Banner Portal
Gênero e gerações
pdf

Palavras-chave

Infância
Velhice
Sambaqui
Identidade

Como Citar

ALENCAR, S. M. de. Gênero e gerações: o enfoque queer na produção lítica do sambaqui Tenório, no litoral paulista. Revista Arqueologia Pública, Campinas, SP, v. 13, n. 1[22], p. 238–254, 2019. DOI: 10.20396/rap.v13i1.8654830. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/rap/article/view/8654830. Acesso em: 3 mar. 2024.

Resumo

A abordagem queer sobre o corpo e identidade tem colocado em evidência o caráter transicional das categorias de gênero e idade na estrutura social. Esse enfoque mostra-se relevante quando se considera os extremos da distribuição etária (crianças e idosos), pois tendem a expressar seu aspecto mutável de um momento do curso de vida para outro. Para os construtores de sambaquis, pode trazer a luz novos dados para a discussão sobre o próprio processo formativo desses montículos, sobre como as categorias de gênero e idade se inter-relacionam em torno a arranjos produtivos específicos, como a atividade lítica. Para verificar como se davam as relações entre gêneros e gerações na organização dessa produção, foi analisada a indústria lítica do sambaqui Tenório, no litoral paulista, onde esta atividade se mostra como uma das mais relevantes que asseguram que o montículo seja revisitado ao longo de gerações.

https://doi.org/10.20396/rap.v13i1.8654830
pdf

Referências

AFONSO, Marisa C. Arqueologia dos sambaquis no litoral de São Paulo: análise da distribuição dos sítios e cronologia. Especiaria - Cadernos de Ciências Humanas, v. 17, n. 30, p. 203-227, 2017.

AFONSO, Marisa C.; TENÓRIO, Maria Cristina. Shell mounds in Brazilian Coast: integrating archaeological and environmental studies. In: TURBANTI-MEMMI, Isabella (Ed.) Proceedings of the 37th International Symposium on Archaeometry. Berlin: Springer-Verlag, 2011. p. 549-554.

ALBERTI, Benjamin. Queer prehistory: bodies, performativity, and matter. In: BOLGER, Diane (Ed.) A companion to gender prehistory. Chichester: John Willey & Sons, 2013. p. 86-107.

ALVES, Daniela Maria. A indústria lítica do sambaqui Mar Casado e outros sítios do litoral do Estado de São Paulo. São Paulo: Universidade de São Paulo, p.122, 2010. (Dissertação de Mestrado. Programa de pós-graduação em arqueologia) – Universidade de São Paulo, São Paulo, 2010.

AMENOMORI, Sandra N. Paisagem das ilhas, as ilhas da paisagem: a ocupação dos grupos pescadores-coletores pré-históricos no litoral norte do estado de São Paulo. São Paulo: Universidade de São Paulo, p.163, 2005. (Tese de Doutorado. Programa de pós-graduação em Arqueologia) – Universidade de São Paulo, São Paulo, 2005.

ARNOLD, Jeanne E. The archaeology of complex hunter-gatherers. Journal of Archaeological Method and Theory, v. 3, n. 1, p. 77-126, 1996.

APPLEBY, Joanna E. P. Why we need an archaeology of old age, and a suggested approach. Norwegian Archaeological Review, v. 43, n. 2, p. 145-168, 2010.

BLACKMORE, Chelsea. How to queer the past without sex: queer theory, feminisms and the archaeology of identity. Archaeologies: Journal of the World Archaeological Congress, v. 7, n. 1, p.75-96, 2011.

BUTLER, Judith. Performative acts and gender constitution: an essay in phenomenology and feminist theory. In: CASE, Sue-Ellen (Ed.) Performing feminisms: feminist critical theory and theatre. Baltimore: Johns Hopkins University Press, 1990. p. 270-282.

COBB, Hannah. Straight down the line? A queer consideration of hunter-gatherer studies in north-west Europe. World Archaeology, v. 37, n. 4, p. 630-636, 2005.

CONKEY, Margaret W.; SPECTOR, Janet D. Archaeology and the study of gender. Advances in Archaeological Method and Theory, v. 7, p. 1-38, 1984.

CREWS, Douglas E. Human senescence: evolutionary and biocultural perspectives. Cambridge: Cambridge University Press, 2003.

DUARTE, Paulo. O sambaqui visto através de alguns sambaquis. São Paulo: IPH-USP, 1968.

FAHLANDER, Fredrik. Intersecting generations: burying the old in a Neolithic hunter-fisher community. Cambridge Archaeological Journal, v. 23, n. 2, p. 227-239, 2013.

GARCIA, Caio R. Estudo comparativo das fontes de alimentação de duas populações pré-históricas do litoral paulista. São Paulo: Universidade de São Paulo, p.128, 1972. (Tese de Doutorado. Instituto de Biociências) - Universidade de São Paulo, São Paulo, 1972.

GARCIA, Davi C. Processos formativos de um sítio costeiro: estudo da indústria lítica do sítio do Mar Virado, Ubatuba, São Paulo. São Paulo: Universidade de São Paulo, p.171, 2017. (Dissertação de Mestrado. Programa de pós-graduação em Arqueologia) - Universidade de São Paulo, São Paulo, 2017.

