encerrou suas atividades devido ao falecimento de seu chefe de trabalhos: o curandeiro e médium de Umbanda Abel Matias de Souza. Sua posição espacial, encravada em encosta íngreme e de difícil acesso, contrasta com as teses antropológicas centradas na visibilidade urbana da Umbanda e com a suspensão de proibições/maior permissividade do culto no período em que esteve ativa. Tais questões conduzem ao objetivo geral da pesquisa: estudo sobre os processos de inserção da Tenda Pai Joaquim de Aruanda na Paisagem Cultural e suas relações com os conhecimentos tradicionais de quilombolas e do campesinato negro rural em terras altas do espinhaço meridional. 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Júlio Jader Costa, Universidade Federal de Minas Gerais

Psicólogo Social, graduado pela UFMG (2003). Especialista em Políticas Públicas pelo Departamento de Ciências Políticas da mesma universidade (2006). Estudante de graduação, cursando 8o Período em Antropologia - Habilitação em Arqueologia pela UFMG (2012-2015). Experiência: a) Desenvolvimento de metodologias emancipatórias para fortalecimento institucional de povos e comunidades tradicionais, englobando ações de diagnóstico, mobilização, qualificação de demandas e de processos de formação/autogestão/ativação de grupos e potências afirmativas da diversidade cultural; b) Atualmente dedicando-se a estudos etnoarqueológicos sobre patrimônio material e imaterial associado à Diáspora Africana em terras altas do Espinhaço Meridional.

Downloads

Publicado

2015-10-23

Como Citar

COSTA, J. J. Sítio Arqueológico Tenda Pai Joaquim de Aruanda: Inserção na paisagem cultural e relações com os saberes tradicionais quilombolas do espinhaço meridional. Revista Arqueologia Pública, Campinas, SP, v. 9, n. 3[13], p. 63–71, 2015. DOI: 10.20396/rap.v9i3.8641283. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/rap/article/view/8641283. Acesso em: 24 maio. 2022.