Escultura em madeira em Laranjeiras/SE: Perspectivas do patrimônio material e imaterial no século XXI

Autores

  • Janaina Cardoso de Mello Universidade Federal de Sergipe

DOI:

https://doi.org/10.20396/rap.v9i3.8641301

Palavras-chave:

Patrimônio Material. Patrimônio Imaterial. Escultura em Madeira. Laranjeiras/SE. Cultura.

Resumo

O trabalho traça o panorama conceitual e prático do “patrimônio material” e “patrimônio imaterial”, em suas intercessões, no contexto da cidade de Laranjeiras em Sergipe. A metodologia utiliza a entrevista gravada, semi-estruturada, com Demar (Ademar), escultor em madeira, cuja produção cria, expõe e comercializa no Centro de Artesanato, agraciado com o título de “patrimônio vivo” pela Prefeitura. Com a alta tecnologia, a Arqueologia Pública deve ir às comunidades, ouvir suas demandas para compartilhar de informações, registro e conservação do patrimônio cultural que congrega em si características de seu modus vivendi, valorizando a diversidade e a sobrevivência da arte. Como referência os trabalhos de Sandra Pelegrini, Pedro Paulo Funari, UNESCO, IPHAN e Ana Carla Reis. 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Janaina Cardoso de Mello, Universidade Federal de Sergipe

Pós-Doutoranda em Estudos Culturais (PACC-UFRJ); Doutora em História Social (PPGHIS-UFRJ); Professora Adjunta do Bacharelado em Museologia da Universidade Federal de Sergipe (UFS) e Professora do Mestrado em História (PPGH) da Universidade Federal de Alagoas (UFAL).

Referências

ALENCAR, A. D. F. Danças e Folguedos. Iniciação ao Folclore Sergipano. Aracaju: Edição do Autor, 2003.

CARVALHO, A. V.; FUNARI, P. P. As possibilidades da Arqueologia Pública. história e-história (2009). Disponível em: http://www.historiaehistoria.com.br/materia.cfm?tb=arqueologia&id=31, Acesso em: 15/02/2015.

CAVALCANTI, M. L. V. C.; FONSECA, M. C. L. Patrimônio imaterial no Brasil. Legislação e Políticas Estaduais, Brasília, UNESCO, Educarte, 2008.

DANTAS, B. G. A Taieira de Sergipe. Petrópolis: Vozes, 1972.

DANTAS, B. G. Vovó Nagô e papai branco: usos e abusos da África no Brasil. Rio de Janeiro: Graal, 1988.

IPHAN. Patrimônio Material. Disponível em: http://portal.iphan.gov.br/portal/montarPaginaSecao.do?id=12297&retorno=paginaIphan, Acesso em: 15/02/2015.

HALBWACHS, M. A Memória Coletiva. São Paulo: Centauro, 2006, p.102.

PELEGRINI, S. C. A. Patrimônio cultural: consciência e preservação. São Paulo: Brasiliense, 2009.

PELEGRINI, S. C. A.; FUNARI, P. P. O que é Patrimônio Cultural imaterial. Col. Primeiros Passos, 331, São Paulo: Brasiliense, 2008.

REIS, A. C. F. Economia da Cultura e Desenvolvimento. Estratégias nacionais e panorama global In: REIS, Ana Carla Fonseca; MARCO, Kátia (orgs.), Economia da Cultura. Idéias e vivências, Rio de Janeiro, Publit, 2009.

SILVA, E. D.; NOGUEIRA, A. D. Lançando um olhar sobre o patrimônio arquitetônico de Laranjeiras. In: NUNES, V. M.M.; NOGUEIRA, A. D. (Orgs.) O despertar do conhecimento na colina azulada: a universidade Federal de Sergipe em Laranjeiras. São Cristóvão: EDUFS, 2009. p.35-98.

UNESCO. Convenção para a salvaguarda do Patrimônio Cultural Imaterial, Brasília, Ministério das Relações Exteriores, 2006

Downloads

Publicado

2015-10-23

Como Citar

MELLO, J. C. de. Escultura em madeira em Laranjeiras/SE: Perspectivas do patrimônio material e imaterial no século XXI. Revista Arqueologia Pública, Campinas, SP, v. 9, n. 3[13], p. 167–178, 2015. DOI: 10.20396/rap.v9i3.8641301. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/rap/article/view/8641301. Acesso em: 3 dez. 2021.