A economia do software e a digitalização da economia

Autores

  • Mauro Zackiewicz Centro de Tecnologia da Informação

DOI:

https://doi.org/10.20396/rbi.v14i2.8649110

Palavras-chave:

Análise econômica. Inovação. Software. Prospectiva tecnológica.

Resumo

As questões econômicas, sociais e institucionais que decorrem do avanço da digitalização e seus impactos desafiam a análise econômica convencional. Por causa da geração de valor fundamentada em flexibilidade e imaterialidade, a economia organizada em torno de software estabelece uma dinâmica de ciclos rápidos de inovação, mercados transitórios e forte propensão à concentração. A expansão dos meios digitais faz com que as características que definem a economia do software tendam a se difundir para a economia em geral, afetando inclusive as atividades mais tradicionais. Este artigo discute quais são as principais propriedades que definem a economia do software, propõe uma estrutura de análise para interpretar e estudar suas manifestações em casos concretos e aponta caminhos para orientar a pesquisa empírica da digitalização e de suas implicações econômicas e sociais.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Mauro Zackiewicz, Centro de Tecnologia da Informação

Pesquisador-bolsista da Divisão de Melhoria de Processo de Software (DMPS), Centro de Tecnologia da Informação Renato Archer (CTI), Campinas, SP.

Referências

BOEHM, B. W.; SULLIVAN, J. Software economics: a roadmap. In: CONFERENCE ON THE FUTURE OF SOFTWARE ENGINEERING. Proceedings... ACM, 2000.

BRESNAHAN, T. F.; STERN, S.; TRAJTENBERG, M. Market segmentation and the sources of rents from innovation: personal computers in the late 1980’s. Cambridge, MA: National Bureau of Economic Research, 1996 (NBER Working Paper Series, n. 5726).

BROUSSEAU, E.; PENARD, T. The economics of digital business models: a framework for analyzing the economics of platforms. Review of Network Economics, v. 6, n. 2, 2007.

CASTELLS, M. The rise of the network society. Massachusetts: Blackwell Publishing, 1996 (volume I of The information age: economy, society and culture).

CGEE. Plano estratégico de software e serviços de TI. Brasília, 2012.

DAALEN, O. van. The organization of the software industry: from a traditional and a transaction-cost perspective. 2001. Disponível em: http://citeseerx.ist.psu.edu/viewdoc/download?doi=10.1.1.203.4991&rep=rep1&type=pdf.

DAVID, P. A. Clio and the economics of QWERTY. The American Economic Review, v. 75, n. 2, p. 332-337, 1985.

DIEGUES, A. C.; ROSELINO, J. E. Uma proposta metodológica para a mensuração das atividades de software realizadas fora da indústria de software. Revista Brasileira de Inovação, v. 10, n. 2, p. 371-406, jul./dez. 2011.

DYSON, G. Turing’s Cathedral: the origins of the digital universe. Random House LLC, 2012.

KRETSCHMER, T. Information and communication technologies and productivity growth: a survey of the literature, Paris: OECD Publishing, 2012 (OECD Digital Economy Papers, n. 195).

LANIER, J. You are not a gadget. Random House LLC, 2010.

LANIER, J. Who owns the future? Simon and Schuster, 2013.

LÉVY, P. Cibercultura. 2. ed. Tradução de Carlos Irineu da Costa. São Paulo: Editora 34, 2000.

LINDEN, G.; KRAEMER, K. L.; DEDRICK, J. Who captures value in a global innovation network? The case of Apple’s iPod. Communications of the ACM, v. 52, N. 3, p. 140-144, 2009.

MANYIKA, J.; CHUI, M.; BUGHIN, J.; DOBBS, R.; BISSON, P.; MARRS, A. Disruptive technologies: advances that will transform life, business, and the global economy. McKinsey Global Institute, May 2013.

ROTMAN. D. How technology is destroying jobs. MIT Technology Review Magazine, Jul./ Aug. 2013.

SHAPIRO, C.; VARIAN, H. Information rules: a strategic guide. Harvard Business Press, 1998.

SOFTEX. Software e serviços de TI: a indústria brasileira em perspectiva. Observatório Campinas: Softex, 2012.

TEECE, D. J. Business models, business strategy and innovation. Long Range Planning, v. 43, p. 172-194, 2010.

VARIAN, H. R.; FARREL, J.; SHAPIRO, C. The economics of information technology: an introduction. The Raffaele Mattioli Lectures. New York: Cambridge University Press, 2004.

WORLD ECONOMIC FORUM (WEF). Delivering digital infrastructure, advancing the internet economy. Switzerland, Apr. 2014.

Downloads

Publicado

2015-09-10

Como Citar

ZACKIEWICZ, M. A economia do software e a digitalização da economia. Revista Brasileira de Inovação, Campinas, SP, v. 14, n. 2, p. 313–336, 2015. DOI: 10.20396/rbi.v14i2.8649110. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/rbi/article/view/8649110. Acesso em: 30 nov. 2021.

Edição

Seção

Artigos