Banner Portal
Sistemas de Informação Geográficos (SIG) em Arqueologia
PDF

Palavras-chave

Software livre. SIG. Arqueologia. Linha de costa. Pré-história.

Como Citar

INFANTINI, Leandro. Sistemas de Informação Geográficos (SIG) em Arqueologia. Revista Arqueologia Pública, Campinas, SP, v. 9, n. 3[13], p. 114–121, 2015. DOI: 10.20396/rap.v9i3.8641308. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/rap/article/view/8641308. Acesso em: 13 jun. 2024.

Resumo

Os sistemas de Informações Geográficas (SIG ou GIS - Geographic Information System, em inglês) são sistemas de informação espacial, procedimentos computacionais e recursos humanos que permitem a análise, gestão ou representação do espaço e dos fenômenos que nele ocorrem. Na arqueologia, vem sendo utilizado desde a década de 60 do século XX, em campos tais como a criação de modelos preditivos de terreno, análises geomorfológicas e hidrológicas de sítios e reconstruções paleoambientais, alcançando resultados amplos na interpretação dos contextos investigados. Nesse sentido, a oficina apresentada na II Semana de Arqueologia da Unicamp, vinculando-se ao eixo temático Diálogos teórico-metodológicos contemporâneos, buscou demonstrar o uso dos chamados Sistemas de Informação Geográfica (SIG) na Arqueologia, tanto na detecção de áreas com potencial arqueológico, como na interpretação de sítios e suas relações ambientais. O curso foi dividido em duas partes, sendo a primeira introdutória, dedicada à exploração dos diversos usos dos SIG na Arqueologia e da utilização de software livre e fontes livres de informação, e a segunda avançada, dedicada à análise de estudos de caso e à discussão das possibilidades de uso de tais ferramentas. 

https://doi.org/10.20396/rap.v9i3.8641308
PDF

Referências

CÂMARA, G., DAVIS, C., MONTEIRO, A. M. V., (2001). Introdução à Ciência da Geoinformação. São josé dos Campos, DPI/INPE, p. 345. Disponível em: http://www.dpi.inpe.br/gilberto/livro/introd/

CÂMARA, G., SOUZA, R. C. M., FREITAS, U. M., GARRIDO, J., (1996). SPRING: Integrating remote sensing and GIS by object-oriented data modelling. Computers & Graphics, 20: (3), p. 395-403.

EVANGELISTA, R. A., (2005). Política e Linguagem nos debates sobre software livre. Tese de mestrado, Universidade de Campinas, Campinas, p. 206.

FLORENZANO, T. G., (2008). Geomorfologia: Conceitos e tecnologias atuais. Oficina de textos, São Paulo, p. 318.

INFANTINI, L. R., (2012). Paisagem pré-histórica submersa da Baía de Armação de Pêra. Dissertação de Mestrado, Universidade do Algarve, Faro.

INFANTINI, L. R. . Software Livre em Arqueologia: Aplicação de SIG para o estudo da Pré-História do Algarve. In: V Jornadas Software Aberto para Sistemas de Informação Geográfica, 2012, Faro. Atas das 5as Jornadas de Software Aberto para Sistemas de Informação Geográfica SASIG. Faro: OSGeoPT, 2012. p. 109-118

INFANTINI, L. R. ; MOURA, D. ; BICHO, N. . Utilização de ferramentas SIG para o estudo da morfologia submersa da baía de Armação de Pêra (Algarve). In: Campar Almeida, A; Bettencourt, A.M.S.; Moura, D.; Monteiro-Rodrigues, S.; Alves, M.I.C. (Org.). Environmental changes and human interaction along the western atlantic edge / Mudanças ambientais e interação humana na fachada atlântica ocidental. 1ed.Coimbra: APEQ, CITCEM, CGOT, CEGUP, CCT, 2012, v. , p. 227-241.

JARVIS, A., H.I. REUTER, A. NELSON, E. GUEVARA, (2008). Hole-filled SRTM for the globe Version 4, available from the CGIAR-CSI SRTM 90m. Disponível em: http://srtm.csi.cgiar.org.

MATOS, J., (2008). Fundamentos da Informação Geográfica. Lisboa: Lidel edições técnicas, 5o edição, p. 424.

QUANTUM GIS DEVELOPMENT TEAM, (2011) - Quantum GIS Geographic Information System. Open Source Geospatial Foundation Project. Disponível em: http://qgis.osgeo.org

Revista Arqueologia Pública utiliza a licença do Creative Commons (CC), preservando assim, a integridade dos artigos em ambiente de acesso aberto.

Downloads

Não há dados estatísticos.