O diálogo dos mortos de Paul Valéry

Autores

  • Brutus Abel Fratuce Pimentel Instituto Tecnológico de Aeronáutica

DOI:

https://doi.org/10.20396/remate.v32i2.8635897

Palavras-chave:

Paul Valéry. Diálogo dos mortos. Inversão do platonismo.

Resumo

O objetivo deste artigo é analisar o diálogo Eupalinos, ou o Arquiteto, do poeta francês Paul Valéry (1871-1945). Evocando os diálogos de Platão, o Eupalinos é um diálogo dos mortos de grande intensidade poética, entre as errantes almas de Sócrates e de Fedro, que agora se encontram numa inesperada dimensão espiritual, extremamente movente e de difícil compreensão. Essas duas personagens dialogam sobre a arte e o fazer artístico, através das concepções do obscuro arquiteto-engenheiro Eupalinos, mas também sobre a tradicional ontologia platônica, segundo a qual a realidade é dividida em duas dimensões: a sensível-material, na qual as almas encarnadas habitam e distanciam-se da Verdade, e a inteligível-espiritual, na qual as almas desencarnadas habitam e aproximam-se da Verdade, das supostas matrizes de toda a realidade, das Ideias. Ideias que as almas de Sócrates e Fedro não encontram. Através desse jogo de inversão, Valéry executa, no Eupalinos, uma “crítica” às filosofias que “desvalorizam” a dimensão sensível-material em favor da inteligível-espiritual, uma “inversão do platonismo” e uma “apologia do corpo”.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Brutus Abel Fratuce Pimentel, Instituto Tecnológico de Aeronáutica

Doutor em Filosofia pela Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas da Universidade de São Paulo; professor do Departamento de Humanidades da Divisão de Ciências Fundamentais do Instituto Tecnológico de Aeronáutica; áreas: metafísica, epistemologia, filosofia e literatura.

Referências

MALLARMÉ, Stéphane. Œuvres complètes I. Paris: Gallimard, Bibliothèque de la Péiade, 1998.

MALLARMÉ, Stéphane. Œuvres complètes II. Paris: Gallimard, Bibliothèque de la Pléiade, 2003.

PLATO. Phaedo. Trad. Harold North Fowler. Cambridge & London: Harvard University Press, Loeb Classical library, 2005.

PLATO. Phaedo. Phaedrus. Trad. Harold North Fowler. Cambridge & london: Harvard University Press, Loeb Classical Library, 2005.

VALÉRY, Paul. Caheirs I. Choix de textes. Org. Judith Robinson-Valéry. Paris: Gallimard, 1973.

MALLARMÉ, Stéphane. Caheirs II. Choix de textes. org. Judith Robinson-Valéry. Paris: Gallimard, 1974.

MALLARMÉ, Stéphane. Œuvres I. Paris: Gallimard, 1997.

MALLARMÉ, Stéphane. Œuvres II. Paris: Gallimard, 1993.

MALLARMÉ, Stéphane. Περì τῶν τοῦ ΘΕΟῦ - ou des choses divines. Org. Julia Peslier. Paris: Kimé, 2005.

MALLARMÉ, Stéphane. Eupalinos - Ou o arquiteto, trad. Olga Reggiani, Editora 34, São Paulo, 1996.

Downloads

Publicado

2012-12-19

Como Citar

PIMENTEL, B. A. F. O diálogo dos mortos de Paul Valéry. Remate de Males, Campinas, SP, v. 32, n. 2, p. 447–464, 2012. DOI: 10.20396/remate.v32i2.8635897. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/remate/article/view/8635897. Acesso em: 5 out. 2022.