O patrimônio marítimo e portuário de Paranaguá (Estado do Paraná / Brasil)

a festa de Nossa Senhora do Rocio

Autores

DOI:

https://doi.org/10.20396/rap.v17i00.8669039

Palavras-chave:

Paranaguá, Patrimônio cultural, Patrimônio marítimo

Resumo

Este artigo discute a importância e o significado da área costeira do município de Paranaguá, no Sul do Brasil, para os habitantes da região. Para isso, realiza uma reflexão acerca da relação da Festa de Nossa Senhora do Rocio - inventariado pelo Instituto do Patrimônio Histórico Nacional (IPHAN) e, atualmente, em processo de instrução para registro como patrimônio cultural brasileiro - com o patrimônio Marítimo e Portuário de Paranaguá (PR). Para o desenvolvimento deste artigo, utilizou-se de categorias como Patrimônio Cultural, Patrimônio Imaterial e Patrimônio Marítimo, relacionando-os com o caso em estudo.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Jardel Stenio de Araújo Barbosa, Universidade Europeia do Atlântico

Mestrado em Ciências Marinhas pela Universidade Europeia do Atlântico.

Marcos Vinicius Oliveira dos Santos , Universidade Federal de Sergipe

Bacharel em Arqueologia pela Universidade Federal de Sergipe.

Paula Rocha Marino de Araújo, Universidade Estadual de Maringá

Bacharel em Arquitetura e Urbanismo pela Universidade Estadual de Maringá.

Jaisson Teixeira Lino , Universidade Federal da Fronteira Sul

Pós doutorado em Arqueolgia pela Universidade Federal da Fronteira Sul.

Referências

ABALEM, Manuela França. Santuário de Nossa Senhora do Rocio como Polo de TURISMO Religioso em Paranaguá-Litoral do Paraná. Monografia (Curso de Tecnologia em Gestão e Turismo), UFPR, Matinhos, 2015.

ANDRADE, Solange Ramos. Devoções e santuários Marianos na História do Paraná. Revista Angelus Novus, nº 3, maio de 2012.

AMARAL, Rita de Cássia de Mello Peixoto. Festa à Brasileira: significados do Festejar no País que 'Não é Sério’. Tese (Doutorado em Antropologia) - Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas da Universidade de São Paulo, São Paulo, 1998.

BROSTULIM, Edmar Antonio. O Porto, a Santa e a Festa: A Festa e a Devoção a Nossa Senhora do Rocio no Paraná. Trabalho apresentado na 29ª Reunião Brasileira de Antropologia, realizada entre os dias 03 e 06 de agosto de 2014, Natal/RN, 2014.

CARVALHO, Carolina Vaz. Patrimônio cultural como categoria de pensamento e categoria de ação: notas sobre o trânsito de práticas e conceitos e um esboço de reflexão sobre a cultura indígena em museus. Múltiplos Olhares em Ciência da Informação, v. 4, n.1, mar. 2014.

CHUVA, Márcia. Da referência cultural ao patrimônio imaterial: introdução à história das políticas de patrimônio imaterial no Brasil. In: REIS, Alcenir Soares dos & FIGUEIREDO, Betania Gonçalves. Patrimônio Imaterial em perspectiva. Belo Horizonte: Fino Traço, 2015. pp. 25-49.CNBB. Conferência Nacional dos Bispos do Brasil – Regional Sul 2. Disponível em: https://cnbbs2.org.br/. Acesso em: 18/03/2022.

ELIADE, Mircea. O sagrado e o profano. São Paulo: Martins Fontes, 2008.

FONSECA, Maria Cecília L. FONSECA, Mª Cecília Londres. Para além da pedra e cal: por uma concepção ampla de patrimônio cultural. In: Revista Tempo Brasileiro, out-dez, nº 147, 2001.

GONÇALVES, José Reginaldo Santos. Ressonância, materialidade e subjetividade: as culturas como patrimônios. Horizontes Antropológicos, Porto Alegre, ano 11, n. 23, p. 15-36, jan/jun 2005. DOI: https://doi.org/10.1590/S0104-71832005000100002

IPHAN. Festa de Nossa Senhora do Rocio, em Paranaguá (PR), ainda está em análise no Iphan. 27 nov. 2017. Disponível em http://portal.iphan.gov.br/pr/noticias/detalhes/4449/festa-de-nossa-senhora-do-rocio-em-paranagua-pr-ainda-esta-em-analise-no-iphan. Acesso em: 10.01.2022.

IPHAN. Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional. Disponível em: http://portal.iphan.gov.br. Acesso em: 18.03.2022.