GASPAR, Maria Dulce. Considerations of the sambaquis of the Brazilian coast. Antiquity, v. 72, n. 277, p. 592-615, 1998.

GASPAR, Maria Dulce; DEBLASIS, Paulo. Construção de sambaquis. In: Reunião da Sociedade de Arqueologia Brasileira, 6, 1992, Rio de Janeiro. Anais da VI Reunião da Sociedade de Arqueologia Brasileira. Rio de Janeiro: SAB, 1992. p. 811-820.

GERO, Joan M. Genderlithics: women’s role in stone tool production. In: GERO, Joan M.; CONKEY, Margaret W. (Eds.) Engendering archaeology: women and prehistory. Oxford: Blackwell Publishing, 1991. p. 163-193.

GERO, Joan M. Después de la complementariedad y la jerarquía: una autocrítica. In: WILLIAMS, Verónica I; ALBERTI, Benjamín. (Eds.) Género y etnicidad en la arqueología sudamericana. Buenos Aires: UNICEN, 2005. p. 85-96.

GUIDON, Niéde. Nota prévia sobre o sambaqui Mar Casado. In: SEMINARIO DE ESTUDIOS AMERICANISTAS; SEMINARIO DE ANTROPOLOGÍA AMERICANA. Homenaje a Fernando Márquez-Miranda, arqueólogo e historiador de América. Ofrenda de sus amigos y admiradores. Madrid: Universidades de Madrid y Sevilla, 1964. p. 176-204.

HILDEBRAND, Jennifer. Children in archaeological lithic analysis. Nebraska Anthropologist, v. 27, p. 25-42.

ISOTTA, Carlos Augusto Luciano. O material lítico de sambaquis do litoral paulista. Pré-história brasileira. São Paulo: IPH, 1968. p. 143-156.

JORDAN, Peter; CUMMINGS, Vick. Introduction. In: CUMMINGS, Vick; JORDAR, Peter; ZVELEBIL, Marek (Eds.) The Oxford handbook of the archaeology and anthropology of hunter-gatherers. Oxford: Oxford University Press, 2014. p. 1-29.

JOYCE, Rosemary A. Embodied subjectivity: gender, femininity, masculinity, sexuality. In: MESKELL, Lynn; PREUCEL, Robert W. (Eds.) A companion to social archaeology. Oxford: Blackwell, 2004. p. 82-95.

PRICE, T. Douglas; BROWN, James A. Prehistoric Hunter-Gatherers: the emergence of cultural complexity. San Diego: Academic Press, 1985.

PROUS, André. Os artefatos líticos, elementos descritivos classificatórios. Arquivos do Museu de História Natural da UFMG, v. 11, p. 1-90, 1986/1990.

PROUS, André; ALONSO, Márcio; PILÓ, Henrique; XAVIER, Leandro A. F.; LIMA, Ângelo P.; SOUZA, Gustavo N. Os machados pré-históricos no Brasil, descrição de coleções brasileiras e trabalhos experimentais: fabricação de lâminas, cabos, encabamentos e utilização. Canindé, v. 2, p. 161-236, 2002.

SÁNCHEZ ROMERO, Margarita. Landscapes of childhood: bodies, places and material culture. Childhood in the Past, v. 10, n. 1, p. 16-37, 2017.

SILVA, Sergio F. S. M. Um outro olhar sobre a morte: arqueologia e imagem de enterramentos humanos no catálogo de duas coleções – Tenório e Mar Virado, Ubatuba, São Paulo. Volume II. São Paulo: Universidade de São Paulo, p. 716, 2001. (Dissertação de Mestrado. Programa de Pós-Graduação em Arqueologia) – Universidade de São Paulo, São Paulo, 2001.

SOFAER, Joanna R. The body as material culture: a theoretical osteoarchaeology. Cambridge: Cambridge University Press, 2006.

TENÓRIO, Maria Cristina. Os amoladores-polidores fixos. Revista Arqueologia, v. 16, p. 87-108, 2003.

TENÓRIO, Maria Cristina; PINTO, Diogo C.; AFONSO, Marisa C. Dinâmica de ocupação, contatos e trocas no litoral do Rio de Janeiro no período de 4000 a 2000 anos antes do presente. Arquivos do Museu Nacional, v. 66, n. 2, p. 311-321, 2008.

UCHÔA, Dorath P. Arqueologia de Piaçaguera e Tenório: análise de dois tipos de sítios pré-cerâmicos do litoral paulista. Rio Claro: Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras, p.230, 1973 (Tese de Doutorado. Setor de Antropologia, Arqueologia e Etnologia) – Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras, Rio Claro, 1973.

UCHÔA, Dorath. A ilha do Mar Virado: estudo de um sítio arqueológico no litoral norte do estado de São Paulo. Clio Arqueológica, v. 24, n. 1, p. 7-40, 2009.

WHITE, Tim D.; BLACK, Michael T.; FOLKENS, Pieter A. Human Osteology. New York: Elsevier, 2012. 3th edition. p. 379-427.

Revista Arqueologia Pública utiliza a licença do Creative Commons (CC), preservando assim, a integridade dos artigos em ambiente de acesso aberto.

Downloads

Não há dados estatísticos.