Gênero e gerações

o enfoque queer na produção lítica do sambaqui Tenório, no litoral paulista

Autores

DOI:

https://doi.org/10.20396/rap.v13i1.8654830

Palavras-chave:

Infância, Velhice, Sambaqui, Identidade

Resumo

A abordagem queer sobre o corpo e identidade tem colocado em evidência o caráter transicional das categorias de gênero e idade na estrutura social. Esse enfoque mostra-se relevante quando se considera os extremos da distribuição etária (crianças e idosos), pois tendem a expressar seu aspecto mutável de um momento do curso de vida para outro. Para os construtores de sambaquis, pode trazer a luz novos dados para a discussão sobre o próprio processo formativo desses montículos, sobre como as categorias de gênero e idade se inter-relacionam em torno a arranjos produtivos específicos, como a atividade lítica. Para verificar como se davam as relações entre gêneros e gerações na organização dessa produção, foi analisada a indústria lítica do sambaqui Tenório, no litoral paulista, onde esta atividade se mostra como uma das mais relevantes que asseguram que o montículo seja revisitado ao longo de gerações.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Soraya Martins de Alencar, Universidade de São Paulo

Doutora em Estudios Arqueológicos pela Escuela Nacional de Antropología e Historia. Pós-doutorado no Museu de Arqueologia e Etnologia pela Universidade de São Paulo.

Referências

AFONSO, Marisa C. Arqueologia dos sambaquis no litoral de São Paulo: análise da distribuição dos sítios e cronologia. Especiaria - Cadernos de Ciências Humanas, v. 17, n. 30, p. 203-227, 2017.

AFONSO, Marisa C.; TENÓRIO, Maria Cristina. Shell mounds in Brazilian Coast: integrating archaeological and environmental studies. In: TURBANTI-MEMMI, Isabella (Ed.) Proceedings of the 37th International Symposium on Archaeometry. Berlin: Springer-Verlag, 2011. p. 549-554.

ALBERTI, Benjamin. Queer prehistory: bodies, performativity, and matter. In: BOLGER, Diane (Ed.) A companion to gender prehistory. Chichester: John Willey & Sons, 2013. p. 86-107.

ALVES, Daniela Maria. A indústria lítica do sambaqui Mar Casado e outros sítios do litoral do Estado de São Paulo. São Paulo: Universidade de São Paulo, p.122, 2010. (Dissertação de Mestrado. Programa de pós-graduação em arqueologia) – Universidade de São Paulo, São Paulo, 2010.

AMENOMORI, Sandra N. Paisagem das ilhas, as ilhas da paisagem: a ocupação dos grupos pescadores-coletores pré-históricos no litoral norte do estado de São Paulo. São Paulo: Universidade de São Paulo, p.163, 2005. (Tese de Doutorado. Programa de pós-graduação em Arqueologia) – Universidade de São Paulo, São Paulo, 2005.

ARNOLD, Jeanne E. The archaeology of complex hunter-gatherers. Journal of Archaeological Method and Theory, v. 3, n. 1, p. 77-126, 1996.

APPLEBY, Joanna E. P. Why we need an archaeology of old age, and a suggested approach. Norwegian Archaeological Review, v. 43, n. 2, p. 145-168, 2010.

BLACKMORE, Chelsea. How to queer the past without sex: queer theory, feminisms and the archaeology of identity. Archaeologies: Journal of the World Archaeological Congress, v. 7, n. 1, p.75-96, 2011.

BUTLER, Judith. Performative acts and gender constitution: an essay in phenomenology and feminist theory. In: CASE, Sue-Ellen (Ed.) Performing feminisms: feminist critical theory and theatre. Baltimore: Johns Hopkins University Press, 1990. p. 270-282.

COBB, Hannah. Straight down the line? A queer consideration of hunter-gatherer studies in north-west Europe. World Archaeology, v. 37, n. 4, p. 630-636, 2005.

CONKEY, Margaret W.; SPECTOR, Janet D. Archaeology and the study of gender. Advances in Archaeological Method and Theory, v. 7, p. 1-38, 1984.

CREWS, Douglas E. Human senescence: evolutionary and biocultural perspectives. Cambridge: Cambridge University Press, 2003.

DUARTE, Paulo. O sambaqui visto através de alguns sambaquis. São Paulo: IPH-USP, 1968.

FAHLANDER, Fredrik. Intersecting generations: burying the old in a Neolithic hunter-fisher community. Cambridge Archaeological Journal, v. 23, n. 2, p. 227-239, 2013.

GARCIA, Caio R. Estudo comparativo das fontes de alimentação de duas populações pré-históricas do litoral paulista. São Paulo: Universidade de São Paulo, p.128, 1972. (Tese de Doutorado. Instituto de Biociências) - Universidade de São Paulo, São Paulo, 1972.

GARCIA, Davi C. Processos formativos de um sítio costeiro: estudo da indústria lítica do sítio do Mar Virado, Ubatuba, São Paulo. São Paulo: Universidade de São Paulo, p.171, 2017. (Dissertação de Mestrado. Programa de pós-graduação em Arqueologia) - Universidade de São Paulo, São Paulo, 2017.

GASPAR, Maria Dulce. Considerations of the sambaquis of the Brazilian coast. Antiquity, v. 72, n. 277, p. 592-615, 1998.