JABUR. Rodrigo Sartori. As transformações arquitetônicas e urbanas nos séculos XVIII e XIX na cidade de Paranaguá, Paraná. Dissertação (Mestrado em Arquitetura e Urbanismo) - Departamento de Arquitetura e Urbanismo, Universidade de São Paulo, São Carlos, 2010.

JABUR, Rodrigo Sartori. Patrimônio Cultural de Paranaguá: Do Edifício a Cidade. In: ONO, Lia (Org). Centro Histórico de Paranaguá. Paranaguá: IPHAN; Prefeitura Municipal de Paranaguá, 2019.

JABUR, Rodrigo Sartori. Paranaguá: identidade e preservação. Tese (Doutorado em Arquitetura e Urbanismo) - Departamento de Arquitetura e Urbanismo, Universidade de São Paulo, São Carlos, 2015.

MACHADO, Edson de Morais. A formação e a trajetória do maior porto agroexportador do Brasil – Paranaguá. Revista de Ciências Humanas, Florianópolis, Volume 46, Número 1, p. 233-252, abril de 2012. DOI: https://doi.org/10.5007/2178-4582.2012v46n1p233

MARTINELLI, A. Cultura e Cidade: uma aliança para o desenvolvimento - A experiência da Espanha. In: Políticas Culturais para o Desenvolvimento - Uma Base de dados para a cultura. Brasília: Edição da UNESCO no Brasil, 2003.

MIQUILINI, Lucas Chaves; LINS, Hoyêdo Nunes. Relações Cidade-Porto Em Paranaguá (PR): Uma Abordagem Exploratória. Textos de Economia, Florianópolis, v. 22, n. 2, p. 1-30, jul /dez. 2019. DOI: https://doi.org/10.5007/2175-8085.2019.e61087

MOTA, Gabriela de Andrade Lira. O terminal marítimo de passageiros: análise do projeto na área de proteção patrimonial de Natal-RN. Anais do Congresso PROJETAR, 2015, p. 1-14.

NABAIS, Antônio J. C. Maia. Patrimônio marítimo portuário em Portugal. Venezia: Marsilio Editori, 2003, p. 12-17.

NARDI, Letícia. Centro histórico de Paranaguá-PR: usos e sentidos na cidade contemporânea. Dissertação (Mestrado em Urbanismo, História e Arquitetura da Cidade) - Universidade Federal de Santa Catarina, Florianópolis, 2011.

NOVAES, Luciana. A borda do mar como um lugar cultural: arqueologia de praias e a dialética étnico-marítima do patrimônio imaterial no sítio da Preguiça, Salvador/Bahia. Revista de Arqueologia, vol, 31, n. 1, 2018. DOI: https://doi.org/10.24885/sab.v31i1.540

OLIVEIRA, Jefferson Rodrigues de. Formas simbólicas, espaciais e religiosas: o complexo do sagrado na comunidade Canção Nova, Cachoeira Paulista, SP. MACEDO, Jackeline de.; MARTINS, Christiane Chagas. Arqueologia de Paisagens Múltiplas- ver, ouvir e sentir o lugar. Rio de Janeiro: Escola de Belas Artes da UFRJ, 2020, p. 39-62.

PARELLADA, Cláudia Inês. Revisão dos sítios arqueológicos com mais de seis mil anos BP no Paraná: discussões geoarqueológicas. FUMDHAMentos, Fundação Museu do Homem Americano, Piauí 7, 117-135.2008

PARELLADA, Cláudia Inês. Arqueologia das fortificações no Paraná. LINO, Jaisson Teixeira; FUNARI, Pedro Paulo A. Arqueologia da Guerra e do Conflito. Erechim: Habilis, 2013, p. 97-128.RAMBELLI, Gilson. Arqueologia até debaixo d’água. São Paulo: Maranta, 2002.

RIBARIC, Adrian. MARITIMIDADE: PATRIMÔNIO CULTURAL E FORMAS TRADICIONAIS DE APROPRIAÇÃO SOCIAL DO TERRITÓRIO MARÍTIMO. Emblemas Revista da Unidade Acadêmica Especial de História e Ciências 51 Sociais – UFCAT, v. 17, n. 2, 39 - 56, jul. – dez. 2020.

RIBEIRO, Camila Rios Graça. Patrimônio, Memória e Identidades Marítimas: Proposta de implantação de um museu digital marítimo para o extremo oriente das Américas – Paraíba/Brasil. Dissertação de Mestrado em História, Coimbra: Universidade de Coimbra, 2016.ROSENDAHL, Zeny. Espaço e religião: uma abordagem geográfica. Rio de Janeiro: Eduerj, 2002.

