Tendências contemporâneas da arqueologia pública x patrimônio cultural subaquático

Autores

  • Daniel Gusmão Universidade Federal de Sergipe

DOI:

https://doi.org/10.20396/rap.v9i2.8642869

Palavras-chave:

Arqueologia. Patrimônio Cultural Subaquático. Arqueologia Pública

Resumo

Com um litoral de aproximadamente 8.500 km de extensão, o Brasil apresenta um significativo Patrimônio Cultural Subaquático. Nesta miríade, submersa de conhecimentos arqueológicos, temos o seu potencial formado principalmente por restos de embarcações naufragadas, estruturas portuárias, espaços de religiosidade marítima, sítios santuários e sítios depositários. A partir da perspectiva contextual, este artigo tem como objetivo analisar o quadro teórico da ciência arqueológica, ressaltando as reflexões acerca do estilo público de se fazer Arqueologia numa análise voltada para o ambiente aquático.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Daniel Gusmão, Universidade Federal de Sergipe

Mestre em Arqueologia pela Universidade Federal de Sergipe (UFS), Linha Arqueologia de Ambientes Aquáticos. Historiador Naval e Arqueólogo Subaquático de carreira da Marinha do Brasil. Membro do Conselho Editorial da Revista Navigator: Subsídios para a História Marítima do Brasil. Membro do Laboratório de Arqueologia de Ambientes Aquáticos (LAAA/UFS) e membro do Grupo de Pesquisa do CNPq em Arqueologia de Ambientes Aquáticos.

Referências

ARAGÃO, Lica Moniz de. Um encontro entre a linguagem visual contemporânea e a Arqueologia Marítima. [blog na internet]. 04 out. 2010. Disponível em: http://projetomaraldi.blogspot.com.br/. Acessoem: 22 nov. 2014.

BAUMANN, Timothy. Local History. In: ORSER JR., Charles E. (Ed.). Encyclopedia of historical archaeology. London: Routledge, p. 316-319, 2002.

BEZERRA DE ALMEIDA, M. O Público e o Patrimônio Arqueológico: reflexões para a Arqueologia Pública no Brasil. Revista Habitus, Goiânia, GO, 1(1): 275-296, 2003.

CARVALHO, Aline Vieira; FUNARI, Pedro Paulo de Abreu. As possibilidades da Arqueologia Pública [online]. 24 mar. 2009. Disponível em: http://www.historiaehistoria.com.br/materia.cfm?tb=arqueologia&id=31. Acesso em: 18 fev. 2014.

FONTOLAN, Marina. Arqueologia Subaquática, Arqueologia Pública e o Brasil. Revista de Arqueologia Pública, São Paulo, SP, 6: 30-38, 2012.

FUNARI, Pedro Paulo A. Brazil. In: ORSER JR., Charles E. (ed.). Encyclopedia of historical archaeology. London: Routledge, p. 70-71, 2002.

FUNARI, Pedro Paulo A. Arqueologia. 2. ed. São Paulo: Contexto, 2010.

FUNARI, Pedro Paulo A.; OLIVEIRA, Nanci Vieira; TAMANINI, Elizabete. Arqueologia Pública no Brasil e as novas fronteiras. Praxis Archaeologica, 3: 131-138, 2008.

FUNARI, Pedro Paulo A.; ROBRAHN-GONZÁLES, Érika. Editorial. Revista de Arqueologia Pública, São Paulo, n° 1, 2006.

FUNARI, Pedro Paulo A.; ROBRAHN-GONZÁLES, Érika. Ética, Capitalismo e Arqueologia Pública no Brasil. História, Franca, SP, 27(2): 13-30, 2008.

FUNARI, Pedro Paulo A.; CARVALHO, A. Patrimônio cultural, diversidade e comunidades. Primeira Versão, Campinas, IFCH/UNICAMP, 2011.

HODDER, I.; HUTSON, S. Reading the past: current approaches to interpretation in Archaeology. 3. ed. United Kingdom: Cambridge University Press, 2003.

JOHNSON, Matthew. Teoría Arqueológica: una introdución.Barcelona: Editorial Ariel, 2000.

MCKEE, Larry. Public Archaeology. In: ORSER JR., Charles E. (Ed.). Encyclopedia of historical archaeology. London: Routledge, p. 511-514, 2002.

MERRIMAN, Nick. Introduction: diversity and dissonance in public archaeology. In: MERRIMAN, Nick. (ed). Public Archaeology. London: Routledge, 2004.

RAMBELLI, Gilson. Arqueologia até de baixo d’água. São Paulo: Maranta, 2002.

RAMBELLI, Gilson. Arqueologia subaquática do Baixo Vale do Ribeira. Tese de Doutorado em Arqueologia. Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas da Universidade de São Paulo: Museu de Arqueologia e Etnologia da USP, São Paulo, 2003.

RAMBELLI, Gilson. Entre o uso social e o abuso comercial: as percepções do patrimônio cultural subaquático no Brasil. História, Franca, SP, 27(2): 49-74, 2008.

RAMBELLI, Gilson. Mergulhar para conhecer e divulgar: Arqueologia Subaquática e Cidadania. In: CARVALHO, Aline Vieira de; SOARES, Inês Virgínia Prado; FUNARI, Pedro Paulo A.; SILVA, Sérgio Francisco Serafim Monteiro da (orgs). Arqueologia, Direito e Democracia. Erechim: Habilis, v. 1, p. 257-272, 2009a.

RAMBELLI, Gilson. Patrimônio Cultural Subaquático no Brasil: discrepâncias conceituais, incongruência legal. In: FUNARI, P. P. A.; PELEGRINI, Sandra C. A.; RAMBELLI, Gilson (orgs.). Patrimônio Cultural e Ambiental:questões legais e ambientais. São Paulo: Annablume, v. 1, p. 59-76, 2009b.

ROBRAHN-GONZÁLEZ, Erika Marion. Arqueologia e Sociedade no município de Ribeirão Grande, sul de São Paulo: ações em Arqueologia Pública ligadas ao projeto de ampliação da mina calcária limeira. Revista de Arqueologia Pública, São Paulo, SP, 1: p. 63-120, 2006.

SILVA, B. S. R. Pérolas, caçadores e coletores: alguns apontamentos sobre arqueologia pública e arqueologia subaquática no Brasil. Vestígios. Revista Latino-Americana de Arqueologia Histórica, Belo Horizonte, MG, 4: 65-92, 2010.

TRIGGER, Bruce. A História do Pensamento Arqueológico. Tradução de Ordep Serra. São Paulo: Odysseus, 2004.

WICHERS, Camila Azevedo de Moraes. Patrimônio Arqueológico Paulista: proposições e provocações museológicas. Tese de Doutorado em Arqueologia. Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas da Universidade de São Paulo: Museu de Arqueologia e Etnologia da USP, São Paulo – SP, 2011.

Downloads

Publicado

2016-01-11

Como Citar

GUSMÃO, D. Tendências contemporâneas da arqueologia pública x patrimônio cultural subaquático. Revista Arqueologia Pública, Campinas, SP, v. 9, n. 2[12], p. 72–86, 2016. DOI: 10.20396/rap.v9i2.8642869. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/rap/article/view/8642869. Acesso em: 8 fev. 2023.