GASPAR, Maria Dulce; DEBLASIS, Paulo. Construção de sambaquis. In: Reunião da Sociedade de Arqueologia Brasileira, 6, 1992, Rio de Janeiro. Anais da VI Reunião da Sociedade de Arqueologia Brasileira. Rio de Janeiro: SAB, 1992. p. 811-820.

GERO, Joan M. Genderlithics: women’s role in stone tool production. In: GERO, Joan M.; CONKEY, Margaret W. (Eds.) Engendering archaeology: women and prehistory. Oxford: Blackwell Publishing, 1991. p. 163-193.

GERO, Joan M. Después de la complementariedad y la jerarquía: una autocrítica. In: WILLIAMS, Verónica I; ALBERTI, Benjamín. (Eds.) Género y etnicidad en la arqueología sudamericana. Buenos Aires: UNICEN, 2005. p. 85-96.

GUIDON, Niéde. Nota prévia sobre o sambaqui Mar Casado. In: SEMINARIO DE ESTUDIOS AMERICANISTAS; SEMINARIO DE ANTROPOLOGÍA AMERICANA. Homenaje a Fernando Márquez-Miranda, arqueólogo e historiador de América. Ofrenda de sus amigos y admiradores. Madrid: Universidades de Madrid y Sevilla, 1964. p. 176-204.

HILDEBRAND, Jennifer. Children in archaeological lithic analysis. Nebraska Anthropologist, v. 27, p. 25-42.

ISOTTA, Carlos Augusto Luciano. O material lítico de sambaquis do litoral paulista. Pré-história brasileira. São Paulo: IPH, 1968. p. 143-156.

JORDAN, Peter; CUMMINGS, Vick. Introduction. In: CUMMINGS, Vick; JORDAR, Peter; ZVELEBIL, Marek (Eds.) The Oxford handbook of the archaeology and anthropology of hunter-gatherers. Oxford: Oxford University Press, 2014. p. 1-29.

JOYCE, Rosemary A. Embodied subjectivity: gender, femininity, masculinity, sexuality. In: MESKELL, Lynn; PREUCEL, Robert W. (Eds.) A companion to social archaeology. Oxford: Blackwell, 2004. p. 82-95.

PRICE, T. Douglas; BROWN, James A. Prehistoric Hunter-Gatherers: the emergence of cultural complexity. San Diego: Academic Press, 1985.

PROUS, André. Os artefatos líticos, elementos descritivos classificatórios. Arquivos do Museu de História Natural da UFMG, v. 11, p. 1-90, 1986/1990.

PROUS, André; ALONSO, Márcio; PILÓ, Henrique; XAVIER, Leandro A. F.; LIMA, Ângelo P.; SOUZA, Gustavo N. Os machados pré-históricos no Brasil, descrição de coleções brasileiras e trabalhos experimentais: fabricação de lâminas, cabos, encabamentos e utilização. Canindé, v. 2, p. 161-236, 2002.

SÁNCHEZ ROMERO, Margarita. Landscapes of childhood: bodies, places and material culture. Childhood in the Past, v. 10, n. 1, p. 16-37, 2017.

SILVA, Sergio F. S. M. Um outro olhar sobre a morte: arqueologia e imagem de enterramentos humanos no catálogo de duas coleções – Tenório e Mar Virado, Ubatuba, São Paulo. Volume II. São Paulo: Universidade de São Paulo, p. 716, 2001. (Dissertação de Mestrado. Programa de Pós-Graduação em Arqueologia) – Universidade de São Paulo, São Paulo, 2001.

SOFAER, Joanna R. The body as material culture: a theoretical osteoarchaeology. Cambridge: Cambridge University Press, 2006.

TENÓRIO, Maria Cristina. Os amoladores-polidores fixos. Revista Arqueologia, v. 16, p. 87-108, 2003.

TENÓRIO, Maria Cristina; PINTO, Diogo C.; AFONSO, Marisa C. Dinâmica de ocupação, contatos e trocas no litoral do Rio de Janeiro no período de 4000 a 2000 anos antes do presente. Arquivos do Museu Nacional, v. 66, n. 2, p. 311-321, 2008.

UCHÔA, Dorath P. Arqueologia de Piaçaguera e Tenório: análise de dois tipos de sítios pré-cerâmicos do litoral paulista. Rio Claro: Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras, p.230, 1973 (Tese de Doutorado. Setor de Antropologia, Arqueologia e Etnologia) – Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras, Rio Claro, 1973.

UCHÔA, Dorath. A ilha do Mar Virado: estudo de um sítio arqueológico no litoral norte do estado de São Paulo. Clio Arqueológica, v. 24, n. 1, p. 7-40, 2009.

WHITE, Tim D.; BLACK, Michael T.; FOLKENS, Pieter A. Human Osteology. New York: Elsevier, 2012. 3th edition. p. 379-427.

Downloads

Publicado

2019-07-22

Como Citar

ALENCAR, S. M. de. Gênero e gerações: o enfoque queer na produção lítica do sambaqui Tenório, no litoral paulista. Revista Arqueologia Pública, Campinas, SP, v. 13, n. 1[22], p. 238–254, 2019. DOI: 10.20396/rap.v13i1.8654830. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/rap/article/view/8654830. Acesso em: 1 fev. 2023.