ROSENDAHL, Zeny. Hierópolis: o sagrado e o urbano. Rio de Janeiro: Eduerj, 1999.SANTUÁRIO DO ROCIO. Disponível em: https://santuariodorocio.com. Acesso em: 18/03/2022.

SCHEIFER, Bruna. Paranaguá, cidade portuária: entre a cidade sonhada e a cidade real". 2008. Dissertação (Mestrado em História) - Universidade Estadual do Oeste do Paraná, Marechal Cândido Rondon, 2008.

SOLÍS, Lorena Martinez; NAVARRO, Celia Chaín; BAENA, Juan José Sánchez. Aprendiendo a difundir el patrimonio marítimo em la web 2.0 através del Máster de Historia y patrimonial naval. Revista Internacional de Tecnologías em la Educación, vol. 1, n. 2, 2014, p. 25-40. DOI: https://doi.org/10.37467/gka-revedutech.v1.1102

STGAR, Robson; RUTHES, Vanessa Roberta Massambani. Nossa Senhora do Rocio: Nossa Senhora do Amanhecer, Nossa Senhora do Orvalho Matutino Rogai por nós! Ciberteologia (São Paulo), v. 13, 2017.

VIANNA, Letícia. Legislação e Preservação do Patrimônio Imaterial: perspectivas, experiências e desafios para a salvaguarda das culturas populares. Textos Escolhidos e Cultura e Artes Populares, vol. 1, n. 1, 2004.

TRAMUJAS, A. História de Paranaguá: Dos Pioneiros da Cotinga à Porta do Mercosul no Brasil Meridional. Curitiba: Raul Guilherme Urban, 1996.

PARELLADA, Cláudia Inês. Arqueologia das fortificações no Paraná. LINO, Jaisson Teixeira; FUNARI, Pedro Paulo A. Arqueologia da Guerra e do Conflito. Erechim: Habilis, 2013, p. 97-128. DOI: https://doi.org/10.19177/memorare.v1e12013141-156

OLIVEIRA, Jefferson Rodrigues de. Formas simbólicas, espaciais e religiosas: o complexo do sagrado na comunidade Canção Nova, Cachoeira Paulista, SP. MACEDO, Jackeline de.; MARTINS, Christiane Chagas. Arqueologia de Paisagens Múltiplas- ver, ouvir e sentir o lugar. Rio de Janeiro: Escola de Belas Artes da UFRJ, 2020, p. 39-62.

ROSENDAHL, Zeny. Hierópolis: o sagrado e o urbano. Rio de Janeiro: Eduerj, 1999.

ELIADE, Mircea. O sagrado e o profano. São Paulo: Martins Fontes, 2008.

RAMBELLI, Gilson. Arqueologia até debaixo d’água. São Paulo: Maranta, 2002.

MOTA, Gabriela de Andrade Lira. O terminal marítimo de passageiros: análise do projeto na área de proteção patrimonial de Natal-RN. Anais do Congresso PROJETAR, 2015, p. 1-14.

SOLÍS, Lorena Martinez; NAVARRO, Celia Chaín; BAENA, Juan José Sánchez. Aprendiendo a difundir el patrimonio marítimo em la web 2.0 a través del Máster de Historia y patrimonial naval. Revista Internacional de Tecnologías em la Educación, vol. 1, n. 2, 2014, p. 25-40. DOI: https://doi.org/10.37467/gka-revedutech.v1.1102

NOVAES, Luciana. A borda do mar como um lugar cultural: arqueologia de praias e a dialética étnico-marítima do patrimônio imaterial no sítio da Preguiça, Salvador/Bahia. Revista de Arqueologia, vol, 31, n. 1, 2018. DOI: https://doi.org/10.24885/sab.v31i1.540

RIBEIRO, Camila Rios Graça. Patrimônio, Memória e Identidades Marítimas: Proposta de implantação de um museu digital marítimo para o extremo oriente das Américas – Paraíba/Brasil. Dissertação de Mestrado em História, Coimbra: Universidade de Coimbra, 2016.

Downloads

Publicado

2022-11-24

Como Citar

BARBOSA, J. S. de A. .; SANTOS , M. V. O. dos .; ARAÚJO, P. R. M. de; LINO , J. T. O patrimônio marítimo e portuário de Paranaguá (Estado do Paraná / Brasil): a festa de Nossa Senhora do Rocio. Revista Arqueologia Pública, Campinas, SP, v. 17, n. 00, p. e022014, 2022. DOI: 10.20396/rap.v17i00.8669039. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/rap/article/view/8669039. Acesso em: 2 fev. 2023.